Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!

 

 

Meses mais dificeis se adivinham devido a toda esta recessão mas quero crer que sairemos vitoriosos e mais conscientes disto. Gostava que fosse apenas um abre olhos e não necessário famílias inteiras passarem dificuldades tremendas para se manterem à tona ou viverem com o básico.

 

No entanto no que toca à minha pessoa nunca vivi tão bem e com tantas facilidades. Irónico não é? Há 3 anos andava com a corda no pescoço de dia 4 a dia 30/31, hoje sobra na maior parte das vezes e temos muitos, mas muitos mais gastos. Antes nunca me sobrava dinheiro e muito menos punha 2 ou 3 euros de parte, cheguei até a dividir a minha comida com as gatas porque não tinha dinheiro para lhes dar ração da mais barata que fosse. 500 euros iam num instante com a renda, supermercado - que tentava repartir pelas semanas do mês porque sempre preferi comprar pouco e fresco que em muitas quantidades e estragar-se - gás, luz, água e passe.

Salvou-me o facto da Dona Orlanda me dar jantar muitos dias da semana, punha a mesa, comiamos e davamos dois dedos de conversa o que me aliviou fardos e fardos de dores psicológicas que tinha dentro de mim. 

 

Tinha o tabaco que não só a mim mas viciava um bocado as contas mas tentava poupá-lo ao máximo e cheguei a fumar o mesmo cigarro 3 vezes (que nojo de cheiro!!!!). Podia ter tido força para deixar o vício na altura, podia, mas tive momentos em que era só eu e o cigarro, para que negá-lo? E sim, o tabaco salvou-me muitas vezes do abismo... Dava umas passas e dava mais uns passos na minha vidinha. Acalentou-me a alma muitos e muitos momentos. Claro que hoje quando se quer poupar no tabaco o melhor é deixar. É a dura verdade... Tabaco de enrolar sai barato mas que adianta se fazemos os cigarros em casa e se fuma tudo no dia seguinte como se se tratasse de um maço de 20? Poupar é deixar. Pagar 40 euros pelos pensos - investimento na minha opinião muito bom porque ajuda e podem ser usados a meias se estiverem dois a deixar de fumar - e daí para a frente pensar que é mesmo para cumprir. Estou feliz de ter conseguido apesar de por vezes dizer que quando for velhinha voltarei a fumar tudo a que tenha direito.

 

Por vezes lá fazia a estravagancia de ir a uma discoteca com as amigas (a minha consulta mensal/bimensal no psiquiatra como lhe chamava e que era muito barato - 5 euros a entrada outras vezes era à borla) ou comprar uma peça de roupa numa loja de marca tipo Bershka ou Stradivarius. Podia ter poupado muito mais, claro que sim mas era bem mais jovem, na cidade que por si só nos enche os olhos com coisas bonitas para comprar, podia ter organizado mil e uma coisas bem organizadas de forma a poupar muito mais mas não o fiz. Sou eu e se vivia sózinha e ninguém dependia de mim a responsabilidade era minha e fazia o que entendia ser o melhor para mim. Nunca fui de planear as coisas do dia a dia, não... Nunca gostei de perder tempo precioso para fazer coisas mecânicas ou agendadas. A vida deu-me abanões quanto mais eu tentava controlá-la que desejei nunca amarrar o tempo com coisas dessas. A minha mãe ensinou-me que a rotina faz mal. Não que eu anseie para sair da rotina, nada disso, é complexo... Gosto da rotina do sossego da minha vida mas volta e meia gosto de passar por outra rua ou experimentar novas coisas dentro daquilo que gosto de fazer e do que penso ser bom... Com a minha mãe enfiávamo-nos no carro, escreviámos 3 papelinhos ou mais com os sitios onde gostariamos de ir e tirávamos à sorte. Fosse Lisboa ou Faro, Porto ou Coimbra... Até ali ao café da esquina. E iamos, pois! 

