Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!

26
Set11

 

 

Ele - Mas diz-me, em dois anos que estamos juntos, alguma vez comecei uma discussão contigo?

 

Ela - Não... Eu porto-me sempre bem!

 

 

 

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 

*NERVOSAAAAAAA*

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

10
Set11

Enfartes e chouriços...

por Pobre(o)Tanas

 

 

Na mercearia da terra

 

 

 

Ela limpava as lágrimas à manga da camisola e fungava.

 

- Tenho 35 anos, quéque será das 'nhas filhas se m'acontecer alguma coisa? O mê marido anda numa roda-viva a trabalhari longe e ê aqui sozinha com elas... Ai as 'nhas maninas... Custou-me horrores estar no hospitali!

 

As outras, também de lágrima no canto do olho, tentavam animá-la.

 

- Oh Lurdis tu nã fiques assim, melheri. Olha c'o médico diz que nã te podes a'enervar q'isto dos enfartios nã se brinca e tens de cuidar de ti.

 

- É, e "ádes" melhorari!

 

- É verdadi. N'á-de ser nada... Ê ainda sou muto nova.

 

- Vêis? É assim mesmo! Tens de pensari positivo c'as ideias ruins trazem coisas más, melheri! Ânimo! Vá e agora diz lá o que queres p'ra t'aviar?

 

Assoou-se, olhou para a vitrina dos enchidos com os olhos inchados e perguntou já com um sorriso a assomar-se-lhe aos lábios:

 

- Tens uma chouricinha? Gosto tanto...

 

 

 

 

 

E eu, peguei num wc pato, paguei e fuji...

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

18
Fev10

Agora que perguntam...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

 

- Tens a certeza do que estás a fazer?

 

É a pergunta que mais me fazem nos últimos dias seguida da:

 

- É mesmo isso que queres?

 

 

É, senhoras e senhores. Sem tirar nem por coisa alguma.

 

 

Acho que vou fazer uma tshirt: "Sim, tenho noção, porque é o que quero." ou então como as do Rock In Rio mas versão "Eu Fui-ME".

 

--------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

Sinceramente acho que nunca tive tanta certeza na minha vida. Não digo que não ande preocupada uma vez que existe bem mais procura que oferta no entanto o facto de me agarrar a qualquer coisa deixa-me uma boa margem. Só tenho uma imposição que não me chateiem mais a cabeça do que aquilo que aguento e se me querem chatear muito ao menos que paguem bem por isso.

 

Apanhei um asco tão grande a todo aquele mundinho que me fica para emenda. Felizmente que vou crescendo e guardando para mim aquilo que sinto e o que sei de mim. Mostro o que quero, a vida que me apetece mostrar. Dou o que quero de mim e busco a minha força interior para não ligar ao que pensam e dizem mas todos nós temos o nosso copo e o meu encheu. Há quem tenha um de shot e desista logo, o meu assemelha-se a uma caneca de cerveja alemã.

 

Nunca me deram crédito. Sempre acharam que apesar dos meus 22 anos que não tenho arcaboiço... Temos pena mostrei por A + B que sou capaz e que ao fim de quase um ano as unicas queixas que poderão ter é de ser uma pessoa bem disposta e alegre. Queixas porque a boa onda de algumas pessoas é algo complicado para muitas mais. Quero acreditar que assim o é porque a minha alegria pode prejudicar a evolução profissional dos meus colegas.

 

Posto isto e porque já deveria ter adivinhado logo na segunda entrevista em que me riscaram o curriculo todo dizendo "Isto não tem interesse", "Isto não tem nada de especial" (falando desta forma do meu percurso desde que comecei nas lides da vida adulta fora os biscates que fiz em adolescente), acho que não me merecem mais nada.

