Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


Uma das razões de não ter vindo escrever foi:

FALTA DE VONTADE!

A outra foi ter estado doente.

Na terça-feira passada comecei com dores de garganta algo que já não tinha havia muito tempo. Para que a coisa não piorasse e porque ao deixar de fumar uma pessoa nunca sabe, resolvi ir ao Centro Hospitalar para que dessem uma vistinha de olhos. Saí de lá com uma faringite e um anti-inflamatório.

No dia seguinte, quarta-feira, acordei ainda com dores de garganta, a suar e a cabeça feita num 8... Pensei que tivesse sido de dormir com imensa roupa vestida e ter ainda lençóis polares, pelo que não liguei. Chegada ao trabalho a coisa piorou... Eram 10 da manhã, apesar das dores de garganta e cabeça que me estavam a matar, estava também cheia de fraqueza daí que resolvo comer uma bolacha... Mal feito. 10minutos depois corri para a wc e vomitei o que tinha e não tinha. Nova ida ao Centro Hospitalar. Diagnóstico: faringite + virose.

Uma bateria de medicamentos para tomar uma semana inteira.

Quinta-feira, a faringite dá lugar a uma constipação daquelas ruins que me fez andar a bater mal na sexta e parte de sábado. No domingo passou apenas a expectoração e assim estou eu ainda hoje a ver se descarrego...

Ando viciada nisto:


(Imagem da Web)


Mas só de galinha...

Tão viciada que com estas maleitas todas da semana passada pensei que este desejo incontrolável fosse fruto de uma gravidez não planeada e sem pingo de lógica... Mas como nem tudo é infalível... Passei a semana a pensar em arranjar maneira de comer disto sem dar muito nas vistas ou de que estava a exagerar até porque acompanho somente com banana frita... É parvo eu sei... Mas sou de manias. Há uns meses andei com os legumes com maionese... E desta vez é a Koka com sabor a galinha e quanta mais melhor. E o fenomenal é que é super barato! Trago logo às 4 embalagens. Sabe muito mas muito bem e é tão rápido de se fazer! Não deve valer um cú e deve fazer mal como tudo mas eu quero lá saber. Preciso de massa. Preciso de hidratos de caborno. Preciso de energia! Além disso... Deixei de fumar e preciso de outras coisas.

Não acho é graça ao facto de ter aumentado 6kg de peso desde que deixei de fumar. Mas isso é outra história e garanto que passará num ginásio num futuro muito próximo.

Não saímos o fim de semana todo para descansar e eu recuperar. Também porque estamos lisos, lisos, lisos aguardando o fim do mês. Lisos porque pusemos dinheiro de parte e não lhe mexemos... Infelizmente parece que a ideia de comprar o carro no fim do ano ou o mais tardar em Maio de 2012 (mais um Maio de mudanças como lhe chamo) talvez tenhamos que esperar bem mais tempo do que queríamos porque a moça que estou a substituir no trabalho vai voltar depois da Páscoa. O Dr. Where's Wally disse-me que ela demoraria mais tempo que os previstos 6 meses e que me iria renovar o contrato, pelos vistos assim não o será e eu voltarei para o desemprego... Arrasando por completo todos e quaisquer planos que tinha até ao fim do ano para juntar dinheiro.

Mas parar é morrer e eu mal caia no desemprego no dia seguinte estou a bater a novas portas...

Depois temos o oposto:

A minha mãe foi para a República Dominicana hoje... Ligou-me de manhã e disse-me apenas isto:

- Filha, já vamos embarcar. Espero que estejas melhor. Só voltamos dia 5... Ficamos combinadas que só ligamos uma para a outra se algo de muito grave acontecer. Nós não devemos ligar pois estaremos bem... Pelo menos melhores que vocês porque estamos de férias! Beijinhos.

E pronto... Recado dado...


Até se me aventa o tártaro dos dentes...


Autoria e outros dados (tags, etc)

19
Mar11

Bruna Surfistinha - O Filme

por Pobre(o)Tanas
Ontem foi dia de mais um filme. Nós temos fases. Há alturas em que não estamos nem aí para umas coisas e outras em que se não for todos os dias é lá perto.

Desta vez foi o "Bruna Surfistinha - O Filme". 

