Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


04
Dez08

Quero um novo trabalho!

por Pobre(o)Tanas

 

 

Agora a sério. O que eu gostava mesmo de receber este Natal, era um novo emprego. Juro! Ando à nora com este que em nada me satisfaz. Eu não preciso de coisas de alto gabarito. Preciso de ganhar o meu ordenado que faça jus às minhas despesas e necessidades básicas para viver. Um trabalho onde haja espírito de equipa, pessoas agradáveis e organização. Posso estar no posto mais baixo mas saber que posso evoluir ou pelo menos que nao me espezinham.

 

Hoje a idiota da Psico tratou-me abaixo de cão em frente a uma cliente - que por acaso era amiga dela - só para se fazer notar. Deixei que a crise passasse e quando a cliente foi embora disse-lhe:

 

- Peço imensa desculpa mas isto, comigo, não se volta a repetir. Eu sei que errei mas da sua parte foi inconveniente e de uma falta de ética suprema em tratar deste assunto que só diz respeito ao pessoal do escritório, no tom que foi e em frente a um cliente.

 

- Eu venho furiosa consigo! Mal a vi tive de disparar. Nem dormi esta noite a pensar no seu erro.

 

- Garanto-lhe que deve ter dormido mais que eu. Mas continuo a não admitir que me trate da forma como me tratou. Deveria ter feito como o Dr. sempre faz, chama-me à parte e desabafa o que lhe vai na alma, nunca em frente às pessoas ou ao pessoal da casa.

 

- Desculpe lá não lhe perdoo esse erro que cometeu ontem. Podiam ter entrado cá dentro.

 

(levei sem querer as chaves das grades, mas isto já esteve meses sem grades e nunca ninguém cá veio... ok foi uma coisa gravissima, mas admiti...)

 

- Eu não estou preocupada se me perdoa ou não. Não é isso que me importa. Eu já admiti o meu erro e em frente da cliente, coisa que nunca deveria ter feito. O que eu supostamente deveria fazer era dizer-lhe que esses assuntos não eram para ser tratados em frente aos clientes e aí sim, você ia passar por tola em ter puxado esse assunto. Mas não o fiz e deixei que me tratasse da forma como tratou... Mas, peço mais uma vez desculpa, não o volta a fazer!

 

 

 

 

Pronto, é destas merdas de Pseudo-Dras que me quero livrar. De pessoas que nunca tiveram que levantar o cu da cadeira para ir buscar um copo de água e têm o D.R. atrás do nome mas não valem um peido ao pé de mim! Esta gaja se tivesse 1% de capacidade para pensar epah via que coitada é uma merdas! Pronto sabe o que faz na área dela. Mas tipo é uma triste! Tem metro e meio e deve ter algum trauma porque é a fazer-se notar que tenta trepar. É por ser patroa que quer espezinhar os outros! Mas esta mulher teria de nascer outra vez e comer muita papinha Cerelac para sequer me chegar à sombra! Chamem-me lá convencida e merdas que tais mas a vida é mesmo assim! EU NÃO GOSTO DELA! PONTO FINAL! Venha lá quem vier que não gosto! Gosto de pessoas humildes, de pessoas sérias, de pessoas de caracter e valor, genuínas!

 

Preciso de um trabalho, a fazer qualquer coisa desde que seja digna e que pelo menos ganhe o mesmo que aqui, mas que me faça sorrir, me dê alegrias, me faça ajudar os outros, conviver com as pessoas, sejam novas, ou velhas, interagir, participar, ser algo na vida de alguém. Até de um animal! Epah eu faço qualquer coisa desde que digna e se não souber, aprendo! Que as pessoas não nascem ensinadas, claro! Mas epah longe daqui! Longe de gente estúpida! Eu não faço mal a ninguém, não estou a tirar o lugar a ninguém, para que me chateiam? Ou já agora querem deixar de me pagar também os 500 euros mensais e que trabalhe à borla? Deve ser isso! Faltava agora virem-me ao cu, eu a ver sossegada, de braços cruzados e mencionar frases como "Ai tão bom, ai tão bom" e "Não parem, não parem!"!

 

 

 

Tenho de sair daqui... Tenho mesmo que fugir!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De verdinha a 05.12.2008 às 11:03

olá...há já algum tempo que tendo vindo a ler os teus desabafos mas hoje resolvi comentar porque acho que estás coberta de razão naquilo que escreveste. devemos sempre lutar por trabalhar em algo que nos dê prazer, pois já que passamos a maior do dia no trabalho, ao menos que sejamos felizes.esse tipo de gente que descreves como é essa doutorzinha merecia era um tronco de um castanheiro por um sitio que eu cá sei, pois são pessoas que só porque tiram um curso e ganham melhor pensam que são superiores. e só por aí se vê o quanto são pequeninas pois se fossem PESSOAS à séria percebiam que a grandeza de uma pessoa mede-se em tudo menos no dinheiro e posição que ocupam.espero que continues fiel a esses teus ideais pois podes ser pobre de carteira mas nota-se que és grande...enorme em espírito.
essa gente revolta-me mas no fundo temos que pensar que são umas coitadas e rir da pobreza de pensamentos delas.
beijinhos e força....se lutares alguma coisa há-de aparecer.
Imagem de perfil

De Pobre(o)Tanas a 05.12.2008 às 11:46

Olá Verdinha! Obrigada pela visita! Pois é infelizmente temos de lidar com estas situações enquanto não temos outra oportunidade. Pelo menos vamos procurando. Ontem a minha irmã disse-me para eu deixar de ligar a provocações desta gente e deixar-me estar muda e sair calada até um dia mandar tudo à fava. E é isso que vou fazer... Não merecem a minha saliva. É ignorar. E vou-me manter assim! Ouvidos de mercador e virar costas.

Mais uma vez obrigada pela visita e volta sempre que queiras:)

Beijinhos, bom fim de semana e um bom feriado na companhia dos que mais gostas:)
Imagem de perfil

De samueldabo a 05.12.2008 às 22:51

Pobre, J..., chora, verte o pouco que resta do teu sal.
O quer que seja é vento que já não quebra de ti robusta a alma.
Teu amigo j...
Samuel ou outro nome qualquer.
Beijinhos
Imagem de perfil

De Pobre(o)Tanas a 06.12.2008 às 15:44

Não choro nao! Hoje já nao choro!:)



Gosto de Samuel! Apesar do teu nome ser o meu masculino. Bonito não é?


Beijinhos meu Samuel! Um fim de semana e feriado felizes na companhia dos teus amores:)

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D