 

Ai esses tempos... Custaram-me mas tornaram-me fascinada pelas surpresas da vida e preparada para muita coisa. Hoje estamos a preparar uma lista de coisas para levar na mala de viagem e chegamos ao destino e perdemos a bagagem... Que será se não tivermos algo que substitua o perdido? Um seguro, dinheiro ou uma outra bagagem de mão com o mínimo até conseguirmos arranjar uma solução. Podemos fazer uma lista, claro que sim mas há que haver planos B, C, D...Z! No fundo ter a capacidade de, se for preciso, andar sem cuecas uma viagem inteira. Por vezes acho que sou tipo plasticina que se molda àqueles moldes e a coisa passa sem muita complicação. Agora se formos como aquela plasticina velha, deixada ao ar e que mal tentamos moldar se parte... Ui a vida doi!

 

Hoje conseguimos levar uma vida sossegada mas com coisas muito boas no meio de toda esta confusão. Como disse, nunca vivi tão bem! Claro que temos receios mas com calma e equilibrio tudo chega a bom porto. Em Lisboa punhamos o que conseguíamos de parte mas uma vez no Alentejo, o Jacinto com um melhor emprego e eu feliz e encantada com o que consegui, com muito esforço e muita paciencia das senhoras do Centro de Emprego que já não me podiam ver à tarde no estabelecimento, temos feito um mealheiro considerável. Claro que há meses mais instáveis e com - lá está! - surpresas, não conseguimos colocar o nosso pé de meia ou temos de mexer nele. Estes meses foram os móveis e o computador que foi à vida mas quero recuperar o mais depressa possível para o nosso objectivo: um carro novo - quem diz novo diz em segunda-mão, mas que tenha menos de 10 anos, sff... É obvio que este dinheiro é para uma emergência antes de tudo, um plano B para uma adversidade, um despedimento, um cessar de funções que não estamos livres que nos aconteça. Pelo menos dá para uns meses em que só um esteja a trabalhar. Ao deixarmos de fumar tudo melhorou claro. Conseguimos poupar 350 euros e aliviou consideravelmente o que hoje poderia ser uma prestação muito má. Acho que deixámos de fumar na altura ideal. Com os stresses que agora temos tido, os medos apesar de tudo, seria muito mais dificil.

 

Uma coisa que não abdicamos: o pronto-pagamento. Pensamos em 3 coisas: precisamos? Temos dinheiro para aquilo? Vai prejudicar a nossa vida? E aí, mediante as respostas, avançamos e pagamos. Já quando estava sozinha assim o fiz religiosamente e fico feliz de ter alguém ao meu lado com a mesma maneira de pensar. Nunca tivemos um cartão de crédito, um cheque e nem conta-ordenado tenho. O mais simples dos simples. Uma conta com um cartão onde cai o meu ordenado, onde mexo para levantar dinheiro, pagar contas e nada mais. Comprámos os móveis e pagámos na hora. Comprámos o computador e em dinheiro vivo pagámo-lo sem pestanejar. Tudo o que temos tem sido assim. Lembro-me que quando comprámos a máquina de lavar/secar e me sairam 500 euros da conta eu deixei de respirar por uns segundos, dei conta quando me começou a doer o peito... Mas ela ali está há quase 2 anos e que se mantenha por muitos mais.

 

Não abdico de jantar fora uma vez por mês. E às sextas almoçamos uma sopa e 1/2 dose de qualquer prato compradas no café aqui da rua. Por 6 euros, uma vez por semana, é aceitável. No entanto é com a comida que gastamos mais. No mínimo 400 euros por mês só para os dois. Fazemos 4 refeições em casa: pequeno-almoço, almoço, lanche de fim de tarde e jantar. Vale o facto de trabalharmos a 10km de casa, são 40km por dia, 20 euros de gasóleo por semana. Vimos a casa porque moramos a um pulinho, aqui não há transito nem aquele desgaste do carro, temos 1 hora e meia e durante esse tempo tratamos de muita coisa: dos cães e das gatas (2 de cada e à volta de 20 euros de ração para os 4 por mês mais restos quando são aceitáveis, 20 euros em areia silica - 1 saca por semana - é cara mas dura mais e não deita cheiro), estendemos roupa e tratamos de alguma coisa que ficou por fazer. Fora as refeições de sexta, só bebemos café e compramos pastilhas (o vicio de boca á horrivel de tirar). São mais as vezes que bebemos café no trabalho - no nosso ainda é à borla.

