Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


13
Out08

Apetece-me bater a mim mesma!

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

Sou uma fraca. Em todos os sentidos. Porque não consigo impor a minha vontade a mim própria, porque é mais fácil dar-me bem com as pessoas que simplesmente ignorá-las. Porque sim. Porque sou uma idiota. Porque o coração fala mais alto e o sangue que corre nas veias também.

 

Porque tinha que ligar outra vez??? Porque tinha que perguntar como estava??? Queria lá saber como estava, desde que não quisesses saber de mim.

 

Que faço para voltar ao que estava a conseguir ser? Controlar-me, controlar a minha vida. Controlar aquilo que queria que entrasse, já que aqueles que dela saiam, faziam-no sem que eu pudesse evitar. Até porque estava a conseguir arrumar certas coisas. Ter noção do que queria e não queria. E agora aparece como se nada fosse, como se nada se passasse.

 

Já tinha tudo estudado, tudo o que ia dizer da próxima vez e nada disse. Não consegui dizer "Vai embora, já chega!", simplesmente dei hipotese que a conversa decorresse e falei mais de mim do que devia.

 

Sou uma merda!

 

 

 

 

Que ódio de mim mesma! E de ti também! Que continuas a não valer nada apesar de eu gostar tanto de ti.

 

Só me apetece chorar. Mas o mal já está feito. Já dei a trigésima oportunidade ao atender o telefone. Parece um filme que vi vezes e vezes. Daqueles que já se sabe até o genérico de cor.

 

Não me senti contente como das últimas vezes, não senti aquela falta, simplesmente falei porque não sei mentir, não sei ser ríspida com os meus. Não estou feliz, nem aliviada. Bem pelo contrário. Sinto-me traidora. Sinto-me horrivelmente mal quando fui tão avisada e não soube dizer "Deixa-me em paz!".

 

Como consegue aquele ser dar-me a volta como se nada fosse? Por favor que se arranje um antídoto.

 

Sinto-me como o Ulisses amarrado ao barco a ouvir o cântico das sereias. Porque não se quis precaver como os seus companheiros, não quis tapar os ouvidos... E se sofreu ao ouvi-las, amarrado ao mastro...

 

 

 

 

"Sai daqui!"?

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Imagem de perfil

De Kai a 13.10.2008 às 14:50

Provavelmente sentes-te sozinha... e aqueles que maior conforto nos dão por vezes são a razão do procurarmos conforto em demasia.. Sei o que isso é.. Deixamo-nos ir abaixo.. mas não desesperes por isso.

Como se diz: foi uma vez sem exemplo e não volta a acontecer..

Fica bem
Imagem de perfil

De Pobre(o)Tanas a 13.10.2008 às 17:53

Pena que essa "vez sem exemplo" tenha de ser para o ser que nos pos no mundo. Enfim melhores dias virão. Não posso mesmo é deixar que entrem na minha vida apenas quando precisam...

Obrigada pelas palavritas de apoio.

Beijinhos
Imagem de perfil

De nuvemcorderosa a 13.10.2008 às 15:37

oi nina...parece que tas a passar uma fase menos boa dp das coisas boas que tens tido...xeira-me que esse ser que te inquieta é a tua mãe, embora n saiba ainda mt sobre essa historia... deixa as coisas andarem, n cortes td pl raiz m tb n des confinaça demais...deixa fluir!se precisares de algo...é so mandar 1 mail e eu respondo tentando ajudar!sinto que somos mt identicas e p isso kero ajudar-te!
Imagem de perfil

De Pobre(o)Tanas a 13.10.2008 às 17:56

Obrigada Sarocas. É mesmo da minha mãe. Não posso deixar fluir porque sei bem que quando estamos longe, a minha vida corre-me bem melhor. As coisas que precisava numa "mãe" já não preciso e aquelas que ainda preciso, outras pessoas dão: ouvir-me, aconchegar-me, o tal abracinho, o enxugar de lágrimas... Coisas dessas. Assim aprendi a viver sem ela. Teve de ser. Mãe não é só parir.

Cá viveremos, mal ou bem.

Obrigada mais uma vez. E obrigada pelo apoio!


Beijoquinhas

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D