Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!

26
Fev13

Livros e mais livros!

por Pobre(o)Tanas

Desde que fiquei de baixa (às 33 semanas) até hoje tenho lido alguns livros no tempo livre que me resta...

 

E tem sabido tão bem fazê-lo com a minha pipoca pertinho de mim, quentinhas ao pé da salamandra!

 

 

 

 

 

 

 

(Todas as imagens retiradas da net)

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

02
Mar11

Leituras...

por Pobre(o)Tanas
Quem me conhece sabe que adoro ler. Perco horas na wc a ler tudo o que há e não há... Ela é revistas, livros, folhetos de promoções e até os frascos do champô quando nada há perto a que possa deitar a mão e a vista. Li Os Maias, o Código Da Vinci, a Enciclopédia dos nomes da Literatura Grega e Romana e mais uma milhena de livros, desde que sou pessoa que aprendeu a juntar letras e a formar palavras e frases, na casa de banho.

No entanto de há 3 anos para cá que encontrei uma autora que já falei noutros tempos e a qual me deixa de pelinhos em pé de cada vez que vejo um novo livro dela nas prateleiras: Philippa Gregory.

Comprei o mais recente livro dela a semana passada e ao contrário das outras vezes em que os leio de uma ponta à outra avidamente, desta vez estou a empatá-lo um bocadinho para a coisa durar mais tempo e não andar aí a angustiar mais uns meses.

Deixo aqui, por ordem de leitura os livros existentes. Penso que a Dinastia Tudor está completa pelo menos cá em Portugal não há mais nenhum título, tendo saído posteriormente a trilogia da Guerra das Rosas (Casas de York vs Lancaster) que historicamente é anterior à Tudor...  melhor, será o ínicio da Tudor... Sendo Henrique VII (filho da heroína do livro A Rainha Vermelha, o "Pai" da dinastia Tudor como a conhecemos). E mais não conto...

Dinastia Tudor






Guerra das Rosas


Adoro os livros dela... E sim... Tenho-os a todos ali guardados!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

 

 

Ora bem antes de ter um pouco de sossego o que já fiz desde que cheguei não da minha saudosa Faixa de Gaza mas de Namek em Pé de Guerra Cheio de Fungos foi:

 

Limpar as porcarias que tanto o "rapazola" como as "miudas" fizeram que foi desde uma vomitar em cima das cadeiras da sala e ele comer o que restou (pelo que apenas precisei de passar um pano humido dado que não haviam bocados de coisas estranhas a pastar), limpar duas mijas (normalissimo para o cachorro que ainda não se aguenta da bexiga), apanhar os jornais sujos - aqueles em que ele acertou em cheio -, lavar o chão, fazer o jantar (sob vigilância de cima da mesa da Sodona Piggy o que lhe valeu uma palmada no traseiro), lavar a loiça (com vigilância da Zappa que decidiu beber agua da torneira), lavar a wc delas (com vigilância do Pablo que adora apanhar bocados de silica que trinca com muito prazer fazendo "crrock crrock"), enquanto se limpa a loiça ouvem-se barulhos na wc e deparei-me com a Badalhoca da Zappa dentro da sanita em que quase tive de usar o desentupidor para a tirar de lá de dentro, enquanto a estava a tirar, o cão rouba o "coiso" em que se põe aquela pastilha da wc pato que põe a água azul... Posto isto levo o rapaz e o lixo à rua. Volto e ponho a máquina a lavar com roupa que suas senhorias decidiram tirar do cesto e fazer um festim qualquer com elas, dou meia volta e sigo para lavar a cozinha, vou atrás do Pablo que enfiou na boca mais qualquer coisa nojenta e peganhenta do chão (ha uns tempos foi um Dr Bayard semi comido por baixo do movel dos livros) e após tudo isto vou a banhos que bem preciso... Não sem antes guardar o balde e a esfregona porque o senhor é louco pela água suja das coisas que se lavam cá em casa.

 

Eu aqui mortinha por um estrado com um cobertor roto e um bocado de palha para fazer de almofada e estes lordes a roncarem cada um na sua cama com os seus deveres diários cumpridos. Perdão... A Zappa está a afiar as unhas na mala do portatil. Foi-se deitar agora.

 

 

Volta Luís, estás perdoado!!! :D

 

 

 

Estes dias sem o Luís cá para falar e partilhar as coisas custam-me imenso. Precisamos de ganhar uns trocos.

 

Faltam 3 semanas para eu gritar "Freedom" como o Mel Gibson no filme BraveHeart enquanto é esventrado no potro.

