Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!

 

 

Ou se preferirem

 

 

A Whitney Houston...

 

 

Reparem na foto...

 

 

 

 

 

 

 

 

O senhor da esquerda todos o Portugueses que liguem minimamente ao futebol conhecem. É o senhor Jorge Jesus. J.J. para os amigos e adeptos do SLB. O senhor da direita é o Dan "The Stalker" do filme The BodyGuard. Este senhor encarna a personagem de um lunático que persegue a estrela do filme e essa estrela é nada mais nada menos que a Whitney Houston.

 

 

 

 

Ora eu, na minha humilde opinião e desculpem lá qualquer coisinha, acho que o Dan The Stalker é gémeo do J.J. e quero saber se o J.J. sabe do paradeiro do irmão porque foi ele quem fez mal à WH e nós queremos fazê-lo em pó...

 

 

 

 

Ironia... Pó... A WH adorava pó!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

13
Fev12

Pergunto-me...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

 

 

Será que é por Portugal estar em crise?!

 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

06
Set11

O bom filho a casa torna...

por Pobre(o)Tanas

 

 

Existem coisas que eu, Pobre(o)Tanas, nunca vou deixar de gostar! Uma delas é a funcionalidade das coisas. Gosto. Gosto de chegar ali, carregar num botão e zás! Aquilo funciona para meu deleite. Fico felicissima! Outra coisa é ter saudades de certas coisas. Pois que continuo minha, apesar de me partilhar com o meu Jacinto vai para 2 anos e meio, e nem aventando coisas eu me dei bem uma vez que não aventei nada nos últimos meses mas sim escarrei. E se eu não sei escarrar imaginam como me sentia para escrever... Daí que tentei, sério que tentei, durante 9 meses, empenhar-me num novo blog, num novo formato, numa nova visão. Mas o deus Sapo castigou-me e rogou-me uma praga: "Ai é? Mudaste-te? Pois olha hás-de cá vir porque lá fora tudo é diferente e não terás o mesmo conforto que aqui..." e não tive, pois não. Felizmente só mudei de página...

 

Pelo que, tudo o que foi recolhido de mim nos últimos 9 meses está a ser importado aqui, para o meu saudoso SouMinha. A gota de água aconteceu ontem quando quis comentar o blog da Sarokas dando-lhe os parabéns por estar à espera de bebé e o blog simplesmente vai abaixo, cai a sessão e tudo o mais. Não gostei, senti-me defraudada. Gosto que me tratem bem. Sempre assim o foi.

 

Engraçado como só o simples facto de se estar numa página que nos é familiar a escrita muda logo...

 

Poder-se-á notar uma escrita horrivelmente chata nos posts importados. Pois que me era mesmo dificil... Sabe Deus como! Isto se eu conseguir importá-los, se não conseguir... também nada se perde, de verdade.

 

O bom disto é que o Sapo aceita-nos sempre de volta. É como aquelas relações em que é o outro que detém todo o poder e nós ali sossegadinhos. No fim é capaz de fazer gato-sapato de nós. Mas Sapo, estás à vontade... Subjugo-me à tua vontade...

 

No fundo, tudo o que o SouMinha representa não mais é que um eu desgovernado, mal educado, inconveniente e dono de si quando está num espaço privado/intimo mas muito feliz.

 

E era disto que eu precisava, não de uma carrada de regras que impus a mim mesma, num bom tom e cheia de salamaleques para parecer coerente. Nunca o fui. Por vezes encontram-se rasgos disso mas tudo muito caótico.

E siga a marinha que eu parece que cheguei agora da guerra e a minha mãe fez o meu prato preferido...

 

 

---------------------------------------

 

 

Agora sim digo-o finalmente! Parabéns Sarakocas! Parabéns e que esta vossa etapa corra tranquilamente e que venha com saúde. Muita! Felicidades para vós!

 

 

---------------------

 

 

Esta semana finalmente todos regressaram ao trabalho e posso descansar a moina... Que isto de colegas fora fica tudo um caos. Mais que não seja por sermos só três com boas vibrações e restantes se limitarem somente às partes ou coisas que vibram.