 

Pessoas que nos perguntam "Quem somos" ou "Que habilitações literárias temos" para poder melhorar as condições, não nos merecem. Pessoas a quem alguns de nós respondem "Sou Arquitecta" ou "Eu, senhor Eng.º, sou Advogado" não deveriam merecer nem o ar que respiram quanto mais o Porsche que os espera... Rebaixarmo-nos assim por 600 euros... Pela merda de 600 euros para fazermos face aos meses que cada vez parecem maiores. Para isso também eu puxaria não dos meus galões mas da minha capacidade de gaja com tomates e força para ampará-los a todos e chamar-lhes cambada de chulos e de fdp para cima!

 

 

Pessoas que, após o nosso horário de trabalho em que ficamos a fazer horas, nos mandam estar na net porque a inspecção está a chegar... Que depois dizem que estamos ali porque queremos...

 

 

Se tenho certeza?

 

 

Já estou a ouvir o "pip" das maquinetas do supermercado!

 

 

 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

Aquilo é tão bom tão bom que até roubam a comida uns dos outros do frigorífico... Tão bom tão bom que a moça que nos leva os pequenos-almoços, almoços e lanches faz-nos passar por parvos.

 

- Uma de "canelones" se faz favor...

 

 

Manda-me uma porcaria de um bacalhau amargo com um arroz mais espapassado que se tivesse sido vomitado pelo meu cão...

 

 

- Olha... Eu sei que estão no início da Quaresma mas eu sou católica não praticante por agora... Gosto de comida com consistência... Ou seja, gosto de carne!

 

- Ah sabes é que o moço só trouxe isto e...

 

- Perguntavas se eu queria ou não.

 

- Não comeste né? Queres o dinheiro de volta?

 

- Um bocadinho... Se puder ser!

 

 

-----------------------------------------------------------------------

 

 

Posto isto até a minha velha guarda se foi toda embora e eu não fico cá para testemunhar a não queda de uma empresa em crescimento à pala do suor dos otários que lá estão dentro.

Afinal o que escrevi em Abril do ano passado em que dizia haver profissionalismo e respeito pelos outros foi apenas enquanto não entrei no esquema e não me enxerguei logo...

 

Se o mal é meu... "Num" sei! Apenas acho que me enganaram...

 

--------------------------------------------------------

 

 

Mais um prego para o caixão e siga para bingo que a vida tem alturas em que ou vai ou racha...

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

27
Jun09

 

 

São 23h10 e adoraria estar neste preciso momento de pijama e a sentir o aroma da casa limpinha no ar... Mas não... Sentei o cu na cadeira desde que cheguei e entre visões da Ana Malhoa nua na Playboy e uma "revista" de olhos nos Tesourinhos Deprimentes dos Gato Fedorento aqui estou eu ainda vestida, a casa a cheirar a cinzeiro de taberna, um Pico de montanha para lavar e os Himalaias para passar a ferro...

 

Sinto a falta do Alentejano que só regressa daqui a uns dias. A casa parece vazia sem ele. Habituei-me em pouco tempo à presença constante do Tolinho Careca atrás de mim a ver-me a arrumar as coisas enquanto refilo da minha vida sem tempo, cheia de trabalho de esfregona na mão e pano do pó na outra.

 

A semana passada, depois de termos chegado a casa, comecei a limpar tudo e quando tomei consciencia que eram 7 da noite de um Domingo e nada tinha feito, que no dia seguinte era dia de trabalho, desatei a chorar de impotência por não conseguir parar o tempo. Sentei-me na cadeira e chorei. Andei meses que não derramei uma lágrima mas naquele preciso momento parecia que o mundo ia acabar e desabei num pranto. O Luis nunca me tinha visto chorar. Eu fumava e soluçava e a minha perna tremia e tremia... Até que não sabendo mais que dizer ele solta algo como:

 

- Sabes... Não fiques assim... Não te quero assim. Tu consegues fazer as coisas... Vê lá... Até já conseguiste, neste tempo todo que choras, coser uns 3 lençois à máquina da forma como estás a dar ao pedal...

 

Obvio que me arrancou uma gargalhada...

 

 

Nada como, quando uma mulher começa com as choradeiras do costume, mandar uma piada mesmo à homem que vê tudo, claro está, com uma clareza impressionante...

 

Era disto que precisava...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D