Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!

20
Nov08

F***** e mal paga é o que é!

por Pobre(o)Tanas

 

 

Entrei, neste preciso momento, num estado de furacão. E quando digo furacão é mesmo para, quem estiver proximo de mim, fugir! Hoje tudo me chateia. Tu me faz comichão no céu da boca.

 

O simples facto de o meu colega velhadas falar alto ao telefone porque, coitado, está surdo. A voz irritante da psico que só me apetece mandá-la ir comer m**** que os cães também comem e andam gordos. A Dr. Fixe que não percebe nada de informática e por mim mandava-la tirar mais um curso de novas tecnologias quaisquer a par daqueles que já a mando tirar todos os dias. O Dr. Jante 16 só à paulada e a Dr.ª Nova anda para aqui a olhar para mim como se eu fosse um bicho do mato ou um cromo de colecção rara. Olha "amori" espeta-me na caderneta assim com "cuspe"!

 

Mas a que mais me irrita é a Psico. Juro! Não têm noção de como me apetecia partir-lhe aquela boca fedorenta toda. Aquela "coisa" é uma aberração. É ridícula. Tipo... Mete-me nojo! Vai fazer bolos para amanhã e eu nem sequer vou tocar neles. Porque ela simplesmente é nojenta! Bem dizia uma senhora que ligava para cá:

 

"Aquilo não é uma mulher... Aquilo é um cruzamento entre a mãe dela e um macaco!"

 

A mulher tem a mania que é boa, que é inteligente e tem piada. Senhora, um conselho que lhe dou À BORLA:

 

Olhe-se ao espelho, cultive-se, instrua-se, leia muito e sobretudo se não sabe o que é humor, cale-se!

 

 

 

Peço imensa desculpa por estar a ser horrivelmente mal educada e possívelmente "badalhoca", mas tenho de desabafar. E quem não quiser ler não leia. Tape os olhos, enfie a cabeça na areia (e não, não é como a avestruz porque isso nunca foi relatado, isso foi algo que algum idiota inventou porque enfiou a cabeça na areia, outro idiota perguntou o que estava a fazer e ele "Ah e tal estou a imitar aquela avestruz que ali está...", "Mas aquilo é um dinossauro!", "Não ves que não, que é uma avestruz?", "Epah esta erva é muita nice!"), sei lá faça pipocas e vá ver o Malato ou o "Gordo" com os preços mais que certos, tão certos que até irrita tanta pontaria certeira.

 

Estou lisa. Tão lisa que não há nada que se me "apegue" aqui a mim porque escorrega tudo. Estou farta de andar sempre tesa. Estou f***** com este trabalho de merda. Tanta comida e uma gaja anda aqui que nem dinheiro para o café tem. Mete-me nojo! Esta gente mete-me nojo!!!

 

Por mim enfiava os dedos todos naqueles queijos suculentos que ali estão, nos patés e torradinhas. Trincava tudo, lambia tudo, mastigava tudo e amanhã não vinha trabalhar. Deixava um recado no frigorífico:

 

 

"Aqui está a paga pelo subsídio de férias. Tive de me arranjar por algum lado..."

 

 

Juro-vos, se tivesse lata, latosa, se tivesse TOMATES, roubava a merda dos queijos e empaturrava-me com eles na cama com as gatas a beber uma das cervejas que o "murcão" do outro idiota que escovou os dentes com uma escova novinha que eu lá tinha, deixou.

 

Aquelas cervejas são MINHAS e vou bebê-las quando estiver na merda e vou cair à cama e dormir como se não houvesse dia seguinte. Vou embebedar-me com as cervejas que ele deixou. A mim basta-me uma e fico toldada... Portanto vou apanhar uma tosga com elas! Vou abrir a janela e gritar:

 

 

AHHHHHHHHHHHHHHHHH 'TOU CA NEURAAAAAAAAAAAAA!!!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Se há coisa que adoro é o stresse do trabalho. Apesar de, quando me vejo nele, espernear, gritar, torcer, arrancar cabelos e bufar mais que um felino em tempo de guerra para acasalamento. Mas gosto. Vou para casa com aquele sorriso de guerreira, em fim de guerra, na tromba.

 

Mas se há coisa que odeio é, nesses momentos, andarem atrás de mim tipo carneirinhos. Falarem-me com voz de "enconados" e "nha-nhãs". ODEIO!

 

Se é guerra é para gritar, soltar a franga que há em nós, pular em frente à fotocopiadora e abaná-la como se assim ela tirasse cópias mais rapidamente, mandar com o "coise" do telefone contra o gancho, dizer "Cosa-se" quando ninguém ouve, mandar processos contra as prateleiras e dizer mal da vida.

 

Hoje foi um desses dias. E enquanto escrevo posso dizer que tenho papeis por todo o lado. Mal tenho espaço para o teclado. O rato está em cima da torre do computador, o telefone não o vejo e os processos são às dezenas.

 

Vim aqui tentar acalmar-me. A Dr.ª que conduz muito "bem" acabou de sair com a sua voz de "trecatreca" depois de ter ouvido de mim algo como "Oh Senhora, saia-me daqui por favor!!!".

 

Estou a tentar não morder o ecrã do pc com os nervos.

 

 

(É parecido...Está quase assim...)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D