 

 

------

 

Toca aguentar aí uns minutos que estou a ver se a mulher do João Pinto se lembra de mim...

 

 

 

Não sei porque o meu Jacinto teima no Euromilhões... A cartomante disse-me que nunca seria rica. Seria desafogada, no máximo... Ele diz que a cartomante falou de mim, não dele.

 

----

 

 

O meu colega Hélder é aquele ser que na época de Henrique VIII, tendo sido feito duque de uma qualquer terra acabada em Shire por dá cá aquela palha, acabaria mais dia menos dia com a cabeça espetada num pau no meio de Londres para que todos o vissem. E eu, como bobo da corte ou a mulher das hortaliças que seria, rir-me-ia mostrando bem todo um conjunto de dentes podres ou falta deles.

 

Sempre fui comixosa com as minhas coisas. Cedo-as quando me pedem mas tudo tem dois "V's" na ponta: "Vai" e "Volta". Por isso fico fula se mexem nas minhas coisas sem autorização. Pior, levam-nas e deixam lá lixo. E foi isso que aconteceu ontem. De forma mal criada, aquele merdoso filho de uma grandessíssima cadela cheia de sarna, resolve tirar uma das minhas canetas e deixar lá não o lugar vazio - valia mais - mas sim uma caneta igual mas vazia e uma recarga. Fui aos arames. Questionei toda agente e quando descobri que tinha sido ele, espetei-lhe o dedinho em frente do nariz e disse-lhe:

 

- Ouça, nunca mais me faz uma coisa destas. É de uma falta de respeito de todo o tamanho. Fique sabendo que isto aqui é sim o da Pobre(o)Tanas daí estar aqui tudo o que preciso para escrever. ESTE é o meu material de trabalho e você não tinha que lhe mexer, ali - apontando para o armário do material que precisamos -  é onde pode mexer e isto é meu!

 

- Ah mas não haviam canetas no armário!

 

- Temos pena! Fazia como toda agente e aguentava-se à bomboca sem canetas ou tirava e trazia de volta. O que fez foi quase roubar. E pior faltar ao respeito deixando o que não presta. Nunca mais volte a fazer isso. Nunca.

 

E para meu prazer, que sempre fui muito autoritária e sempre odiei tratar pessoas da minha idade por você só porque são cagonas, ele soltou o que sempre diz quando o chefe ou o patrão lhe dão na cabeça:

 

- Certíssimo, certíssimo.

 

Dei a minha bufinha merdosa e fiz um papelinho que colei na minha caixinha das canetas:

 

 

Se precisais de canetas, pedi. Felizmente ensinaram-me a ver beleza na partilha.   

 

 

De resto tudo pacífico naquele estaminé a que chamo Calhoeiras. É bem mais pacífico que trabalhar com carros estampados e mais intenso que o Faixa de Gaza. No fundo fica ali no meio, mais próximo do Faixa de Gaza mas pagam-me a horas e fao 4 línguas ou 5 sendo que 1 é a materna e outras três foram postas no curriculo só para ingleses, franceses e espanhóis verem. Se os italianos e os alemães quiserem, também podem espreitar.

 

