Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


19
Mai08

Frankenstein...

por Pobre(o)Tanas

 


 


 Eu não pedi a ninguém para nascer. Muito menos para ser feita, como sempre me disseram, sem paixão ou concebida debaixo de um amor que nem era amor, era amizade.


 


 Se dei trabalho nos primeiros anos de vida, peço imensa desculpa. Até porque não se tem noção de que vivemos. Simplesmente berramos pelo ser que a sociedade denomina "Mãe" ou "Pai"... No meu caso foi mais "Avó"...


 


 Hoje, com 21 anos, olho pelos caminhos percorridos e vejo que em nada foram em meu proveito. Que fiz eu para lutar por mim? NADA! Estou sempre lá para os outros. Que fizeram os outros por mim? NADA! Só vêm ter comigo quando precisam.


 


 Desde que reparo nestas coisas, já lá vão 4 anos, que nada fiz para merecer o que me têm feito. Mais uma vez peço desculpa por não ter sido a filha desejada, pelo menos de um dos lado já que uma outra filha existia... Mas obrigação de casamento é mesmo essa: procriação. Mas quando o rebento nasce não há nada que melhore. Apenas piora... Com ele variadas separações em que nenhum dos dois tem a verdade do seu lado.


 


 Cheguei até a questionar o vosso amor por mim. Cheguei muitas vezes a conclusão que era imaginário e nem voces davam conta. Cheguei a odiar e nem sequer vos querer ver. Cheguei a querer acabar com tudo para nem sequer vos ouvir... Porque as vossas vozes de traição para comigo ecoam até aos finais dos meus dias dentro da minha cabeça e isso ninguém repara porque só eu as ouço... 


 


 De todo este sofrimento o que recebo em troca? Mais uma vez NADA!


 


 Apetece-me bater-lhes até não poder mais! Sentá-los e com a força de Mil Sois, dizer-lhe que em nada me dão valor, que não passam de balelas porque fica bem à sociedade. AMOR por alguém não é fazê-lo sofrer, muito menos enganá-lo com esperanças onde não há.


 


 "Tudo vai correr bem desta vez..." Uma pinóia é que vai! Onde está a correr bem desta vez? Basta eu não ser de acordo com certos comportamentos para estar fora do grupo? Ser excluida e mostrarem-me que a renda não sou eu que a pago??? Perguntarem-me "Quem és tu para te meteres na minha vida?" quando apenas quero saber se estão bem? Quando estou horas preocupada?


 


 Nada de mim voces merecem! Para voces estaria bem se não existisse, porque ao menos não vos chamo quando preciso... Porque ao menos não interrompia o vosso tempo quando estão seguros num mundo virtual que não vos quer para nada! Só vos usa. Querem-vos minar e consumir como se não houvesse amanhã e quem vos quer bem? Voces nem sequer prendem o olhar ou ouvem uma palavra. Quem está atrás de voces sou eu... E vejo... Vejo as figuras rídiculas! E não gosto... Porque me podem comparar a voces e isso não admito. PORQUE EU NÃO SOU COMO VOCES! SOU BEM MELHOR!


 


 Tenho raivas contidas há 5 anos dentro de mim... Não aguento mais... Não vos vou ouvir mais. Enfiem-se no vosso buraco e não me venham com tretas porque mentiras ouvi eu em todos os lados que passei. Perdi muita coisa, não me perco mais a mim por voces. Não deixo que acabem com o unico dom que tenho, o de conseguir amar o mundo apesar de tudo o que me foi tirado e que eu nunca pedi... Deram-me vida, agora amanhem-se... Se sou o vosso monstro, como já me chamaram, lembrem-se, voces são o Dr Victor Frankenstein que o criou, gerou esse filho hediondo...Pena que o monstro tenha um final tão infeliz...


 


 


 


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


 


Este é o meu lado negativo... Aquele que poucos conhecem... O que destroi como um furacão, tudo à sua volta. Vem ao de cima quando é chamado. Quando a minha caixa de pandora é aberta sem pensarem nas consequências disso.


 


Não tenho vergonha daquilo que sou. Posso ter vergonha de alguns actos que cometi e levei terceiros a fazê-lo em alturas que o cerebro nem sequer estava comigo, mas não me envergonho daquilo que sou hoje.


 


Podia continuar a fazer aquilo que os da minha idade fazem... Muitos deles... Pedir aos paizinhos... Chupar-lhe o dinheiro até ao tutano e manter-me a estudar... Mas não o fiz. Fui à luta. Para ajudar. E nunca ninguém me deu valor por isso... Não preciso de ser reconhecida mundialmente, nem nada disso, apenas em casa... Nem que fosse somente aos olhos das gatas.


 


Não posso deixar-me ir abaixo quando nada me sobra se não o que sou. E posso dizer, que pela primeira vez na vida, deixei de ter vergonha de mim. Sou uma pessoa integra. Sou amiga do meu amigo. Amo muito as pessoas e estou lá, por mais mal que me façam. E apesar de todas as patadas, sinto-me uma grande MULHER porque aguento muito e sempre com um sorriso na cara para não ferir ninguém. Os meus escrito podem ferir, pois podem... Mas não firo mais do que aquilo que já me feriram a mim.


 


Dou Graças a Deus por ainda ter alegria a brotar de mim à minima demonstração de beleza que me rodeia. Porque sou uma pequena artista plástica de vida...E não, não sou uma palhaça de circo...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D