Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!

29
Abr09

Enfim...

por Pobre(o)Tanas

 

 

Não me tem ocorrido nada para escrever num nível brejeiro e terrivelmente caótico no que toca a parvoíce.

 

Deve ser porque entretanto cresci...

 

 

 

Bem me pareceu que sem os minorcas, o meu blog ia morrer LOOOOL

 

 

 

 

Apetece-me escrever sobre a amizade. Em tom de "boca"... Mas como em tudo o que tem acontecido na minha vida, basicamente, so dou importancia ao que quero. O resto são meras merdices que nunca iriam equilibrar nos meus ombros. Até porque não carrego com pesos de problemas que não foram causados por mim. Lamento.

 

Só mais uma coisa: eu sou do genero de pessoa que enche e enche e enche e deixo que façam tudo de mim (como os caes cujas orelhas e cauda as crianças puxam até à exaustão)... Um dia dá-me um vipe e desato a morder a toda agente. Neste caso desligo e viro costas. Se me puxarem outra vez é certo que vou morder... Detesto MENTIRAS!!!

 

Saliento ainda que não tolero que se imponham na minha vida e façam birras que me afectem a parte psicologica, melhor dizendo, pressão... No sentido "Não me mandas sms, não és minha amiga...", uma pinóia! E não me vou defender até porque não me apetece nem vou perder tempo com isso. Porque para ver cenas dessas, ligo a tv e vejo os Morangos com Açucar...

 

 

Tenho dito!

 

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

 

Quanto a ti... Tenho tanto a dizer-te e não consigo... Com o crescimento ganhei medos...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

25
Abr09

Para ti...

por Pobre(o)Tanas

 

 

Tenho duas coisas a dizer-te:

 

 

A primeira porque foi preciso reerguer-me para chegar aqui e ter esta força para acreditar no que sou e no quanto consigo alcançar. Porque lá está, "criei asas e voei"... E só assim, através de um "eu", posso ir em frente através de um "tu" até um "nós"...

 

 

 

 

A segunda porque és tu, simplesmente, e adoro olhar para o que de dentro de ti vem até mim...

 

 

 

 

 

 

 

Chamem-me louca...

 

 

Doi apenas porque quero tanto... Se mais não houver estou cá, comigo mesma, para me levantar vezes e vezes sem conta. Até lá sei o que quero.

 

 

Quero-te a ti... Assim porque sim.

 

 

Porque és tu:)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

09
Abr09

A lua...

por Pobre(o)Tanas

 

 

Esta noite...

 

 

Partilharia segredos, lágrimas, sorrisos, abraços e beijos na testa...

 

 

Trocaria olhares e sentimentos.

 

 

Dava as mãos e ficava apenas assim a ver o reflexo da lua cheia no mar... Saberia apenas que sim, que tudo estaria bem e que seria eu mesma. Sem receios de o mostrar.

 

 

O tempo tem passado e noto que aguardo um momento em que possa estar lá a 100%... Olhar e tocar com vontade.

 

 

 

 

Ando cansada de coisas que o são apenas pela aparência.

 

Coisas que são enjoativas de tão perfeitas que querem e parecem ser.

 

Quero o erro, a parvoice da piada sem graça e o rir cumplice... A vontade plena, o explorar, a entrega do espirito à terra. Da matéria ao não palpavel.

 

 

 

 

Quem já alguma vez se entregou assim?

 

 

Querer tanto que por si sugava e apenas se alimentava disso?

 

 

Desejar consumir até não ter mais forças?

 

 

 

Não quero respostas... Nem tão pouco opiniões...

 

 

 

Quero apenas que assim o seja. Porque sim. Porque o quero...

 

 

Tirar esta capa de cima de mim. Carregar no off para desligar a corrente de uma energia insensivel deste "calhau" em que me transformei. Fechar os olhos para nem sequer tentar focar uns em quem não veja mais que apenas o nada que realmente existe como até agora somente vi.

 

 

Hoje, ao observar todo o ambiente em que me encontrava, uma lágrima pequena caiu... Limpei-a antes que vissem.

 

Ter-me-ia sacudido como os cães para que toda esta carga me saísse de cima. Teria mergulhado naquele mar para me limpar de um passado de estupidez e ignorância totais. Mas não o fiz... No fundo aceito-me e sei que estou no caminho certo.

 

 

Quero esperar. Quero mesmo esperar. Pode ser o tal tiro no escuro mas fá-lo-ei. Quero ver, sentir...

 

 

 

E se o tiro se revelar fatal... Já não doi...