Assim para resumir, caso a importação de blogs não funcione, tenho duas colegas que são o meu suporte ali dentro, ou eu a elas, a meio da manhã trocamos bolachas, iogurtes, sorrisos o que nos enche o dia com coisas positivas, mais duas que são o oposto de tudo: uma é-me indiferente pois falta imenso e para mim estar ou não estar e desde que não interfira no meu trabalho, tanto me faz, e a outra causa-me nojo pela pessoa que é, que no fundo se dá bem com o cagão do Hélder daí que felizmente deixei de fumar para não ouvir merdices com eles na rua. Tenho um Cristiano Ronaldo das vendas por ser um bodocho com a mania que ainda tem 60kg e 20 anos e que vende tudo, o seu discipulo lingrinhas com a mania que é pseudo intelectualóide de esquerda e um engenheiro de meia-leca que por sua vez também se acha o rei do pedaço que às 10 da manhã em pleno inverno com - 30º dentro do estabelecimento já cheira a suor. No fim disto tudo está o chefe o Dr. Where's Wally (ou Waldo) cuja relação que temos baseia-se no amor-ódio, mas que no fundo já lhe disse que quando me trata mal é para o lado que durmo melhor pois saio dali e vou para a aldeia e agarro-me ao facto de não ter problemas nenhuns. No fim o patrão, rico não só pelo nome mas pela carteira e carro cujo computador de bordo é quase do tamanho da minha tv da sala, que se acha justo enquanto patrão e muito humano. Nunca lhe vi humanidade a não ser para as vacas que tem na herdade mas isso deve ser porque não lido muito com ele ou quando me pede algo é sempre de coisas que nunca sei como se fazem ou sequer como se soletram...

 

No fundo gosto daquilo. Após 5 meses desempregada aqui longe, longe, longe, achei um diamante...

 

 

----------------------------

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

Exmos Senhores

 

Apresento os meus cumprimentos.

 

Serve o presente para, e após pensar um bocadinho porque existem coisas que não nos vale de nada pensar muito, rescindir, de imediato, o contrato de trabalho que mantenho com V. EX.ªS há pouco mais de um mês.

 

Como já se perguntaram hoje algumas vezes, não muitas porque efectivamente não me vejo como colega desejada dentro do vosso estabelecimento, onde estarei eu e porque ainda não apareci para efectuar o trabalhinho de sempre, posso dizer que estou muito bem e melhor ainda fiquei quando desliguei o despertador de manhã e decidi entre um "vai não vai", que mudou de imediato a minha disposição, todo um conjunto de valores que me foram incutidos e se valeriam a pena ser desperdiçados convosco. Mais ainda, levantei-me à hora de ir trabalhar e consegui ir à casa de banho descansada coisa que de há um mês para cá não me sabia tão bem, pois despejei via anal toda a vossa ignorância, maldade e estupidez que infelizmente suportei estas míseras semanas e se espalharam como veneno dentro de mim.

 

Como para esse tipo de veneno não existe grandes antídotos e se existem devem estar guardados com os Santos porque só estes vos conseguem aturar, resolvi fazer à minha maneira - que não é mandar os problemas para trás das costas, não senhor - mas sim cagar de alto para o que me faz mal. Se não me sinto bem em determinado lugar, mudo-me. E isto até há uns anos tinha sido somente quando ia a uma discoteca ou a um qualquer estabelecimento que fosse mal atendida. Depois passei para a fase das amizades. Amigos que fazem mal = amigos não prestam. Lógica da batata. Com a experiência profissional esta forma de ver as coisas acentuou-se pelo que, sabendo o que valho, ninguém pode dar sem ter.

 

Se sei que poderia ser uma mais valia para vós? Sei! Se V. Ex.ªs preferiram ignorar-me? Também. Pelo que um novo jogador não consegue integrar-se numa equipa se os outros não lhe passarem a bola nem tao pouco saber que tácticas de jogo mantêm se não lhas explicarem, não existe forma de andar para a frente.

 

Como percebi de imediato que a vossa equipa - unida numas coisas e maldizente noutras quando um dos vossos vira as costas - é impenetrável (e ainda bem porque para manter uma empresa há que defender e atacar) e uma vez que fui a jogadora que se sentiu lesada pela falta de informação, entreajuda e companheirismo (não é companheirismo de conviver com V. Ex.ªs ou saber das vossas vidinhas nem nada disso porque eu cá gosto muito de separar as coisinhas) e fui aquela que manteve uma certa calma até um ponto de não retorno, também sou a jogadora que sai a meio do jogo e pensa "Agora façam como entenderem".