 

Com os animais como disse são aqueles 20 euros de ração. Não dou sacas de 60 euros. Se eu não como caviar ou fois-gras, por mais que goste dos meus animais, eles não vão comer melhor que eu. Quando são pequenos, para ganhar defesas, ainda tolero, fora isso... Não! Contudo estão ali lustrosos e gordos. Têm vacinas em dia, coleiras de 20 euros cada uma de 6 em 6 meses para as pulgas, carraças e mosquitos e são deparazitados internamente de forma muito regular. Mais não lhes posso dar. Têm lençois polares na casota deles e muita gente nunca teve nenhuns - lençois que suas excelencias resolveram tirar do estendal e fazer em pedaços... Não deitámos fora. Nada do que se rasga aqui é deitado fora. Se não der para coser é para a cama dos cães ou das gatas. Para servir de pano para a loiça ou limpar o que quer que seja.

 

Enquanto não compramos o carro novo/semi-novo, andamos na nossa "burra" a gasóleo que mais poupada não há. Aquele carrinho faz 1000km com um depósito e é o nosso orgulho. Leva "sapatos" em segunda mão e não se queixa. Temos sorte que volta e meia o meu pai arranja umas trocas de pneus e dá-nos uns que dão para mais uma série de tempo. Quando comprarmos um carro tem de ser em conta, que dure e tenha espaço para levar os cães e a filharagem toda quando os tivermos. Queremos ter dinheiro suficiente para dar uma boa entrada e ficar a pagar pouco em pouco tempo, tudo isto porque não conseguimos manter a nossa "burra" mais tempo para ter dinheiro para pagar logo um carro por inteiro. No mínimo seriam precisos 4 anos ou 5 para juntar o que queríamos

 

Filhos? Andamos loucos por ter um. Há meses que pensamos nisso. Mas sem carro nada feito. Não posso por uma criança num comercial com os cães lá atrás... O boxer dava uma óptima ama mas... Claro que se esperarmos por tempos bons para se ter um filho nunca o teremos mas nós apenas dependemos do carro...

 

Casa própria não temos e não queremos. Um dia não sei como será, gostávamos de ter um bocadinho de terreno mas olho para tantas guerras de família por causa de heranças que tenho medo de deixar o que quer que seja aos meus filhos um dia e depois andem às turras. Claro que a educação conta muito mas uma pessoa sabe lá... Por agora temos uma alugada, boa, grande, barata e bonita. Com quintal para os cães, no meio da aldeia e perto da barragem para passear. Adoro! Um dia se nos mudarmos será para uma com terreno...

 

Por estarmos longe da cidade aqui temos pouca escolha e valem as lojas dos chineses onde compro a minha roupa. Sendo mulher, tenho mais coisas, claro e daí prefiro comprar barato. E já não sei escolher em grandes superfícies. Já com o homem é diferente prefiro que ele tenha coisas boas como o calçado visto o trabalho dele precisar de calçado resistente, aderente ao solo e confortável e por isso uma vez por ano darmos bom dinheiro por um par de ténis que vai alternando com outros já anteriores ou as botas. No que me toca uso tanto sapatos que ainda tinha doutros tempos como dos chineses que me duram bem mais tempo (incrivel mas é verdade!) e se se estragarem foram baratos e não me custa...

 

Em casa temos Meo com televisão e internet. Este mês aderimos ainda ao telefone grátis por um ano o que me vai poupar em telemóvel. E muito! Pois o telemóvel é um exagero. Ligo muito para a minha mãe e sendo ela de rede diferente sai-me caro... Quando acabar a promoção acaba-se o telefone fixo. Certinho!

