Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


09
Set09

Ora vejamos...

por Pobre(o)Tanas

 

 

Ora... Aproveitando o facto de ter estado ausente uma série de tempo - um mês? dois? - e porque a minha irmã me pediu - assim a modos que com jeitinho - resolvi vir aqui postar uma poiazita à minha maneira e dar um empurrão ao que a mana pedinchou.

 

Em jeito de resposta ao Kai:

 

Ele foi-se embora... Mas só naquele dia porque depois voltou, obviamente.  e as coisas têm corrido bem - pelo menos eu acho que sim - tirando o meu mau feitio matinal e nocturno.

 

Os dias no trabalho são o que se pode chamar apocalipticos. É tudo rotineiro e se não fossem duas ou três pessoas eu já teria cometido um homicidio colectivo ou no mínimo dos mínimos cortado os meus próprios pulsos para não sofrer mais.

 

Lembram-se da Psico?

 

Eu lembro. TODOS OS DIAS! Que saudades!

 

Lembram-se de como ela era?

 

Eu tenho uns 50 iguais a rodearem-me...

 

Vendo bem... Acho que os dias de trabalho na Faixa de Gaza eram mais pacíficos... Neste momento trabalho numa empresa que só lhe posso chamar IRAQUE!

 

"Impresa" Ruim de Atacantes de "Qalças" (de ganga) Unificada Eternamente...

 

Estive 5 dias de férias - não tinha direito mas como todos os que entraram um mês antes de mim já gozaram mais de 15 dias eu resolvi pedinchar também.

 

O meu chefe não mos quis dar... Mas quando não se consegue beber água do riacho vai-se à nascente e assim lá fui eu falar com outro chefão... E fui de férias.

 

Certo e sabido que rejuvenesci... Para envelhecer logo no dia em que regressei ao trabalho.

 

Chego a casa sem vontade de nada, nem de comer... Apesar de estar gorda que nem uma vaca leiteira em época de abundância de erva.

 

Continuo pobre e a contar os tostões mas quem não nasce rico sempre pode tentar virar o cu para a lua quando esta está cheia... E isto soou um bocado mal mas que se lixe...

 

As miúdas estão boazonas e malcheirosas como sempre. Há coisas que não mudam.

 

A Pamir andou uns dias desaparecida e lá veio com uma mamonas enormes e um cagueiro de quem andou no bem bom. Ou seja deve estar prenhissima.

 

A minha mãe vai casar - contra vontade dela (?) - e eu a pensar no que vou levar vestido...

 

E pronto tirando os meus fins de semana passados Alem do Tejo, onde recupero energias, a minha vidinha insignificante de ser pobre e de mau feitio resume-se a isto nos tempos que correm.

 

Espero voltar à carga ao meu blog nem que seja para falar de trabalho como sempre mas pelo menos escrevo uma porcaria qualquer...

 

Até já!

 

Ah... O pedido da minha irmã fica para o post seguinte...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D