 

Não passei o que passei em toda a minha vida profissional - poucos anos mas aquilo que interiorizei parece que foram muitos mais - e pessoal para sequer ser posta como mais um móvel de escritório e fazer coisas que nem me explicaram certamente para onde vão e como têm de ser feitas. Aprendi secamente trabalhar com uma vossa ferramenta de trabalho que me deu mais dores de cabeça que outra coisa qualquer e que a meu ver vos fazer perder tempo e dinheiro, e o que consegui explorar foi por mérito próprio. Para ao fim de um mês me dizerem que certas coisas são para fazer de determinada maneira quando fiz tudo mal para trás por não mo terem dito de início. Uma coisa mantive do que aprendi antes: a conversa da treta que esse mundo nos faz manter, de resto pouco ou nada consegui adquirir de vós que não fosse dito por meias palavras ou um "Dá cá que nós fazemos" como se eu fosse uma coitadinha que não tivesse miolos para pensar e mãozinhas para trabalhar.

 

Não pesquisei mais por opção. Sou sincera. Até porque vi que não ia a lado nenhum. Mas também porque cheguei a um ponto que tinha medo de carregar numa qualquer tecla e desse um "error" qualquer que me fizesse telefonar ao pobre coitado que faz quilometros e quilometros, encostasse o carro e enviasse a documentação toda outra vez como se ele não tivesse um dia com 24 horas como nós, quase uma duzia de peritagens, e família em casa, enquanto quem poderia fazer isso sem qualquer problema e tão perto (mesmo ao fundo do corredor) não lhe apetecia fazer ou estava ocupado a retirar as restantes ferramentas de trabalho a quem tinha perdido o processo por erro informático. Como podem reparar é tipo bola de neve ou um circulo que se fecha no ponto em que começou, ou seja em mim!

 

Noutros tempos, uma coisa que aprendi foi a chamada "verticalidade". Um processo entra comigo e sai de mim, eu sei o que se passa com ele e não existem informações fora desse processo. Tudo o que o representa de forma escrita e agora virtual está com ele. PONTO! Não existem e-mail's nas pastas de outros colegas que não facultam informação para que possa defender a camisola da minha empresa ou defender a honra das pessoas seja do perito, do administrativo, do proprietário da viatura ou da Seguradora à qual se prestam serviços.

 

Tão bem coloco as minhas armas à disposição da minha empresa e dos meus peritos (que para mim são enxovalhados dia após dia por vós quando não sabem o que passam porque vós tendes uma cadeirinha para sentar El Real Cagueiro) como tambem tenho armas para defender um proprietário que precisa de um veículo para trabalhar e dar de comer a quem tem em casa à espera dele. Como sempre devem ter vidido na cidade nunca repararam nos passarinhos de biquinho aberto, que aguardam a chegada dos pais para comer. Nem o National Geographic na Sic à hora de almoço porque estão enfiados no cabeleireiro a arranjar o cabelo, unhas e restante pintelhagem. Mas isso são outros quinhentos e vivências de uma vida que tive e tenho e que não trocaria pela melhor que um de vós possa ter dentro desse conceito de "quanto mais melhor".

 

Não cheguei a essa empresa para fazer amigos. Cheguei para integrar uma equipa que é, ao fim e ao cabo, inexistente. Não criei problemas. Aliás não faz parte da minha maneira de ser. E falando francamente tive o que pedi quando fui trabalhar convosco: não olhassem para a minha idade e tivesse um feed-back da Administração. Nunca olharam para a minha idade e feed-back não tive porque não me apeteceu procurá-lo. Assim como assim teria de passar pela "parte feminina" do feed-back que precisava ter e essa - como capitã de equipa - tambem não ajudou em nada bem pelo contrário. Depois ha toda uma panóplia de mentes dentro dessa empresa que dava para escrever um guião de um qualquer filme do Onda Curta da RTP2. Mas isso é entrar pelo lado negativo das pessoas e eu não tenho isso muito em conta até porque, e numa conversa que veio parar a mim mas que não me era dirigida, sou a "macaca" ou a "gaja" que quando acabar o que tem feito "acho bem que comece a abrir peritagens". Como cada um tem o seu tempo e sem ferramentas, informação e o tal blá-blá-blá que já mencionei anteriormente, não existem milagres... Fico-me por aqui.