 

Temos bi-horário no que toca à electricidade. É respeitado. Mas uma vez por outra, raramente, preciso de usar a máquina de lavar fora do horário barato por ter mais roupa para lavar mas isso é quando o rei faz anos. Temos um cilindro com tomada automática que se liga sozinha das 7 da manhã às 8h para termos banho quente, liga depois das 18h às 22h para os banhos da noite e loiça se for inverno. Pelo que gás só para comida e encantados da vida, estamos nesta casa há 14 meses e só mudámos uma vez de bilha! Não me perguntem como, mas dura imenso e fazemos comida todos os dias. É uma bilha normalíssima... Temos sorte. Tentamos acima de tudo não ter muitas luzes acesas - eu adoro uma casa iluminada e ganhei essa mania quando vivia sozinha - mas evitamos, claro. Com a água é que somos mais esbanjadores porque precisamos de lavar o quintal por causa dos cães todos os dias mas para compensar, maior parte das vezes, tomamos banho juntos o que se torna muito romantico (como se fossemos dessas coisas...).

 

Outra coisa que faço por opção e porque o sei fazer mais ou menos em casa é arranjar o cabelo, pintando-o quando precisa, cortar as pontas e esticá-lo quando me apetece. Também arranjo as minhas mãos e pés e faço a depilação em casa. Parecendo que não poupo imenso e apesar de dar trabalho tudo fica feito à minha maneira. Sou muito esquisita nestas coisas e não gosto de sugestões de terceiros quando vou ao cabeleireiro ou se quiser as unhas de azul e teimarem que ficavam bem de vermelho. Em casa faço ao meu gosto e com o tempo que possa dispensar.

 

Todos os troquinhos a mais que possamos receber (aniversários, Natal, dos meus pais uma vez que os dele já faleceram) se não forem para o mealheiro é para os gastos da semana, assim escusamos de levantar das nossas contas. 

 

Vamo-nos mantendo assim e um dia espero que tenhamos aquilo que ambicionamos aos poucos, um carro com 5 lugares para levar o nosso filho mas que seja bom e minimamente dentro das nossas posses e uma casa com um bocadinho de terreno para ter umas galinhas e plantar uma horta para termos coisas frescas. Isto se não formos para fora, porque se assim acontecer muito vai mudar. Por agora vivemos desta forma e acho que o fazemos bem...

 

Claro que pelo facto de vivermos numa aldeia não temos muitos sítios para gastar dinheiro e porque ganhamos salários dentro da normalidade para uma secretária e um engenheiro mal pago e sem regalias numa empresa sem futuro mas creio que se deve em muito à nossa maneira de viver a dois e como nos respeitamos. No fundo dependemos um do outro cada um à sua maneira e acima de tudo respeitamo-nos e respeitamos as necessidades dos dois. Há muita verdade e companheirismo que nos serve de brisa para levar o nosso barquinho :)

 

 

 

                    (Imagem da net)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Finalmente chegaram os móveis da sala e o sofá! Após quase 2 meses de espera já temos tudo mais ou menos orientado. Faltam ainda algumas coisas e sábado gostariamos de dar um salto a Évora dar uma vista de olhos nos entretantos vamos ver se o Jacinto já recebeu o ordenado pois que este mês está de igual modo ao anterior: subsídio de férias nem vê-lo e ordenado só a meio do mês. Bom, até que dá jeito dinheiro a meio do mês mas até lá andamos a ganir apenas com as minhas míseras notas que pagam as despesas de casa e algumas compras no supermercado. Usando uma palavra que há muito não ouço: fatelice!

 

Não prevejo grande futuro neste país. Aguardem para ver...

 

Quero ainda imprimir umas fotos nossas para colocar na sala e pedir um orçamento de uma fotografia nossa em vinil que pensamos ser uma boa opção para colocar numa das paredes da sala. Já a acho exageradamente grande, de paredes vazias então... Perco-me! De seguida partiremos para a secção cantinho das panisguices a dois porque precisamos de uma cama nova urgentemente. Infelizmente temos uma cama com 2 anos que já deu o peido mestre. Não sei que voltas se deram ali mas acordo todos os dias cheia de dores por termos o colchão torto pois a cama deu de si após as mudanças e por ter estado 2 meses desmontada a apanhar humidade... Vamos lá a ver se não nos vamos arrepender de ficar sem dores nas costas mas com dores de cabeça por gastarmos dinheiro numa cama...

