Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


05
Jan11
O ano começou calmo na empresa. Não fosse o ter de arrancar triliões de folhas de milhares de dossiers de arquivo mais que morto e poderia passar o dia todo somente a atender pseudo-coreanos e falar o meu tão adorado "ingrês" arrastado enquanto fazia esquemazinhos e listinhas em excel  que me possam fazer falta na minha mísera organização profissional.


Trabalhando no ramo dos pedregulhos e não percebendo patavina do assunto, lá me vou safando com as aulas que o meu Jacinto me dá não fosse ele engenheiro disso. No entanto olho para toda a panóplia de amostras que envio a potenciais compradores e nenhuma poria sequer na minha wc em jeito de rodapé. Tudo aquilo, depois de embrulhado, mais se assemelha a um pacote de cocaína. Não fosse o senhor da DHL confiar em mim e seria obrigada a abrir os embrulhinhos envoltos em papel canson e km's de fita cola para se confirmar todas aquelas "samples" que viajarão para países que nunca visitarei.

Por vezes, enquanto preencho certos documentos necessários para o envio, penso que a minha letra vai viajar e que alguém, além-mar, a irá decifrar. E fico ali a imaginar-me... No entanto penso no sítio onde vivo actualmente e não consigo sequer continuar a pensar em viajar. Quase que passei do 80 para o 8. Passei de tudo aqui perto na Capital para o mini mercado da Sr.ª Florinda que nunca teve uma lata de milho para salada, à venda. Certas pessoas enlouqueceriam e poucas conseguiriam viver com pouco mais que isto mas se fizermos uma análise o ser humano não precisa muito para ser feliz. Basta estar bem física e psicológicamente.

De manhã há tempo suficiente para vestir, comer, beber o café e tranquilamente percorrer os 5km que nos distam do trabalho. Ver o nascer do sol e os tímidos raios penetrarem na névoa da manhã nos campos, acender um cigarro e sentir o frio destes meses de Inverno. Ver um tractor lá longe no cruzamento e acelerar um bocadinho para não o apanharmos. Aqui apanhar um tractor à nossa frente é quase tão enfadonho que o IC19 em hora de ponta tirando o facto que não nos atrasamos por irmos atrás dele.

Autocarros só existe um. Que vai de manhã e vem à noite e somente em dias de aulas. Portanto em todas as férias escolares não existem transportes a não ser a boleia vizinha.

Se apurarmos bem o ouvido à noite, ouvem-se as vacas e as ovelhas. O mar pode estar a cento e muitos km's mas não nos faz tanta falta quanto isso. Existem barragens e lagoas. Existe um sem número de coisas que nos podem bronzear no verão Alentejano. A pesca, os almoços na rua, os pique-niques, o convívio no café com esplanada. As noites quentes e passeatas pela aldeia com os amigos ou só com os nossos cães. As caminhadas à serra e beber água das 1001 fontes que nela existem. E no rigor do Inverno, uma fogueira e umas cadeirinhas enquanto se conversa. Os gorros e cachecois que mal chegam para tapar o frio seco que entranha nos ossos. O cheiro das lareiras no ar. O nevoeiro que cobre o vale da aldeia quando se avista de cima.

Tudo isto não o trocaria por nada. Penso que o desejo para 2011 que pedi com mais vontade foi continuar a viver da mesma forma. Não ter que, de saltos altos e cheia de dores nos pés, desbravar nunca mais as calçadas citadinhas que me foram oferecidas. No fundo todo este conceito de vida o qual me rodeia e vivo de momento, conceito que tanto ansiei, paira entre o "tenho todo o tempo que preciso" e o "Aventa Pr'aí" enquanto me sento no sofá e penso calmamente que calças de ganga deslavadas e botas rasas ressequidas levo para trabalhar no dia seguinte sem pensar que me podem despedir por não levar um taier mais passadinho que uma tábua da 5àSec...


(Foto da Web)

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Sarokas a 06.01.2011 às 15:51

como eu adoro os teus textos e a forma como escreves! ;)
vidinha pacata como sempre quises-te! ;)
Sem imagem de perfil

De Pobre(o)Tanas a 08.01.2011 às 11:00

É verdade! A pacatez em mim tem efeitos fantásticos! Recomendo a toda agente! Como costumo dizer venham viver para o Alentejo, há muito espaço e cabemos todos! :D

Beijinho, Sarokas! Obrigada!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D