Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!

30
Abr08

Cor de Rosa de mim...

por Pobre(o)Tanas

 


 


 


  Na minha perspectiva somos 3 identidades. O Bem, o Mal e a mistura dos dois. Somos 3 entidades num só corpo. Temos as qualidades que advêm do Bem, os defeitos do Mal... E usamos essas qualidades e defeitos em alturas da nossa vida. Reivindicamos direitos, muitas vezes declinamos os deveres e assim vamos vivendo. Nem sempre a preto ou branco, mas muitas vezes a cinzento... Ou no meu caso, a cor de rosa choque...


 


  Somos uma massa fisicamente presa aos prazeres terrenos e raramente alcançamos prazeres espirituais. Prazeres esses que vêm muitas vezes ao olharmos para algo e deixarmo-nos elevar e levar para os confins da mente humana até à morada da nossa alma. De coisas que nem todos acreditam mas quase todos já tiveram provas que existe mas que as não querem ver.


 


  Não sei porque estou a escrever isto. Simplesmente me deixo levar e vai fluindo. Esta força que emana dos meus dedos que batem o teclado de forma rápida e quase sem vacilar. Coisas que não se explicam mas saem de mim. Com a rapidez da luz, de um missil que segue rota para atingir o seu alvo...


 


  Não sei ainda quem sou. Não sei o que faço aqui. Mas sinto-me especial... Como todos tenho Deus e o Diabo dentro de mim. Eles fundem-se num só e formam a pessoa que sou. Deus prevalece na maioria das vezes, mas o Diabo, na sua forma subtil de aparecer quando menos esperamos, arranha quem se aproximar. No fundo não sei se também ele não me protege. Quem sabe se não serão os dois a fazerem-no? Um protege-me contra o próprio Diabo e este protege-me contra o Homem que se quer aproveitar de mim na minha fragilidade.


 


  Esta sou eu. 3 identidades que se fundem. O Bem, o Mal e o lusco-fusco de mim. E amo-me. Amo-me como nunca me amei antes. Porque inspiro, sorvo e toco a vida que antes em nada me inspirava, se não a morte do ontem, do hoje e do amanhã que nunca mais chegava na bruma da madrugada.


 


  A varanda, por baixo dela onde as beatas dos pensamentos se aglomeravam noite após noite, em que se pensava na vida. A um canto, o meu canto, onde tantas vezes me sentei de casaco de pêlo, coçando o nariz gelado, pensando no que fazer. Ao meu lado, a pedra, a mortalha, o tabaco e o isqueiro. Na altura eram mais 4 entidades presentes na minha vida. Era consumida pelas 7... Todas elas se agitavam dentro de mim. Todas elas queriam sair vencedoras... Mas enfraqueci algumas.  


 


  Por detrás da janela, o quarto. Sala de fumo, sala de dor, sala de cortes de alma e corpo. O meu quarto. Onde enriquecia o meu mundo com desenhos e escrita revoltos, negros e cor de rosa... Porque? Porque só via a vida dessa forma... O preto, cor de luto e de dor, o rosa a cor das alucinações, do belo, da imaginação... 


 


  Do lado de lá da porta, o mundo que não se quer ver, muito menos interagir com ele. Porque é doentio. Faz mal. Prefere-se o colo de coisas nocivas que o colo daqueles que nos formaram como pessoas. Porque se dá um abraço ao corpo inerte pelo silêncio, para depois se dar uma bofetada na alma daqueles que quase já nao a têm.


 


 


 


  Hoje fico por aqui... A vitalidade dos dedos sofreu uma pequena quebra... 


 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D