Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


16
Fev09

 

 

Apetece-me chorar mas não vou derramar uma unica lágrima que seja. Nem uma sequer.

 

Andei todo o santo dia com a imagem daquele casalinho hediondo na cabeça. Nem é por ele ter namorada. É por ela. Tipo eu conheço-a e não tem nada que se compare a mim. Vestia-se como se usasse um saco de sarapilheira.... E tem cabelo de rato ensopado pela água do esgoto. Muito fininho e rançoso. De maozinhas dadas... Que lindo!

 

Pergunto-me se ela dá na coca com ele...

 

Ela nem sabia desenhar. Estava em design e nao vi nada que fizesse de jeito e com classe.

 

E poderia estar aqui horas e horas a mencionar adjectivos pouco atractivos à pessoa em questão para mostrar o quanto sou bem melhor... Mas já os mencionei a todos mentalmente...

 

 

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

"Apetece-me chorar, sabes?"

 

"Pq? Eu a pensar que estavas feliz."

 

"Não gozes..."

 

"Não estou a gozar, caraças!"

 

"Mas não vou chorar. Sou bem melhor que isto... Desculpa"

 

 

E desliguei-me...

 

 

*Se soubesses a razão...*

 

 

E não é que chorei?

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

Não vou bater na mesma tecla. No mesmo blá blá sentimental que me cobre todos os dias...

 

Vai na volta estou apenas com aquela impressao estomacal que todos temos por ver alguem do passado. Qualquer pessoa com quem nos envolvamos e encontremos anos depois, deve dar-nos volta ao sistema nervoso. Seja de forma boa ou má. E penso que qualquer um de nós possa ter aquela "inveja" do "e se..?"...

 

E se tivessemos ficado juntos?

 

Acredito que ontem, naquele centro comercial ou noutro local, muitas mulheres e homens encontraram alguem do passado e olharam para os/as parceiros/as actuais e muitos para os filhos também, e pensaram no "e se..."... Se fosse com aquela pessoa... Olhando para os filhos... "Tu não terias nascido..."... Uns caem em si e gostam do que têm consigo... Outros devem ter ido cheios de ácido, para casa, a corroer-lhes a mente. Eu pertenço ao ultimo grupo...

 

E vim. Se pudesse ter-lhes-ia enfiado a cabeça numa montra até pedacinhos de vidros lhe entrarem para os olhos... Sim porque quando o odio me corroi torno-me num ser horrivel destes. É feio odiar. Mas e usando uma frase feita: Amor e Odio andam de maos dadas. E te-los-ia espancado até me cansar. Rasgar-lhes a carne até ao osso... Se pudesse... Se eticamente fosse aceitavel (risos mas daqueles diabólicos com a lagrima ao canto do olho...)...

 

É horrivel não estarmos à altura de alguém... Ou vermos quem foi nosso ao lado de um ser inferior. E ver que apesar de inferior, encaixou bem melhor que nós, na vida da pessoa que gostámos. Doi! São espinhas na garganta e um borbulhar no estomago. Um liquido quente que nos percorre as veias - que não deve nestes casos ser apenas sangue - que nos chega aos olhos e os deixa vermelhos de furia. Nos dilata através do suor. Um arrepio na coluna. Algo que faz sobressair as arterias do pescoço...

 

Li algures que se nos olhássemos ao espelho de cada vez que estamos tresloucados, que ficariamos horrorizados com o nosso estado.

 

 

No fundo talvez desejasse que ela sofresse o que sofri. Para não pensar que quem estava mal era eu... Se calhar nao sofreu nada porque ele deve ter-se tornado para ela a pessoa por quem me apaixonei. Sincero, meigo e responsável. Não o egocêntrico, mentiroso e violento que virou...

 

E continuo com este morto-vivo cá dentro. Por mais porcaria que fizemos, fiz, ele fez... Talvez fosse ainda capaz de dizer "Sim..." se ele dissesse "Vens?"...

 

Talvez o fizesse tambem com o Sr. Tenente de Ludares...

 

Porque foram pessoas que me conquistaram com inteligencia. Sabiam estar. Em momentos disseram ou fizeram aquilo que veio de encontro àquilo que eu acreditava que supostamente seria assim. E bastou isso para me apaixonar e gostar mesmo de verdade de duas pessoas que simplesmente acharam que não encaixava na vida deles. Bastou uma palavra, um gesto na hora certa. No timing certo.

 

Sinceramente estou cansada de voltar à estaca zero. E vou estacionar-me antes que me torne naquilo que tanto condeno.

 

Antes que se torne confuso demais. Antes que me perca. Perca o que ainda possuo. Deixe de ter controlo.

 

 

Não vou estabelecer regras drásticas. Nem tão pouco jurar a mim mesma seja o que for. Hoje não tenho forças para estabelecer limites. Mas mostrarei a mim mesma, por A+B, que nada me irá deitar abaixo. E se algum dos dois está com alguém - que por sinal nao me chega aos calcanhares - não me vou atacar por isso.

 

 

Se não me chegam aos calcanhares sao pequenos e se são pequenos posso esmagá-los... Mas mentalmente... Até porque não sou das que trepa por cima dos mais altos... E não faço aos outros o que não gostaria que me fizessem...

 

 

 

 

 

 

 

Boa noite...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Amarelinha a 16.02.2009 às 23:17

Chorar faz bem: ao coração, á alma e evita o aparecimento de rugas!
Portanto se tiveres que o fazer, não penses 2 vezes... e depois de chorares, e bem alto se for preciso, vais ver que afinal nem foi tão mau como pensavas, e ficas logo pronta para outra (leia-se cheia de força para seguir em frente).
"E se" pudessemos prever o futuro?!
" E se" só dá 2 hipoteses, mas só essas 2 deixam-nos "loucas"....

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D