Pensando que seria um filme fácil de fim de dia em que não teria de pensar muito ou pôr o Tico e o Teco à tareia, esperava pior e confesso que quando vi o livro à venda há uns anos nas prateleiras da FNAC ou da Bertrand não me despertou o mínimo interesse; nem sabia que ia sair um filme até ter dado de caras com essa informação. Daí que resolvemos ver.

Gostei da personagem e da interpretação da Deborah Secco - actriz que para mim nunca foi sim nem não mas que agora sim me convenceu - e da história que o filme retratou. Acho que mostra muito bem como a vida das prostitutas em nada é fácil e que só mesmo matando a alma se pode embalar o que nos resta numa vida assim... a menos que se goste. Porém não me vou alongar num assunto que já está mais que debatido e mexido. 

Hoje numa de ir pesquisar mais sobre a Bruna Surfistinha (a verdadeira) e porque gosto de saber sobre tudo um pouco, fiquei, não desiludida pois não sou pessoa de me desiludir com coisas destas, mas assim a modos que, de nariz torcido por descobrir uma Bruna bem diferente da do filme. Aquela mulher de carácter forte, ambição, que enveredou pela prostituição, e que a Deborah Secco tão bem retratou, por problemas de uma vida (fácil demais?) à qual não se adaptava, pasme-se! Afinal fê-lo porque lhe apeteceu e ao invés da personagem que sai de casa sem os pais saberem, a verdadeira fez questão de avisar a família sobre que caminho ia escolher.

Daí que prefiro a Bruna do filme que a da vida real. Há muito mais mas aconselho a verem o filme e depois pesquisarem para ficarem assim como eu... Parvos com tamanhas tonterias... A publicidade no meio de tudo isto e a falta de tacto da moça...

Não condeno mulher alguma que venda o seu corpo! Jamais! Não vou dizer que é ser-se corajoso mas é preciso ter muita força para asfixiar o nosso eu e o nosso ego e entregar o nosso corpo a um homem que pouco ou nada sabemos dele, que pode ser boa pessoa ou um filho da puta dos piores que nos fará mal, pelas milhentas doenças que por aí andam, pelas trilhentas fantasias do mais obscuro que muita gentinha tem na cabeça, pelos fetiches doentios... and so on... Daí que... Avento a dica para verem e opinarem por vós mesmos!



(Imagem da Web)


Autoria e outros dados (tags, etc)

Confesso que sou uma preguiçosa no que toca a ir ver a caixa de e-mail, ainda para mais tendo umas trilhentas contas para as mais diversas coisas. Umas profissionais, outras para parvoíces de e-mails que me mandam para me rir, outras de blogs e procuras de emprego... Depois de andar o dia todo a ver e-mails no trabalho que são às centenas por dia com porcarias, nem me dá vontade de ver os meus. Mas hoje resolvi ver o do gmail e assim vi algumas mensagens aqui do Aventa Pr'aí que ainda não tinha respondido :S

I'm so sorry!!!

Uma delas era da Diversidades e Variedades a.k.a. Agridoce - podem ver o cantinho dela aqui  - e que no post em que falo que deixei de fumar ela se sente com vontade de seguir as minhas pisadas e me questiona que pensos usei.

Pois bem apesar de ter respondido agora mesmo à questão da Diversidades no sítio próprio, quero também aqui deixar para que outras pessoas saibam e se sintam com vontade de pelo menos experimentar em deixar de fumar. Nem que sejam uns dias, os pulmões agradecem... Depois pode ser que se tenha sorte em pensar que já que estivemos aqueles dias sem tocar num cigarro porque não ficar mais uns tantos?

Usei os pensos NiQuitin Clear 14 mg e sim passo a publicidade pois resultaram! Sempre me disseram que era tanga mas eu estou aqui a dar o meu testemunho em como me ajudaram e ao meu Jacinto. São puxadotes - cerca de 40 euros - mas comparado com o que se gastava por mês cá em casa em tabaco não é nada. Existem 3 fases mas nós usámos a Fase II que é para quem fuma entre 10 a 20 cigarros por dia - eu estava nos 20 em 24h e o Jacinto nos 40... No entanto só usámos um penso inteiro cada um durante 2/3 dias depois passámos para meio penso para poupar. Acabámos uma caixa os dois ao fim de uma semana e a partir daí não usámos mais nada pois achei que já que era para deixar de fumar não era para ter pensos com cenas colados à pele.