 

 

É a parte boa da insensibilidade. Cortar e não doer, arrancar o coração do peito e torcer... Olhar para ele na nossa mão e vislumbrar o motivo de se ser um animal com sentimentos e passar a uma coisa "mecânica".

 

 

 

 

 

 

Faz-me sentir viva! Preciso que faças...

 

 

Olha para mim! Sou nada diante de tanto. Mas sou tudo se o desejar. Não o desejo porque quero apenas sentir.

 

 

Quero descansar. Estou desgastada da força que faço em redor de tudo.

 

 

Deixa-me encostar a cabeça e adormecer... Dá-me a mão. Sim, a minha está fria... Como sempre... Mas é uma questão de tempo.

 

 

 

Não me sigas nem andes depressa, caminha ao meu lado... Como até agora tens feito mesmo longe...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

Vou dormir antes que babe as teclas...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

16
Fev09

 

 

Apetece-me chorar mas não vou derramar uma unica lágrima que seja. Nem uma sequer.

 

Andei todo o santo dia com a imagem daquele casalinho hediondo na cabeça. Nem é por ele ter namorada. É por ela. Tipo eu conheço-a e não tem nada que se compare a mim. Vestia-se como se usasse um saco de sarapilheira.... E tem cabelo de rato ensopado pela água do esgoto. Muito fininho e rançoso. De maozinhas dadas... Que lindo!

 

Pergunto-me se ela dá na coca com ele...

 

Ela nem sabia desenhar. Estava em design e nao vi nada que fizesse de jeito e com classe.

 

E poderia estar aqui horas e horas a mencionar adjectivos pouco atractivos à pessoa em questão para mostrar o quanto sou bem melhor... Mas já os mencionei a todos mentalmente...

 

 

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

"Apetece-me chorar, sabes?"

 

"Pq? Eu a pensar que estavas feliz."

 

"Não gozes..."

 

"Não estou a gozar, caraças!"

 

"Mas não vou chorar. Sou bem melhor que isto... Desculpa"

 

 

E desliguei-me...

 

 

*Se soubesses a razão...*

 

 

E não é que chorei?

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

Não vou bater na mesma tecla. No mesmo blá blá sentimental que me cobre todos os dias...

 

Vai na volta estou apenas com aquela impressao estomacal que todos temos por ver alguem do passado. Qualquer pessoa com quem nos envolvamos e encontremos anos depois, deve dar-nos volta ao sistema nervoso. Seja de forma boa ou má. E penso que qualquer um de nós possa ter aquela "inveja" do "e se..?"...

 

E se tivessemos ficado juntos?

 

Acredito que ontem, naquele centro comercial ou noutro local, muitas mulheres e homens encontraram alguem do passado e olharam para os/as parceiros/as actuais e muitos para os filhos também, e pensaram no "e se..."... Se fosse com aquela pessoa... Olhando para os filhos... "Tu não terias nascido..."... Uns caem em si e gostam do que têm consigo... Outros devem ter ido cheios de ácido, para casa, a corroer-lhes a mente. Eu pertenço ao ultimo grupo...

 

E vim. Se pudesse ter-lhes-ia enfiado a cabeça numa montra até pedacinhos de vidros lhe entrarem para os olhos... Sim porque quando o odio me corroi torno-me num ser horrivel destes. É feio odiar. Mas e usando uma frase feita: Amor e Odio andam de maos dadas. E te-los-ia espancado até me cansar. Rasgar-lhes a carne até ao osso... Se pudesse... Se eticamente fosse aceitavel (risos mas daqueles diabólicos com a lagrima ao canto do olho...)...

 

É horrivel não estarmos à altura de alguém... Ou vermos quem foi nosso ao lado de um ser inferior. E ver que apesar de inferior, encaixou bem melhor que nós, na vida da pessoa que gostámos. Doi! São espinhas na garganta e um borbulhar no estomago. Um liquido quente que nos percorre as veias - que não deve nestes casos ser apenas sangue - que nos chega aos olhos e os deixa vermelhos de furia. Nos dilata através do suor. Um arrepio na coluna. Algo que faz sobressair as arterias do pescoço...

 

Li algures que se nos olhássemos ao espelho de cada vez que estamos tresloucados, que ficariamos horrorizados com o nosso estado.

 

 

No fundo talvez desejasse que ela sofresse o que sofri. Para não pensar que quem estava mal era eu... Se calhar nao sofreu nada porque ele deve ter-se tornado para ela a pessoa por quem me apaixonei. Sincero, meigo e responsável. Não o egocêntrico, mentiroso e violento que virou...