 

Eu sou esventrada psicologicamente todos os dias... A minha estupidez é levada ao limite para aguentar a burrice dos outros. A falta de bom senso, de disciplina, camaradagem, de cultura e humildade para pedir ajuda ou esclarecimentos.

 

Ninguém cruza conhecimentos, ninguém pensa, ninguém quer saber mais do que o básico que lhes foi ensinado. Como burros com palas nos olhos seguem o caminho que apenas conhecem. Não quebram rotinas, não quebram regras para melhorar o funcionamento da coisa em si. 

 

Sobem na horizontal da forma mais podre existente, guerreiam atenções e ladram quando alguem sai fora dos parâmetros por usar calças de ganga ou rir um pouco mais alto, por ir tantas vezes fumar porque "não deve ter nada para fazer" sem nunca se pensar que se é capaz de acabar o que se lhe é mandado mais cedo porque não se perdeu tempo com porcarias futeis e conversas do diz que disse.

 

Não sabem o que foi o Crash nem em que ano se deu. Não sabem o que é uma ETAR e nem nunca ouviram falar da Guiné-Conacri... Para elas o Vulcão Vesuvio ou o Homem de Vitruvio de Leonardo Da Vinci é o mesmo. Um Ford lê-se "Forde"; Epígrafe é epigráfe e a Opel Vívaro é Opel Viváro. O cúmulo é a questão "O que é um U-P-L-O-A-D?" soletrado... E são elas Doutoradas...

 

Por favor.... Tirem-me daqui...

 

 

Eu não nasci para isto. Eu não pisei os meus miolos para isto.

 

 

Eu quero ir para um sítio em que não preciso que hajam enciclopédias mas pelo menos não tentem fazer em fanicos aquilo que construi mentalmente em quase 23 anos...

 

Pra mim só um supermercado em que apenas ponho os produtos no laser e aquilo faz "pip" e eu ficarei toda contente porque somente me pedem sacos ou questionam se há pilhas para vibradores. Faço as minhas horinhas e venho para casa igual ao que fui. Sem mais conhecimento mas também menos baralhada com a merdice que esta gente tem na cabeça.

 

Basicamente a ideia é ter um trabalho de menor responsabilidade a ganhar a mesma miséria - nem é passar de cavalo para burro é apenas passar de cocó para ervilhas de cheiro - tirar a porcaria da carta uma vez que ninguem se cala que eu o deveria fazer - no entanto sei que vai ser parte da minha morte (só 10%) - e voltar à faculdade e acabar os 2 semestres que me faltam.

 

Pingo Doces e afins esperem por mim!

 

Mas também não sei se acabar a Licenciatura é boa ideia uma vez que parte dos licenciados e merdas que tais ali dentro são piores que o meu pobre avô que tanto se esforçou para tirar a Quarta Classe para adultos. Felizmente existem outras maneiras de se ganhar experiencia e conhecimentos de vida não tivesse ele estado na Guiné-Conacri, em Nova Iorque, Paris e por esse mundo fora a soldar peças que se partiam...

 

 

Por falar nisso, este fim de semana recordámos-te como ha muito não se fazia. Já lá vão 8 anos. Já pouco me lembro da tua voz... Desculpa-me!

 

Sei que olhas por mim e que queres que seja sempre mais e mais. De ti herdei a vontade e a mania de arranjar coisas que acabo por destruir por impaciência como aqueles rádios que teimavas em arranjar e acabavam no lixo em pedaços. De ti herdei o "eu é que sei e tirem-me a vida se estou a mentir...".

 

Saudades tuas. Amei-te tanto, meu velho "pai".

 

Beijinhos da Bicharocas:)

 

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

P.S. Nunca digam a uma colega que vão com ela de autocarro para casa e quando não a vêem saltam para o primeiro que aparece só porque decidiram à ultima da hora ir sozinhos para acabar o livro que tanto estão a gostar... Ela pode mandar parar o autocarro que entretanto já estava em marcha correndo atrás dele e sentar-se mesmo ao vosso lado como se não vos conhecesse... Assim a vossa vegonha é bem maior.

 

Aquilo que não faço pelos livros da Philippa Gregory...

 

E já vou no 7.º!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

17
Nov08

Desafio Literário!

por Pobre(o)Tanas

 

 

Hoje, na cusquice da minha listinha de Blogs (ali ao lado-----------») deparei-me com este desafio no Blog da Joanina... E como AMO ler e me senti desafiada, vamos lá a ver como desencantar 3 livros que gostasse mais que os outros, no meio de tantos que já li e gostei...

