Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!

25
Mar09

Saudadeeeee, saudadeeee...

por Pobre(o)Tanas

 

 

Chiu, chiu! Não façam barulho... Falamos assim a sussurrar...

 

 

 

Já é tarde e não quero acordar ninguém.

 

 

 

 

E porque eu ia contar um segredo mas tenho medo que as paredes aqui do Blog tenham ouvidos...

 

 

 

Bom lá vai à mesma...

 

 

 

AMANHÃ TENHO UMA ENTREVISTAAAAAAA!!!

 

 

AH-AH!!!

 

 

 

 

Chiu, chiu que alguém pode descobrir!

 

 

Esta tarde dei a desculpa que ia com a minha avó ao medico porque o meu pai estava fora e a velhota nao podia ir sozinha...

 

 

De maneira que ao meio dia e meia la estarei eu colada à porta do sitio - isto se o taxista der com aquilo - a pedir encarecidamente para me adoptarem como funcionária. 

 

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

E agora a grande novidade... Quem me arranjou esta entrevista? Pois...

 

 

A minha mae...

 

 

Muita coisa para contar e pouca vontade para o fazer.

 

 

Por vezes não sei se não serei burra em deixá-la aproximar-se mas por outras sinto falta dela e o meu coração não consegue extinguir aquela paixão que possuo...

 

Oh... Que fazer?

 

 

 

Enfim uma vez banana, banana para a vida toda...

 

 

E tenho-me sentido bem melhor.

 

 

Que se lixe! Se acontecer tudo outra vez, cá estarei para encarar a onda de peito feito ou mergulhar e fundir-me com ela... Veremos!

 

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

Estou nervosa quanto à entrevista.

 

 

Só agora encarei a realidade.

 

Posso ser selecionada. Vou deixar aquele escritório... No fundo tenho pena. Já fazia parte de mim.

 

 

Imagino assim a minha pessoa com direito a um apanhado de imagens como passam nas séries quando uma personagem sai da trama.

 

Eu a mandar pontapés na fotocopiadora...

A ralhar com o fax...

A rir-me que nem perdida com o meu amigo velhadas...

Deixar cair o telefone antes de o atender e as pessoas mandarem gritos do outro lado...

"Sim ela está aqui... Não, não digo quem é...", "Quem é???", "ENGANOOOO! PUBLICIDADE A UM CARTAO DE CRÉDITO..."

Quando chorei...

Quando dormia nas horas de almoço...

As caretas por detras dos clientes...

As anedotas que conto em que tenho de pedir que se riam...

As bocas parvas...

Os pés descalços enquanto enxugava as meias no aquecedor...

Os aniversários do pessoal...

Os cigarros fumados enquanto se tentava ter uma conversa séria...

Os prazos e toda agente a empurrar-se para usar a ultima resma de folhas...

A falta de papel higiénico e gritar de dentro da WC "Quem foi o sacana???" e a falta de pontaria de certas pessoas do sexo masculino: "Quem foi o porcalhão????"...

O "Oh senhora relaxe..." 

E "Sim eu sei que isto tem imenso pó mas se estiver calada nao o inspira tanto... Não, não a estou a mandar calar... Talvez... Um bocadinho... Pronto cale-se!"

 

A pérola:

 

"Dr. desculpe mas escrever "a parede estava cheia de rachas" não acho correcto...",

"Pois eu quero assim...",

"Sabe a justiça está como está por causa de requerimentos destes... O Juiz lê isto e que faz ele?",

"Não quero saberrrr, saia daqui...",

"Pois eu digo-lhe: ele vai para casa ver se as tem também... E não falo das da parede...",

"Pobre(o)Tanas!!!",

"Fissuras, Dr, fissuras!"

 

 

"Dr.ª quem foi "Aride"...???"

"Um poeta..."

"Não, esse foi Ary... Eu falo em "Aride" mesmo... Foi assim que a Dr.ª escreveu..."

 

 

"Ah ele não "cabeu" lá dentro..."

"Dr.ª... "CABEU"????? COUBEEEE!!!"

"Está bem... Faça lá isso..."

 

 

"Eu acho que prefiro aquele..."

"Acha ou prefere?"

"Pronto não se arme em fina comigo..." (risos) (private joke...)

 

 

Afinal... Irei ter mais saudades do que pensava...

 

 

Fogo... Estou com a lágrima no canto do olhoooooo!!!

 

 

 

Sai daquiiiiiiii lágrima malditaaaaa!!! Xô!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

05
Mai08

Honra...De MÃE para FILHA...

por Pobre(o)Tanas

Fez  ontem 21 anos que:


 


O meu vestido era azul clarinho….calçava uns chinelos de enfiar porque os meus pés estavam de tal maneira inchados que já não suportavam sapatos…


 


A minha barriga já não tinha mais para alargar…..


 


Já não mexias há uns dias, sinal que já estavas incomodada de lá estar dentro….como sempre, sim porque já nessa altura eras preguiçosa, em vez de bater à porta com a cabeça, como todos os mortais à nascença…não…preferiste o “rabo”…pois é…pasme-se estavas sentada e deliciada à espera….