Nâo é fácil. Não o é mas já vivi coisas bem mais dificeis na minha vida e me custaram horrores comparadas ao deixar de fumar. Hoje, ao fim de um mês e quase 1 semana sei que é cedo para ter percepção se será durante muito tempo ou não mas já que cheguei aqui mesmo com stresses pelo meio no trabalho e na minha vida pessoal e não me agarrei ao cigarro acho que conseguirei ir em frente. Tenho noção que quando for velhinha que quero fumar os meus cigarrinhos pois estarei no fim de tudo e nada como um cigarrinho para acalentar uma alma. É confuso por ter acabado de dizer que penso conseguir ir em frente e depois dizer que daqui a uns 40/50 anos me vejo a fumar após tantos anos sem o fazer mas só quem fuma ou fumou sabe o quanto um cigarro sabe bem. Bom não é bem o sabor pois não é agradável mas tudo o que engloba um cigarro, tudo o que o envolve e o acto de o acender, sorver o fumo e deixar que o que nele existe entre no nosso organismo, que nos possua e nos traga uma sensação de relaxamento, de bem estar e muitas vezes de clareza quando tudo o resto à nossa volta parece confuso, é divinal. Um cigarro muitas vezes tira-nos de confusões. Evita que nos dê um colapso com os nervos e façamos merda.

Com o cafézinho é o auge de uma manhã, de uma tarde. Depois da refeição é a cereja no topo do bolo. Uma sobremesa após a sobremesa. Um cigarro é como um/a amigo/a que nos acarícia as costas quando estamos na fossa e no fim fornica o/a nosso/a homem/mulher e arranja forma de ficar com tudo o que é nosso... Passados anos, se tivermos azar, arranjamos algum problema nos pulmões, na garganta ou uma merda qualquer cancerígena por causa do nosso tão estimado companheiro de anos... Um fumador pensa nisso muitas vezes no entanto não tem força para dizer que não como qualquer viciado. Nem sequer consegue conceber na cabeça a ideia de não fumar. Isso parece tão estranho. Por vezes até parece que dói pensar em deixar de fumar. Se deixamos de fumar não sabemos o que fazer com as mãos, com o tempo livre, com aqueles minutos que temos há anos no nosso trabalho em que pausamos, depois das refeições não há nada mais que nada e o café passa à condição de solteiro. O dia que queremos deixar é sempre amanhã. Essa é a primeira prova a ser ultrapassada. O amanhã passar a hoje e o hoje a este preciso momento.


Quando amanhã finalmente chega, quando o momento do último cigarro chega, quando finalmente lhe viramos costas, quando deitamos o resto do maço no lixo ou o damos a alguém - eu guardei o meu, o Jacinto doou o dele aos carenciados da nicotina no trabalho - começa uma nova etapa. Todo o tipo de variações de humor e físicas. Muita gente desiste logo nos primeiros dias. Eu fui das que desistiu uma vez ao fim de 3/4 horas e de 4 dias também. É nisso que os pensos ajudam. Os primeiros dias é o vício de boca que fala mais alto. Dar connosco a meter a mão ao bolso em busca do isqueiro. No entanto decidi por mim não usar mais que uma semana e ir reduzindo a dose. Ao fim do 4.º dia achei que era muito forte e fui trabalhar sem nada. Ao principio da tarde mal conseguia abrir os olhos, a boca estava seca e tinha dores no peito apesar de não me apetecer mesmo fumar, era apenas físico e não aquela coisa psicológica. Contudo se se for reduzindo e cortando o penso ao fim de uma semana já conseguimos andar bem sem nada. O cheiro do tabaco passa a ser um misto de saudade e repugna. Cheira bem mas faz dores de cabeça. O humor também passa por picos. Há que ter força de vontade para não desancar as pessoas. Já testemunhei desmames complicados: o meu pai esteve 4 anos com a birra... Ao fim desses anos voltou a fumar. Também dá vontade de chorar sem saber porquê... É difícil gerir tudo isto de cabeça fria mas muitas vezes vendo os outros fumar pode ser até positivo. Pelo menos para mim é. Sei que se estão a prejudicar. Fazem-me alguma inveja mas penso que eu estou a caminho de mais um dia sem tabaco, que estou a limpar e eles bem pelo contrário e assim sinto-me com forças para continuar a minha jornada.