 

 

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH seja o que Deus quiser!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

20
Nov10

Cá em casa...

por Pobre(o)Tanas

 

Enquanto ando de pano do pó, ouve-se isto:

 

 

 

 

 

 

 

Não é versão original uma vez que esta está remixada mas eu também preciso de me despachar das limpezas...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

19
Ago10

Finalmente...

por Pobre(o)Tanas

Tenho "ternete" em casa!!!!!

 

 

Pois bem, depois de 3 meses a viver na casa que pertenceu aos pais do Luís, já arranjámos a nossa própria casinha com tudo a que temos direito.

 

Já trouxemos tudinho de Lisboa e só mesmo a minha família me prende deixando pelo menos um fim de semana por mês para os visitar.

 

Temos uma casa LINDAAAAAA!!! Com quintal para a minha bicharada andar à larga! Aliás não podia ter pedido melhor. Parece uma casa de férias daquelas em que passamos 1 ou 2 semanas e depois deixam saudades. Mas esta não é de férias é permanente! Temos o nosso enorme quarto e sala com tudo posto a nosso gosto e arrumadinho! Uma cozinha deliciosa e uma Wc perfeita que cheira tão bem! E claro está o nosso escritório com uma janelinha para o quintal onde as minhas "filhas" se deitam no parapeito para apanhar bicharocos.

 

Estou tão em paz. Só falta mesmo um trabalho. Não há nada e a Fabrica da Fruta tem uma lista interminável de pessoal que quer entrar também. O Centro de Emprego chamou-me para eu ir para o Exército visto estarem a fazer chamadas e eu fui ver como aquilo funciona chegando finalmente à conclusão que do Exército eu so quero distância e que a única coisa boa que esta instituição me deu foi um microondas à laia de prémio de consolação num dia parvo em que mais valia ter apanhado uma bebedeira e ter-me deitado na relva de um jardim catando pulgas e à espera que a bezana me passasse rápido.

 

Portanto e como diz o Sr. do Banco aquando o preenchimento da minha ficha de inscrição como cliente: Sou Doméstica.

 

Estou a pensar seriamente mudar o nome do SouMinha para SouDoméstica como uma homenagem a todas as domésticas deste País e Mundo que não descontando para a Segurança Social têm realmente muito trabalhinho todos os dias e o qual nunca está feito...

 

 

 

 

Tantas coisas aconteceram nestes meses.

 

 

Tal como disse num outro Post, aqui no Alentejo é tudo muito perigoso. Pelo menos para mim. Bichos estranhos que sobem paredes e pernas, barulhos estranhos na estrada tipo cascos de cavalo a bater em madeira às 4 da manhã que me fazem encolher nos lençois com medo de algum homem da saca que me rapte e um sem fim de barragens e lagos em que quase me afoguei a tentar salvar um cão que não era preciso ser salvo.

 

Certo dia fomos passear com o Pablo a uma quinta de um amigo do Luís que tem cães para que o nosso pudesse andar com os outros na palhaçada. Essa quinta tem um laguinho onde os cães andavam lá nos seus banhos. A dada altura o outro cão pareceu-me ter ficado preso nos limos e avisei o Luís. Nisto o meu pai liga-me mas eu nem ouvia o que ele me dizia só olhava para o cão. O Luís já estava a tirar as calças para lá ir mas eu não fui de modos, desliguei o telemóvel e saltei para a água tal e qual um Mitch Buchannon nas Marés Vivas tirando o facto de eu nadar como um sapato ou não ser loira nem ter mamas para ser a Pamela Anderson. Completamente vestida e calçada, com óculos escuros e um lenço na cabeça. Claro que o cão quando me viu na água veio ter comigo na descontra e o Pablo veio atrás para atrapalhar mais as coisas do género "Ena dona estás na água 'bora lá dar uns mergulhos!". Comecei a sentir coisas a enrolarem-se nos pés e pernas e fiquei aflita. Foi o Luís que me salvou saltando para a água para me tirar de lá mais os cães. O pior da história não é o facto de quase me ter afogado mas sim que ao ver o Luís entrar na água com a sua descontração, ele me dizer que a água me dava pela cintura. Ou seja, fazendo ouvidos às palavras da minha mãe quando me ensinava a nadar - Nunca tentar ver se temos pé. E eu nunca vi se tinha ou não pé. Só senti os limos e nenúfares enrolarem-se nas pernas.