 

E continuo com este morto-vivo cá dentro. Por mais porcaria que fizemos, fiz, ele fez... Talvez fosse ainda capaz de dizer "Sim..." se ele dissesse "Vens?"...

 

Talvez o fizesse tambem com o Sr. Tenente de Ludares...

 

Porque foram pessoas que me conquistaram com inteligencia. Sabiam estar. Em momentos disseram ou fizeram aquilo que veio de encontro àquilo que eu acreditava que supostamente seria assim. E bastou isso para me apaixonar e gostar mesmo de verdade de duas pessoas que simplesmente acharam que não encaixava na vida deles. Bastou uma palavra, um gesto na hora certa. No timing certo.

 

Sinceramente estou cansada de voltar à estaca zero. E vou estacionar-me antes que me torne naquilo que tanto condeno.

 

Antes que se torne confuso demais. Antes que me perca. Perca o que ainda possuo. Deixe de ter controlo.

 

 

Não vou estabelecer regras drásticas. Nem tão pouco jurar a mim mesma seja o que for. Hoje não tenho forças para estabelecer limites. Mas mostrarei a mim mesma, por A+B, que nada me irá deitar abaixo. E se algum dos dois está com alguém - que por sinal nao me chega aos calcanhares - não me vou atacar por isso.

 

 

Se não me chegam aos calcanhares sao pequenos e se são pequenos posso esmagá-los... Mas mentalmente... Até porque não sou das que trepa por cima dos mais altos... E não faço aos outros o que não gostaria que me fizessem...

 

 

 

 

 

 

 

Boa noite...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

15
Fev09

SOU MINHA!

por Pobre(o)Tanas

 

 

Como diz o Cédric: Happy Assholes Day...

 

 

Posso dizer que foi o dia dos namorados mais coise que tive na vida. Além de ser o primeiro em 9 anos que passo sozinha, várias coisas estranhas aconteceram...

 

Mas vamos por partes...

 

De manha fui cedo ao Vasco ter com o Cédric e a Pris porque ela fez anos e precisámos de lá ir entregar-lhe a prenda. Prenda oferecida, beijocas e abraços e muitas exclamações... A Pris ficou a trabalhar e tanto o Cedric como eu fomos cada um à nossa vidinha para seu lado. Ele foi lá fazer o que tinha a fazer e eu também.

 

Depois de ter feito a minha vidinha, coisa que não me apetece falar porque não há muito a dizer, voltei ao Vasco porque precisava de tomar um café com a Pris para falar...

 

Entrei na superficie comercial e senhoras e senhores, quem encontro mesmo à minha frente? TCHARANNNNNNNNNNN!!! Aquele que supostamente seria o homem da minha vida (dos tempos idos) com a namorada que tem há tanto tempo quanto aquele que já acabámos. Pois bem, amanhã, dia 15 de Fevereiro farão dois anos que eu e o Mr. Perfect Não Me Toques, acabámos...

 

Foi um dia chuvoso e depois de mais uma ressaca de Sua Ex.ª levei uma bela duma sova dele enquanto tomava banho. Apanhou-me desprevenida na banheira, atirou-me contra a parede e bateu-me ali mesmo. Saí porta fora só com a roupa do corpo e sem dinheiro nem para o autocarro para ir para minha casa. Foi preciso uma amiga da altura, telefonar a outra que nem conhecia para me ligar a mim para me vir buscar porque não tinha como ir para casa. Estava ensopada, dorida dos tabefes e desnorteada. E nunca mais o vi, a não ser de relance, e hoje.. Com a matrafona ao lado... Da primeira vez a gaja viu-me mas virou o gajo para uma loja para ele não bater com os olhos em mim. E eu pensei: "Caray, não me chame eu Pobre(o)Tanas que te f*** já o esquema..."... E assim foi... Meia hora mais tarde apanhei-os mesmo de frente num corredor...

 

Menina!!! Peito feito. Ia linda hoje. Perfeitamente perfeita. De salto alto e com andar confiante. E nem olhei para o casalinho mas sei que ele me viu bem... Se me viu! Virei à esquerda. Enfiei-me na wc e lavei o trombil para acordar para a realidade e deixar-me de merdas... Lavar-me do passado. 

 

 

(O Vasco da Gama estava nojentamente cheio de casais. Pessoas não é inveja, nada disso, mas parece que so saem no dia dos namorados. Mete nojo!)