 

Agora já podem ficar com o meu monitor. Escusam de retirar o daquela senhora que está de baixa com cancro como se ela já tivesse morrido que foi o que quiseram fazer...

 

Sem outro assunto de momento, reiterando os meus cumprimentos, me subscrevo

 

De V. Ex.ªs

Atentamente,

 

 

Pobre(o)Tanas

 

--------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

Ora isto era o que queria dizer... Infelizmente fico-me por não atender o telemóvel... Mas está gravado no e-mail... Não me vá apetecer!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

19
Jan09

SECSO!!!

por Pobre(o)Tanas

 

 

Eu, Pobre(o)Tanas, vou ali e não volto mais hoje porque depois de ter lido algures na net a pérola que se segue, eu já acredito em tudo...

 

 

Secso com cains...

 

 

(Não precisam de saber que não ando propriamente a pesquisar coisas dessas pois não? Já me conhecem não já?)

 

Bom...

 

 

 

Pessoas, achei por bem, e pelo facto de estar farta que me visitem pela palavra "secso", explicar umas coisitas... Não me importo que venham aqui parar pela pesquisa da palavra mas, e espero que isso fique bem assente nas vossas cabeças, há que tomar consciência do que nos rodeia e por isso passo a explicar assim como quem não quer a coisa aos estimados leitores (principalmente aqueles que escrevem "Quero ber gaijas a faser secso" ou "Secso com cains") que aqui vêm parar em busca de algo que vos anime o dia-a-dia:

 

 

1.º Antes de tudo e dito/escrito tentando não me enervar e ter tiques de gaja histérica... Escreve-se:

SEXO!!!

 

 

E não

 

 

 

Secso...

 

 

 

2.º Não vale apena procurarem "sexo" aqui porque é coisa que não há por estas bandas, há já algum tempo LOOOOL

 

 

 

Vá, mais uma vez para se lembrarem:

 

 

SEXO e não SECSO!

 

 

 

 

3.ª e última coisinha:

 

 

Por amor a Deus e a Todos os Santinhos e Anjinhos... Genteeeeee!!! Escreve-se:

 

 CÃES e não CAINS!

 

Por favor pelo menos lembrem-se disso... Pensem que há alguém neste planeta que fica com tremeliques, sintomas de pessoa "esquizo" com vontade de comer a testa a meio mundo, quando lê barbaridades destas... E já agora assim um à parte:

 

QUEM É O ANORMAL/PESSOA DOENTE QUE FAZ ISSO???? Coise com "cains"???

 

 

Bom, acho que depois disto ficamos todos mais felizes. Eu tirei um peso de cima e vocês, senhores tarados e doentes mentais, ficam um pouco mais esclarecidos...

 

 

*PALMINHAS PARA MIM*

 

 

P.S.: Pelo que o meu sexto sentido me diz, 90% dos idiotas que aqui vêm parar por pesquisas através da palavra "secso" são empresários do norte, barrigudos, nojentos e com a 4.ª classe, que só agora com os netos aprenderam a navegar na internet e cujas Marias a.k.a. esposas estão neste momento a ler uma revista cor-de-rosa no cabeleireiro numa pagina sobre assuntos sexuais em que se poderá ler "O meu marido já não é o que era"... Os outros 9,99% são brasileiros do Nordeste (e digam o "R" dobrando a língua") que têm electricidade há 5 anos e um café num raio de 70km que se chama Giga "Baite" (como num e-mail que recebi) salientando também que esses procuram o meu estaminé porque, tal como eu, ouvem vozes na cabeça... 

 

O 0,01% sou eu que sou uma merda!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

06
Dez08

Só mais uma coisa...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

Auge do Feedjit Live hoje...

 

 

 

Funchal, Madeira - "miodas a fazer secso" e "ligar anonimo para telemovel".

 

 

Porto Salvo, Lisboa - "onde vender meus filmes pornograficos caseiros".

 

 

 

E as "frases mentais" continuam.... ih ih ih!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D