 

Certo que rasguei as calças todas, perdi a minha aliança e estou a ser gozada até hoje.

 

 

Mas só com o Pablo temos dezenas de aventuras destas...

 

Desde eu estar à beira água a admirar um moínho de vento que alguém sem muito com que se entreter tinha feito com canas e deixado lá. Ponderei dezenas de vezes se valeria a pena trazê-lo comigo para o por no quintal visto estar tão lindo. Ponderei mais ainda e no exacto momento em que o vou pegar, salta o Pablo da água sem eu ter tempo e passa por cima do adorado moínho que ficou todo estraçalhado.

 

Roeu as cortinas, um lençol e as pás de apanhar os cocós das gatas e numa noite quente enquanto o passeávamos na rua entendeu que um Rafeiro Alentejano pode ser considerado um Pincher e quando foi saudado pelo outro cão resolveu tentar dar-lhe uma de respeito, fazendo peito e soltando um ronco que nem um Orc do Senhor dos Aneis - daqueles bem grandes e feios - se lembrava de fazer. Claro que o Rafeiro Alentejano com uns 40 ou 50 kg quis ripostar. Peguei no Pablo ao colo (nos seus 23kg) e não sei como o elevei acima da minha cabeça. Dei tantas voltas sobre mim com o outro a tentar elevar-se e abocanhar o meu que quando dei conta estava em cuecas no meio da rua. Mais uma vez foi o Luís que me salvou levando o Pablo para uma carrinha de caixa aberta que lá estava.

 

 

Cheguei a casa e tomei meio calmante...

 

 

 

 

 

 

 

No entanto e apesar de já ter apanhado mais sustos que alguma vez apanhei em Lisboa com carteiristas, cada vez gosto mais de aqui estar.

 

 

E agora umas fotos da minha rapaziada toda:)

 

 

 

 

 

 

 

 

E agora vou ali e já volto...

Autoria e outros dados (tags, etc)

16
Mai10

Em modo mudanças...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

 

 

Pois é... Se tudo correr bem no próximo fim de semana a nossa "burra" irá carregadinha com mais 1% da nossa tralha para terras Alentejanas.

 

Hoje já foi atulhada... De 8 caixas cheias de roupa minha e um par de sapatos do Luís...

 

 

E agora é aguardar mais 5 dias pelo regresso...

 

Custa tanto estar longe dele... Parece que deixo de respirar.

 

Vou-me dedicando à caça de caixas de papelão para arrumar as coisas e deitar fora lixo que não interessa.

 

Curiosa a quantidade de lixo que armazenamos em apenas 2 anos em casa. Nunca vi tanta tonelada de papel. Tanta revista. Tanta roupa. Tanto "Eu não sei o que é mas é engraçado e por isso guardei" e mais ainda "Eu não preciso disto para nada mas vou guardar porque amanhã posso precisar" como é o caso de uma resma de cartolinas às cores de tamanho A5 que guardo desde os meus 14 anos e que me acompanham desde essa época. Deve ser para fazer coisas para os meus filhos.

 

Tanto caderno por escrever. Tanto rascunho de escritos - 90% disso foi lixo - tanto canto de folha rasgado para escrever nomes de músicas que queria ouvir uma vez mais.

 

O Pablo anda encantado a ver coisas giras aparecerem do nada. Anda felicissimo de volta do saco do lixo surripiando coisas que possam ser mastigadas e feitas em pasta com baba. Já à Piggy e à Zappa este quadro é-lhes muito familiar então têm-se mantido de parte. No entanto e verdadeiramente este quadro é totalmente diferente: não é trouxa feita à pressa, teremos melhor qualidade de vida e acima de tudo estamos ao lado de quem nos ama e so isso muda tudo.

 

Vou voltar às desarrumações.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

27
Fev10

Em dias de mau tempo....

por Pobre(o)Tanas

 

 

Leva-se o pirrolho à rua enquanto se passa pelo MCDonald's e se apanha um hamburguer feito às 3 pancadas, come-se à pressinha para se vestir o pijama e enquanto as gatas dormem e o cão come uma maçã no cesto, enfia-se um DVD e dorme-se a sesta!