 

 

 

 

E em 3.º Lugar temos:

 

Os Sonhos e Outras Perigosas Embirrações

(António Manuel Venda)

 

 

Este livro foi dos mais estranhos que já li. Ao fim de meia dúzia de páginas, desisti... Mas fiquei a modos que triste e com saudades do Lagarto das Cimalhas, então voltei à carga... Só por ser assim a modos que "coise" e, ao início, de dificil "digestão", ficou com o 3.º lugar do Top.

 

Para quem gosta de coisas "estranhas", aposte porque é porreiro. É daquelas coisas que se devem ler antes de ir para a cama porque podem crer que não sonham.

 

 

 

O 2.º Lugar vai para:

 

 

Mar Morto

(Jorge Amado)

 

 

Também demorei tempo para iniciar a caminhada de leitura deste livro. Habituada a coisinhas simples e com "bonecos" é normal que a Yemanjá e a sua sede de retirar os homens do mar às suas esposas terrenas, me assustassem... 

 

AMEI! É perfeito! 

 

E dele retirei muitas coisas... 

 

Tinha 14/15 anos quando o li... E fiquei fascinada!

 

 

 

 

O tão esperado 1.º Lugar:

 

 

Duas Irmãs, Um Rei 

(Philippa Gregory)

 

 

Pois foi, pois foi! O grande calhamaço do mês de Agosto, deu-me a volta à cabeça! E amei tanto este livro que o levei para a Feira de Artesanato da FIL para o ler entre um colar da Guiné e uma pulseira do Japão. Debaixo de um olhar incrédulo da minha irmã LOOOL.

 

É... É! Pronto não há mais a dizer...

 

 

 

 

Para que a minha consciência não fique pesada aqui vai uma pequena lista dos que me ficaram cá dentro também:

 

- Os Maias (Eça de Queiroz)

- O Memorial do Convento (José Saramago)

- Maktub (Paulo Coelho)

- A Herança Bolena (Philippa Gregory)

- Catarina de Aragão (Philippa Gregory)

- Marley e Eu (John Grogan)

- Contos (Eça de Queiroz)

- Um Momento Inesquecível (Nicholas Sparks)

- A Condição Humana (Hannah Arendt) 

- Paula (Isabel Allende) 

- O Reino do Dragão de Ouro (Isabel Allende)

- O Principezinho (Saint Exupéry)

- Na Beira do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei (Paulo Coelho)

- Manual do Guerreiro da Luz (Paulo Coelho)

 

 

 

 

E a lista continuava se eu não tivesse que trabalhar...

 

 

 

 

 

 

Passo o desafio a:

 

 

SamuelDabo

Kai

Borboleta - Anita!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

25
Set08

Coisas que já lá vão!

por Pobre(o)Tanas

Todos os que por aqui passam, que lêem com atenção e me "conhecem" um pouco, sabem de algumas coisas que fiz ha uns tempos. Não me arrependo, a ver se sei explicar, das minhas experiências, arrependo-me e isso já o disse várias vezes aqui, de ter puxado outras pessoas nessas viagens alucinantes. E arrepender-me-ia amargamente se nunca tivesse saído do "outro lado". Ou não tivesse a força para dizer "Eu NÃO!". Desde então que uso uma pulseira no braço. Atei-a com 3 nós e pedi a Deus para que fosse o ponto de viragem. Ou a cereja no topo do bolo da recuperação de uma queda que soube a tempo levantar-me dela. 

 

Nos últimos tempos, tenho participado muito mais na educação da minha sobrinha, ou pelo menos tenho estado mais presente. Só temos 9 anos de diferença e não parecendo muito, nas experiências de vida reflecte-se bastante.

 

Nos miúdos de agora, fala-se mais depressa de drogas que de sexo. E numa das visitas diárias à casa nova da Tia J. que é uma "fixe", a minha sobrinha e eu palavra puxa palavra, chegámos à conversa "D". Tinha dito à minha irmã e à sogra dela que nunca falaria de mim porque achava que não era altura. Mas acabou por acontecer. Contei-lhe tudo e fiquei espantada quando me disse que já sabia porque tinha ouvido zum-zuns... 

 

Disse-lhe que mal ela tivesse dúvidas que viesse ter comigo que eu explicava-lhe tudo. Não queria que perguntasse a pessoas que não soubessem. Que eu diria exactamente como eram as coisas.

 

E assim foi...

 

Por coincidência, ou não, encontrei, no fim de semana, este livro:

 

 

 

Sabia da existência mas nunca lhe tinha pegado. Estou a gostar bastante. Já o deveria ter lido há mais tempo. Claro que nunca cheguei nem a uma unha do pé da Christiane. GRAÇAS A DEUS! Neste momento quero que seja como mais um processo de nem sequer pensar no assunto com a importância que lhe dava na altura. Em que só queria e pensava naquilo.