 

 

 

 

O que me faz deixar de ter sentimentos? Situações destas. Pessoas que se cruzaram comigo... É fodido e peço desculpa pelas asneiras mas estou no meu blog e falo como quero.. Mas é fodido... Mas penso no que ele fez, no que me fizeram. E deixei de ter sentimentos. Tanto se me dá... Fizeram-me assim. Pareço uma máquina apenas. Um monstro num corpo humano. Posso dizer que o amei muito, talvez ainda o ame, mas tipo... Já vi tanto e já passei por tanto. Já conheci tanta gente e neste momento já nem sei o que isso é. Lá está, fizeram-me ou fiz-me assim. Nem sei se alguma vez voltarei a sentir amor de verdade. Ou pelo menos acho que sim, mas se me deixarem já pouco ou nada doi.

 

É horrivel beijar de forma mecanica, ir para a cama com alguem de forma mecanica, pensar de forma mecanica, pensar, tocar e sentir de forma mecanica. É assim porque olha é assim. Quero lá saber. Amanhã é novo dia... Pareço uma bitch a falar. Mas por vezes nem ando neste mundo. Não vejo ninguém que fale de forma inteligente. Não me ouvem de forma inteligente. Odeio que me olhem para o corpo e para a cara. Que se babem. Pensem que sou um mero objecto de desejo. Odeio! E depois quando estou com alguém que apesar de haver uma relação eu nem sequer confio, a forma como falo, ajo...É horrivel. Estupidamente inteligente e com artimanhas... Não sou de jogos duplos, não engano ninguém, mas sou de sentimentos diversos. Tanto dou numa de forte como me faço de princesa em perigo... E foi nisto que me transformei. Há largos meses que não tenho um orgasmo mental!

 

Dou conta que estamos a caminhar para o abismo...E eu vou atrás se não me sentar na minha pedra rápidamente, fumar o meu cigarro e ver o cortejo a passar...

 

 

Precisei de uma lavagem ao cérebro depois do dia de hoje... O Master convidou-me a mim e à Bug para irmos beber café. A Bug não lhe apeteceu ir e fomos os dois. E desabafei e desabafei... Respeito imenso quem me respeita enquanto ser humano. E adoro quando as minhas amizades se pautuam por isso mesmo... Respeito!

 

Hoje estou cheia de raivas interiores, de odios, de asco. Não tenho nojo de mim. Tomo banho todos os dias. Mas tenho nojo desta sociedade de merda. Desta gentalha. Parece um filme a decorrer muito depressa. Pessoas, consumismo, intrujice, podridão, falsidade, mentira, oportunismo, sexo, odio, merda! MUITA MERDA!

 

 

Como é possivel uma so pessoa entranhar-se dentro de nós e consumir-nos o âmago... A meninice, a alegria, a vontade. Como é possivel um conjunto reduzido de pessoas, que foram minhas, do meu sangue, sugarem-me o que de bom tinha e deixarem-me como um pedaço de papel amarrotado mandado ao mar... A verem-me desfazer em bocados, a tinta a escorrer, a borrar o que de mim sobra. E eu que escritos lindos possuia...

 

 

Tenho força para continuar. MUITA. IMENSA. Mas... Enquanto puder controlar, mais ninguém me tocará por fora, por dentro, não deixerei que me olhem, me consumam, me estrupem a alma. Porque nao sou de ninguém. SOU MINHA!

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

22
Jan09

Afinal...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

Voltei!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mas só para morder o ambiente...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Agora vou embora outra vez!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sou assim!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Que se lixe!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

22
Jan09

Shtttt...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

Porque

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hoje não me apetece aturar coisas básicas, vulgares...

 

 

Estou a anos-luz disso...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Longe. Tão longeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee....

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sim, é daí que eu sou!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E agora vou por-me a caminho da minha TERRA à procura dos meus semelhantes.

 

 

 

 

 

 

Até já...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

(Imagem tirada da net)

 

 

 

 

Pobre(o)Tanas olha para a imagem e pensa:

 

 

 

 

*Oh, que lindos...*

 

 

 

*Suspiro*

 

 

 

 

 

A parte não romântica e não ranhosamente emocional da Pobre(o)Tanas vem por detrás dizendo:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixa-te de merdices!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

 

Apetecia-me estar em casa, a desenhar ou a pintar, a ouvir isto...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esta música faz-me lembrar um anúncio da Sapataria Charles que dava na Rádio Renascença - penso eu de que - quando eu tinha uns cinco anos. E lembro-me perfeitamente do dia em que a ouvi pela primeira vez. Estava na minha avó, a brincar no chão do quarto. Ela tinha um rádio sempre sintonizado naquela estação. O dia estava como hoje. Chovia e fazia frio. Eram 7 da manhã... Os meus pais já tinham ido trabalhar e eu fiquei com os avós como todos os dias da semana...