 

 

 

 

Por aqui já vi as janelas e estores de uma marquise tombados pelo vento. De resto só mesmo o barulho e as sirenes dos bombeiros.

 

 

 

 

 

Bom fim de semana a todos...

 

 

 

 

 

Fiquem em casa!

Autoria e outros dados (tags, etc)

20
Abr09

Cansada mas feliz!

por Pobre(o)Tanas

 

 

Ora e esta semanita que passou foi de loucos...

 

Uns acordar cedissimo que me custaram e irão continuar a custar horrores, - porque eu fui feita para dormir, coçar a barriga e comer que nem um animal vulgo besta e peço desculpa por mostrar esta minha faceta mandriona mas pronto é só hoje - vestir-me conforme manda a lei e rumar ao trabalho com uma birra de sono descomunal que me passa mal chego ao Terreiro do Paço... E nos (poucos) dias que fez sol senti-me viva da silva... Neste caso vivinha dos santos. Chegar a casa, comer e pouco mais.

 

Estou a adorar claro! E so quero mesmo entrar o mais depressa possivel no ritmo. E o céu é o limiteeeeeeeeeeeeeee!

 

 

Como gosto do que estou a fazer não vou falar disso aqui. Ate porque naquele sitio existe uma coisa que não havia no outro... Aliás... Duas coisas: profissionalismo e respeito pelas pessoas.

 

 

 

Este fim de semana fiquei por casa. Só saí para ir comprar coisas para comer e nada mais. O pijama e as pantufas já se colaram ao corpo e sinto-me super pegajosa. Mas feliz!

 

 

Feliz nem é a palavra. Com as coisas positivas que tenho de momento na vida estou a emanar estrelinhas sorridentes, Ursinhos Carinhosos e Heidis pelos poros do meu corpo...

 

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

O meu pc deu o badagaio... Foi formatado pela 2.ª vez este ano (estamos em Abril... logo dá qualquer coisa como 1 formatação de mes e meio em mes e meio o que até é uma média boa se formos a ver o estado em que está)...

 

Logo já devo ter net...

 

 

E tanto que preciso dela...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

02
Mar09

Palavreando!

por Pobre(o)Tanas

 

 

A Ana desafiou-me... E saiu qualquer coisa como isto:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ora... Podem usar esta aplicação aqui!

 

 

 

Desafio... Quem por aqui passar e quiser "palavrear"!

 

 

 

 

Obrigada, Anusca!

 

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

Dia com o meu perfect hair completamente oleoso assim do nada... E eu que sou "merdosa" com coisas que tenham oleo... Ou ando nervosa e não sei, ou algo/alguém muito porcalhão e "besunta" se aproxima da minha "piruca"...

 

 

*Em estado de Alerta Laranja assim a mergulhar num Vermelho de fugida...*

 

 

 

De maneira que cheguei a casa e nem pensei em cremezinhos de marca para a cabeça... Fui mesmo ao gel duche do Pingo Doce e com ele esfreguei a cabeça (com os cotos dos dedos uma vez que - e agora sim noto que ando nervosa - não possuo unhas)... E qual sabão azul e branco com o qual o meu pai lava a cabeça, o meu cabelo esta novamente perfeito!

 

 

Acabaram-se as mascaras e amaciadores de marca... Esta semana vais a gel duche que te lixas!

 

 

 

Humpf!

 

 

 

De maneira que vou para a cama, com uma gata ao colo e outra às costas - que esta semana engoliu duas duzias de ovos podres que teima em expelir pelo recto em forma de gás toxico e em tom de doninha fedorenta assustadiça que se afirma em campo inimigo - dormir que nem uma porca pronta para abate na semana que vem...

 

 

Assim sou eu, Pobre(o)Tanas da minha vida, cheia de nicotina e cafeína, segura de nada e com certezas do menos que pouco, feliz do alto das suas gigantescas pantufas, em forma de gato, e bela no seu robe azul turquesa que ao fim de 7 lavagens passou a verde-água...