 


Lembro-me bem….


 


A mana já crescidinha, capaz de tomar conta dela, mas preferi que ficasse entregue a uma vizinha e lá vou eu com a malita na mão, descendo a rua que me separava da maternidade…..


 


Sozinha, também não precisava de mais ninguém, os actores principais, eu e tu estávamos lá…cheguei e registei-me como mais uma que ia “parir” dizia a funcionaria da Maternidade….”parir” se custa a ouvir, mais custa a passar à acção, mas como dizia um Amigo recente…dor é sinonimo de amor e da possibilidade de darmos um passo em frente….


 


Passou o resto do dia e a noite e eis que chega…


 


Faz hoje 21 anos que:


 


Já não aguentava mais dor e em silencio, mordendo a ponta da almofada só queria que alguém me ajudasse a fazer com que tu visses o meu rosto e eu o teu….


 


Ao final da tarde, já sem dor, estava dormente, levaram-me para a sala de operações e o fim já estava à vista….


 


Nasces….rosto muito pequenino….a laranjita….


 


Daí para cá já se passaram 21 anos de tristezas e alegrias, mas mantemo-nos cá…e cada vez mais cúmplices….só nós sabemos os nossos segredos…aqueles que nem os mais ousados teriam a coragem de divulgar…mas nós as duas conseguimos falar de tudo e de nós….e porquê?


 


Porque és carne da minha carne, sangue do meu sangue, espírito do meu espirito e alma da minha alma…quem sabe se e a existirem vidas passadas não foste aquela Índia Mãe de quem a Filha (eu) te foi tirada dos braços, dos mesmos braços que hoje se abrem cada vez que o meu rosto dita que não estou bem e me aconchegam…


 


SENTES-ME E EU SINTO-TE


 


Tanta cumplicidade, meu Deus, que chegamos a chocar e que importa?


 


Sentadas no padrão que separa a terra do mar, rimos dos nossos exitos e choramos os nossos insucessos e até chegamos à conclusão que o que acontece a uma, a outra já está na fila de espera para o mesmo…por isso percebemos muito bem o quê e porquê e ditamos uma à outra o que podemos ter de suporte e vamos fazendo de suporte uma à outra….


 


Sabemos que este cordão umbilical jamais conseguirá ser cortado….ficarão sempre os fios de uma vida eterna que nos ligará para sempre…aqui e lá…ontem….hoje e amanhã….sempre que nós queiramos e nós sabemos bem que vamos querer sempre…


 


Poderia apenas dizer-te “parabéns Filha”, mas não meu Amor, único e grande Amor da minha vida, mereces bem mais do que isso…mereces o meu hino à gloria e esperança de que sejas muito muito feliz….


 


A MAE




Autoria e outros dados (tags, etc)

24
Abr08

Leveza de Final de Semana...

por Pobre(o)Tanas

 


 


  Não tenho tido oportunidade de escrever. Como disse, no trabalho, a ração diária de net foi cortada. E como preciso de inspiração matinal para a minha escrita daí não o ter feito...


 


 


  Nada de especial nos ultimos dias. Fui buscar a Zapa, que é linda linda linda. Apesar de mal comportada e não me dar ouvidos (Desculpa minha Piggy quando disse que eras chata!) mas gosto tanto dela. E a Piggy também a aceitou bem. Estão felizes. Acompanhadas...


 


 


  Acabei definitivamente com o meu namorado... Não ficou contente apesar de eu ter sido clara no que disse e ter-lhe sido sincera. Penso que não quer ficar meu amigo e eu aí nada poderei fazer... Tenho de o respeitar e respeitar a dor dele. Aprendi eu com tudo isto que daqui para a frente terei de ser sincera... Mas comigo. Não alimentar situações destas muito tempo.


 


 


  Tive de postar aqueles dois post da minha mãe porque achei que mereciam. Estavam fantásticos. E fica uma pequena homenagem a ela.


 


 


  Recebi a notica que o pai de uma das minhas grandes amigas está a morrer. A mãe de outra amiga nossa em comum trabalha lá no hospital e diz que o senhor está mesmo por um fio. Não sei que fazer para confortar a Filipa. Farei o que o coração ditar na altura.


 


 


  Basicamente é isto. Ando muito cansada e não estou com inspiração. Não queria tornar este post banal, coisa de quem não sabe que escrever e põe qualquer coisa, mas pronto há dias assim.


 


 


  Estou bem. Sinto-me leve.

Autoria e outros dados (tags, etc)

23
Abr08

Post da Mãe - Parte II

por Pobre(o)Tanas

 


 


  Por falta de tempo e por andar cansada (e também porque no trabalho acabaram-se os minutinhos para o blog porque o patrão não nos quer na internet nem à hora de almoço) aqui fica mais um post da minha mãe... Como gosta de me enviar estas coisinhas, feitas por ela, a meio do dia...