 

Aconselho vivamente!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

19
Ago08

Leituras...

por Pobre(o)Tanas

 

 

Este mês que passou e o que está a passar, dediquei-me à leitura... Digamos que ao todo (e digo isto a toda agente, assim a modos que com orgulho:D) li 2000 e tal páginas...

 

Assim sendo e querendo que fiquem a modos que sorridentes como eu, vou partilhar aquilo que li convosco e dizer que adorei tudo desde a 1ª folha à ultima...

 

 

 

Se se recordam falei ha umas semanas no livro "Duas irmãs, um Rei" que até tinha saído em filme no cinema. Pois digo-vos li o livro numa semana e fiquei deslumbrada. A autora Philippa Gregory é fascinante na forma como descreve as situações e o enredo.

 

Como não fiquei satisfeita apenas com o primeiro, andei à procura de outros livros dela e trouxe mais um da FNAC. Vim com a "Herança Bolena" debaixo do braço e mais 4 dias e estava lido.

 

Porque é preciso muito e sou bastante exigente, vasculhei mais ainda as prateleiras da loja e arrecadei o "Catarina de Aragão"... Digamos que é a primeira parte destes três. Sendo este o primeiro, seguindo-se o "Duas irmãs, um Rei" e finalmente o "Herança Bolena".

 

Deixo-vos a foto dos 3:

 

     

 

 

O "Catarina de Aragão" começa com Catarina em pequena e depois na Corte do Rei Henrique VII... Ela casa-se com Artur, o Principe mais velho mas ele adoece e morre. Ela luta entao pela chegada ao trono através do Principe mais novo, Henrique VIII...

 

"Duas irmãs, um Rei" fala da corte de Henrique VIII já um pouco mais decandente aquando a chegada das irmãs Bolena... Fazendo uma pequena analepse até parte do primeiro livro. Digamos que nestes dois há uma visão da Rainha e de Maria Bolena perante os acontecimentos da Corte.

 

"Herança Bolena" já retrata o pós-morte de Ana Bolena e da terceira mulher de Henrique VIII, Jane Seymour que morreu ao dar a luz o unico varão. Henrique casa-se entao com Ana de Cléves mas apaixona-se pela sobrinha de Ana Bolena, a pequena Catarina Howard...

 

Contam a historia do livro, Ana de Cléves, Catarina "Kitty" Howard e Jane Bolena (mulher de George Bolena e cunhada de Ana Bolena)... Este ultimo não vou dar grande informação porque vale apena ler mesmo porque ficamos sem respiração nas ultimas paginas...

 

Como achei que era pouco li mais dois livros...

 

 

 

 

Não é mau de todo, serviu para fazer um intervalo... Como ver mulheres nuas para o Rei era uma coisa nada frequente, o pobre ficou tão... lá está... pasmado que andou a chatear tudo e todos para conseguir que a Igreja aceitasse tal facto... E a Igreja andou o tempo todo a tentar impedir que acontecesse... Não conseguiu... Fiquem sabendo ;)

 

 

e

 

 

 

Este recomendo, com muito fervor tambem, porque é fantastico... Há dois livros, pelo que tenha visto com o mesmo titulo ou praticamente a mesma coisa, mas recomendaram-me esta autora.

Para quem não sabe, julga-se ter existido uma Papisa de nome Joana que se vestiu de homem e conseguiu chegar a Papa mas quando a Igreja descobriu, os registos foram apagados... Muito giro, muito lamechas e a moça passa por coisas que ninguem aguentaria calado... Por isso recomendo vivamente! E mais não conto porque terão de ler :D

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

02
Jul08

Já que não vi...Leio sobre!

por Pobre(o)Tanas

 

 

 Ando a ler isto:

 

 

 

Como não vi o Filme, nem soube da existência dele (ando completamente longe do mundo da 7ª Arte), ontem dei de caras com este livro no Continente do Vasco da Gama (Hum...posso fazer publicidade? Bem já a estou a fazer ao livro portanto que se dane...) aquando uma busca de dentífrico.

 

É um grande calhamaço. Eu adoro livros grandes. Achei que a história de Maria e Ana Bolena me fosse interessar desta forma que não nas aulas de História. Além de que Henrique VIII era uma grande maluco...

 

Pelo pouco que li, estou a amar... Melhor que isso só mesmo... O preço! Para as 600 e tal páginas que compõem este livro, e para a leitura fácil e fluída, está muito acessível.

 

Por volta dos 13euros.

 

 

 

Ah não era para se dizer o preço?... Pronto já disse!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D