 

 

 

 

Ahhhhhhhhhhh e vivam os puns da minha filha caçula e o mau halito da minha adolescente!!!

 

 

 

 

 

Ah e só para que conste...

 

 

Já me deixei disto... Eles que preparem o jantar e o banho sozinhos!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Tenho dito!!!*

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

Pois agora vou...

 

 

 

 

Ah... Esperem! Cliquem no "Play" se fazem o favor...

 

 

 

 

 

 

 

 

Pronto posso continuar...

 

 

Calcei o salto alto, agarrei na mala e rumo às compras... Vi as lojas todas que queria, sem pressas, experimentei, peguei, mirei tudo... Sacos na mão, bem vestida, penteada, pintada... Senti-me MULHER INDEPENDENTE! Só eu e eu...

 

O dia estava péssimo mas nada disso me afectou.

 

Quando melhorarem irei concerteza até à praia. Pego num livro e lá vou eu...

 

 

E quero que esta musica me acompanhe nesse dia... Quero mesmo!

 

Coisas pensadas? Nao... Apenas são "fantasias não sexuais"...

 

 

 

 

E sou FELIZ ora! Mais badochazita é certo... Mas o McDonald's este mes tem sido o meu Templo!

 

 

Comprei um par de calças, um perfume (ha 4 anos que nao comprava a porra de um perfume!!!), um rimel, um lapis para os olhos, uma esponja para os meus banhos (coisa que me faz falta e ainda nao tinha) e um leitor de cartoes (que não me serve de nada porque não tenho adaptador e não li isso na loja loool)...

 

 

Hoje "cinemei" com a Bug. Fomos ver O Wrestler... (Gostei!!! E eu que não gosto de Wrestling mas pronto... Vão ver!!!)...

 

 

 

 

 

 

 

 

Se virem um bicho com botas rosas assim, sou eu... Podem fugir...

 

 

As da Bug metem medo... Um pontapé com aquilo é capaz de fazer um bocadito de doer...

 

 

 

 

 

E pronto... Sabe bem ser apenas "assim"...

 

 

Chegar a casa, sentir o aroma a limpo, tomar o tal banho com a esponja e velas, vestir o pijama e fumar o cigarro sabendo que o que olhamos é NOSSO!

 

E em resposta à pergunta que me fizeram ontem:

 

 

- Sim, tenho uma paixao... Melhor, tenho DUAS! Eu e a minha CASA! É por nós que levanto o cu da cama todos os dias cedo... Porque não vou perder! Porque sem mim e sem ela não tenho forma de ter as minhas outras paixões: as miudas, os amigos a quem lhes abro a porta de sorriso aberto, a cama quente, a comida e principalmente a sanita onde despejo (via anal e por vezes oral - ouso dizer em forma de cocó e vomito) as perguntas idiotas que me colocam...

 

 

 

E assim *cantarolando* e *dançando* (batendo com os pezucos) me vou...

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

24
Fev09

Pijamei...

por Pobre(o)Tanas

 

 

E foi, mascarei-me de pijama, enfiei umas meias por cima das calças, apanhei o cabelo, agarrei na esfregona, pano do pó e assim andei o dia todo em casa. Despejei 1 caixote, 1 saco do lixo de 50l e 1 do Pingo Doce (que são enormes) de merdices... Arrumei a dispensa, lavei o chão do corredor 3 vezes (sim podem dizer que sou maluca) e andou tudo numa fona nesta casa a tarde inteira. Até as gatas. E depois disto tudo limpo fui ao Mc Donalds (engordar o que emagreci nas limpezas), e agora de banho tomado, pijama lavado e cama posta de novo, assim vai a guerreira dormir para amanhã pegar na armadura cedinho e marchar até campo inimigo...

 

 

Assim que tiver forças - mais do que aquelas para pegar na escova de dentes depois deste cigarro - respondo aos comentários e passar pelos Blogs do pessoal. Ando tão despreocupada com isso... Perdoem-me a franqueza... E fraqueza também... Mas não me esqueço!

 

 

Ala que se faz tarde...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D