 


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


 


 


 


 


ALIANÇA


 


 


Hoje recebi uma mensagem de uma Amiga que a dado momento da mesma, falava de uma “aliança”…


 


Palavra que me dá um indicador “alia”…junta…une….


 


Então, hoje dá-me para falar de uma “aliança”


 


Recuo no tempo, ou não fosse uma boa “caranguejola”, que, para os menos entendidos ou menos interessados nestas coisas de astrologia, é mesma coisa que dizer “álbum de recordações ambulante” e revejo-me enquanto menina a mexer no guarda jóias da minha Mãe, onde repousava uma linda aliança “grossa”  e de ouro, que só era usada em dias muitos especiais, nos dias de festas….


 


Que bom….deixem-me ficar um bocadinho lá….enquanto menina….era a Alice e o Jorge, um casal muito amoroso, em que ela era eu/Alice e ele/imaginário Jorge….


 


Mas esta família não estava completa…então e o filho? Vamos lá, toca a correr para ir buscar ao quarto da minha Mãe, afinal era no quarto dela que eu tinha tudo para alimentar o meu sonho de Menina: Família, uma almofada que não sendo muito grande, era redonda porque servia para enfeite da cama e amarfanhada, debaixo do meu vestidito e eis uma gravidez à pressa….e logo a seguir…nascia o bebe…bonequito de plástico com uma chucha na boca e vestido apenas com uma fralda…que delicia… e só custava 2$50 no Mercado……INOCENCIA


 


Hoje Mulher já não acredito na “aliança” nem naquela que era só para as Festas….Primeiro porque já não tenho junto de mim e há muito, quem a usava e ma emprestava sem saber (era usada as escondidas), depois porque já usei duas minhas e das duas só uma restou e para espanto meu que, repete-se no tempo e neste momento quem a usa…A MINHA FILHA JOANA.


 


Dou comigo a perguntar o porquê de tal atitude e da análise feita, resta-me que a solução que encontrou para a separação abrupta dos Pais, foi uni-los no dedo Dela…


 


E com Ela repete-se tudo, a sensibilidade, a família, o amor, a paixão, o sensato, o cordial, o amistoso…….e a desilusão


 


Não aceita a injustiça, clama pela verdade, reclama da maldade e acaba por dizer “não pertenço aqui”….


 


Desenha desenhos (perdoem-me a redundância) com os olhos da verdade e da humildade, pinta com a alma e escreve com o coração….


 


È uma viajante do Mundo, percorre quilómetros de sonhos, desagua nos mares infinitos, procura terra firme e no meio destas andanças, cansada, senta-se e espera pelo seu PRINCIPE.


 


É jovem Menina, é a minha Filha Joana é a “aliança” da Avó que nunca conheceu e é as “minhas alianças” , que teimosamente usa a que restou,  para sentir que “nada está perdido” apenas “parado”….


 


É A MINHA ESPERANÇA ….É O MEU VALOR  

Autoria e outros dados (tags, etc)

16
Abr08

Post da Mãe - Parte I

por Pobre(o)Tanas

Hoje apetece-me escrever….


 


O espaço é teu, Filha….não, vou chamar-te Filha Amiga….


 


O desafio que te deixo e depois de diariamente ler os teus escritos é, o de falares naquilo que, consideramos um tema muito abordado por nós e para o qual, por muito que falemos, ainda não conseguimos uma resposta e, sabemos muito bem que, nunca iremos ter, pelo menos da forma como pretendíamos, com certezas…


 


Falo-te daquela interrogação que já a fizemos uma à outra: de onde nos virão as capacidades, de amar, odiar, querer, ter paixão, empatia, telepatia…aquelas que não são da matéria, que, provavelmente e me desculpem a ignorância, também não serão da física…


 


Faço isto propositadamente e no fundo,  sei que vai ser um tema que poderá levantar muita celeuma à volta do teu blog, mas vamos chamar a ele outros tantos como nós ou ainda mais,  diferentes de nós, mas que…..da discussão nasce a luz….então faça-se luz….


 


Nos tempos que correm, cada vez mais vamos tendo necessidade de procurar respostas para questões que, sempre fizeram parte de um passado, mas toscamente se trataram ou abordaram. Hoje, as ciências exactas evoluíram, façamos então comentários às que não sendo exactas, provavelmente também farão parte de nós…


 


E porquê?, perguntaram


 


Porque temos necessidade de falar de outros valores que hoje não se usam, porque são “clichés”….vamos falar de amor, amor a nós e aos outros…espiritualidade, sensibilidade…tudo menos química, porque nesta nós sabemos que se inclui a adrenalina….


 


E a propósito, aqui fica a pergunta….Há quanto tempo não dizes a uma pessoa que a amas, que a amas bem lá do fundo do teu coração….


 


Começo eu…EU AMO-TE E MUITO FILHA,  DO FUNDO DO MEU CORAÇÃO


 


A Mãe, uma pobretanas como tu, mas feliz porque te tenho     


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D