 

Engraçado como quando ouço esta música, me recordo somente disso. E é espectacular o facto de a minha mãe saber, quando a ouve também, que esta música representa algo para mim, que se infiltra nos confins da minha memoria e leva-me a um lugar qualquer tempo ou espaço em que mais ninguém entra se não apenas eu...

 

E adoro quando o meu pai a inicia no piano com vontade de me agradar, talvez porque também ele saiba que é especial para mim.

 

Nesse dia dei conta de que era gente, tornei-me paciente e persistente uma vez que esperava que o anúncio desse mais uma vez para o ouvir... Senti que a música nos acompanha sempre...

 

 

 

Nha,nha,nha,nha... Renheck, renheck...

Autoria e outros dados (tags, etc)

18
Jan09

Mais um fim de semana...

por Pobre(o)Tanas

 

 

Bem este fim de semana, para não variar dos ultimos, não descansei nadaaaaaa...

 

Sexta dormi em casa da minha irmã... A miúda fez festa de anos no sábado e pronto lá fiquei. À noite fui ter ao Vasco da Gama (o C.C. Vasco da Gama neste momento deve ser a minha terceira casa, se contarmos com o escritório que é a primeira...). A Pris saía à meia noite, o Cédric às 10. De maneira que fomos ao Continente - gastar os meus ultimos trocos - comprar comida cá para casa. De cestinho na mão e aí foram os dois tolinhos de serviço... Bom, "cafézámos" depois para fazer mais tempo e meia noite estávamos à porta da loja para "pescar" a rapariga. Fomos de bus até Benfica - porque já não haviam comboios àquela hora directamente para Monte Abraão - e daí apanhámos o último comboio da noite para Queluz.

 

Fizemos pizzas e pusemo-nos a fazer grandes planos para uma noite de filmes... Qual quê... Depois de visualizarmos um filme idiota no Onda Curta da RTP 2, adormecemos... Não sem antes rirmos tanto ao ponto de já nem ser necessário falar... Qualquer coisa era motivo de risota.

 

Expulsar o Cédric da nossa cama revelou-se uma tarefa impossível de ser concretizada. De maneira que aquele traste dormiu no meio de nós as duas feito sultão... De banho tomado, pança cheia, quentinho e rodeado de mulheres jeitosas...

 

De manhã vá de acordar cedo porque Sua Excelência :D ia trabalhar...

 

Ainda almoçámos por lá, eu e a Pris, tomámos mais um café - ando muito "acafeínada" para o meu gosto - e à tarde fui visitar a D.ª Tina e o Sr. Augusto. Mais um café - epahhh eu não digo? - e metemos a conversa em dia. Tenho saudades de quando lá ia depois do trabalho... Agora só nos vemos de mes a mes... Bom o que é certo é que amei aquelas 2 ou 3 horitas de amena cavaqueira.

 

Agora vim do Mc Donald's - isto está bonito, está - com a miúda e a D.ª Orlanda...

 

Estou completamente tonta da minha cabeça, cheia de sono, cansada... Mas não troco estes momentos.

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

É verdade... Se alguém precisar de casa nos arredores de Lisboa e queira alugar a meias, pode dizer-me qualquer coisa... A Pris está a pensar alugar parte da casa... Tem de ser uma menina, assim a modos que estudiosa ou "trabalhadeira" e não se meta em porcarias... Caso contrário vai porta fora... Se for porreira pode ser que entre no grupo dos 3 cromos de serviço dos ultimos fins de semana...

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

Estou completamente LISAAAAA!!! Um gajo veio pedir-me trocos para o bilhete de comboio e eu estendi a mão, mostrei-lhe 4 euros e disse-lhe:

 

- Tenho isto até ao fim do mês... Acredito que estejas bem melhor que eu!

 

 

 

 

Pobre mas feliz. Bem me perguntam se preciso de dinheiro... Er... Preciso! Mas não quero!:)

 

Vou criar uma comunidade, arranjar uma casa e nela vamos morar, comer coisas boas, andar descalços, contar piadas, tocar e cantar, ler... Pintar e escrever... E trabalhar para manter também mas pronto... Foi nisto que pensei enquanto esperávamos pelo comboio.

 

Se alguém pensar nisso e quiser também fale comigo...

 

 

No entanto cheguei à conclusão que só pensamos em coisas idiotas e impossíveis enquanto esperamos pelos transportes e temos os phones enfiados nos ouvidos...

 

 

 

*SUSPIRO*

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D