Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


16
Abr08

Post da Mãe - Parte I

por Pobre(o)Tanas

Hoje apetece-me escrever….


 


O espaço é teu, Filha….não, vou chamar-te Filha Amiga….


 


O desafio que te deixo e depois de diariamente ler os teus escritos é, o de falares naquilo que, consideramos um tema muito abordado por nós e para o qual, por muito que falemos, ainda não conseguimos uma resposta e, sabemos muito bem que, nunca iremos ter, pelo menos da forma como pretendíamos, com certezas…


 


Falo-te daquela interrogação que já a fizemos uma à outra: de onde nos virão as capacidades, de amar, odiar, querer, ter paixão, empatia, telepatia…aquelas que não são da matéria, que, provavelmente e me desculpem a ignorância, também não serão da física…


 


Faço isto propositadamente e no fundo,  sei que vai ser um tema que poderá levantar muita celeuma à volta do teu blog, mas vamos chamar a ele outros tantos como nós ou ainda mais,  diferentes de nós, mas que…..da discussão nasce a luz….então faça-se luz….


 


Nos tempos que correm, cada vez mais vamos tendo necessidade de procurar respostas para questões que, sempre fizeram parte de um passado, mas toscamente se trataram ou abordaram. Hoje, as ciências exactas evoluíram, façamos então comentários às que não sendo exactas, provavelmente também farão parte de nós…


 


E porquê?, perguntaram


 


Porque temos necessidade de falar de outros valores que hoje não se usam, porque são “clichés”….vamos falar de amor, amor a nós e aos outros…espiritualidade, sensibilidade…tudo menos química, porque nesta nós sabemos que se inclui a adrenalina….


 


E a propósito, aqui fica a pergunta….Há quanto tempo não dizes a uma pessoa que a amas, que a amas bem lá do fundo do teu coração….


 


Começo eu…EU AMO-TE E MUITO FILHA,  DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO


 


A Mãe, uma pobretanas como tu, mas feliz porque te tenho     


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De samueldabo a 19.04.2008 às 00:38

Pobre, boa noite.
Ainda aqui vim. Isto é amor?
Li e reli o post à procura da frase "tenho um joelhos de fazer inveja", citada pela flordeliz . Pagava para saber onde está essa frase, e tu sabes porquê.
As pessoas têm mesmo necessidade de falar de coisas simples, mas que as ligam entre si. Falam até com sinceridade mais facilmente com um estranho, do que com familiares e amigos.
As pessoas andam sedentas de amor. Porque se tem confundido amor com sentimentos próximos que fica bem confundir, como o desejo, a carência.
Hoje não há romantismo nas relações. É tudo uma questão de sexo e aparências. Os pais acham que não precisam de dizer aos filhos que os amam. Transmitem amor em actos de satisfação própria. A prenda, a condescendência.
Olha pobre, saberás tu quanto eu te amo como amiga?
Amo-te profundamente, amiga, como amigo.
Um beijinho de amigo

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D