Depois há algo muito bom também. Fazer esta caminhada a dois. Não tem lógica fazê-lo sozinha/o quando o/a companheiro/a fuma ao nosso lado. Não. É rebentar com a nossa força de vontade, é ser-se massoquista! Assim os dois podem falar do que sentem, podem dar força... Apesar que as birras também são a dobrar. Mas acho que compensa!

Continuo a dizer que não é fácil mas fazer quimioterapia por uma doença qualquer derivada do tabaco custa muito mais. Apesar de termos feito pelo dinheiro pois quando se é jovem nem se pensa nas doenças, agora já páro para pensar no resto e saber que a cada dia respiro melhor, que amanhã será melhor o que ajuda imenso...

Por isso nos tempos que estão a chegar, além de ver um futuro financeiro muito negro acho que não nos podemos dar ao luxo de adoecer pois não se sabe que pessoas desumanas encontraremos pela frente, que direitos nos serão vedados e se não nos poderão afastar do nosso ganha-pão por isso...

Como tal muita força para pensarem em deixar de fumar... Só vos desejo isso. Força para pensar em deixar por enquanto. O resto vem por acréscimo e um dia de cada vez... O ser humano é um animal de hábitos e o hábito tanto se cria como se destrói. Deixo o conselho de o fazerem de mente aberta e ver até onde se vai e somente isto... Nada de muitas expectativas para depois não dar em nada pois não vale de nada dizer que se deixa e andar aí às escondidas a fazê-lo. Se é para tentar é para tentar e tentar é uma coisa que se faz devagar e com muita paciência... Nada de muita pressão pois um viciado é a última coisa que precisa. Não precisa que lhe perguntem 30 vezes como se sente e que lhe digam outras 50 que o facto de estar de birra é falta de tabaco pois isso já ele sabe desde que acordou de manhã...

Fumava L&M Light e agora o que consumo light são algumas coisas para tentar não aumentar de peso mas isso é outro tema para um dia destes quando eu estiver com a birra e ciente que irei ficar badocha devido à quantidade de comida que tenho ingerido...





Avento as músicas do fim-de-semana...


(Prefab Sprout-Cars and Girls)

(Daryl Hall & John Oates-Maneater)



Autoria e outros dados (tags, etc)

15
Mar11
Tal como escrevi à pouco no FB:

"Quando me identificar com a falta de cultura, civismo, valores e o abuso de poder por parte de quem não nasceu para o ter, baixarei os braços e deixar-me-ei ir com a maré, até lá nem que morra sozinha a tentar criar um mundo melhor para os meus filhos! Lamento por ser educada, possuir valores e ter sede de aprender..."


E com isto resumo os meus dias nas Calhoeiras. Quero é que maior parte deles levem no cu e de caminho apanhem uma doença qualquer até lhes rebentarem o escroto! Pois a mim podem calar-me por serem meus chefes e terem "poder" para o fazer na altura no entanto não o poderão fazer para sempre ou quando saio do trabalho!

Temos de trabalhar para viver... Não fosse isso e hoje tínha-me atirado para cima dele e arrancado cada dentinho com o saca-agrafos. Filho da puta do "Dr. Where's Wally?"... Bem vi que andava sossegadinho demais... Fico parva é como um merdoso daqueles ganha a exorbitância que ganha quando nem sabe coisas básicas que ninguém esquece. Coisas que fazem parte do dia-a-dia, da cultura geral e que até uma criança sabe... O B-A-BA da vidinha! O exemplo disso é a ignorância face à falta de tinteiro magenta que a impressora pedia... o que é o magenta? Para ele deve ser um qualquer programa de contabilidade... E isto deixa-me parva porque eu tenho o 12.º ano, 2 anos de frequência universitária e mesmo que só tivesse o 4.º ano não fazia figurinhas destas. A minha velhinha, coitadinha, que é analfabeta sabe deixar, dentro do saco do pão, os recados ao Padeiro com desenhos de quantos pães precisa e o dinheiro certo, que decora receitas inteiras que lhe são ditas pelas amigas e daí a 15 dias ainda as sabe de trás para a frente. Mas eu que batalhei para ter estes 2 anos de faculdade, que andei 15 anos na escola, mais de metade da minha vida, que possuo um "intelectualoide" superior àquele merdas sou tratada abaixo de cão.

Estou farta de dizer, não preciso que saibam o quanto sou inteligente, o quanto valho, mas não me tratem mal, não me pisem... Eu tenho uma língua afiada e não me calo. E não fosse eu precisar de trabalhar como qualquer mísero mortal pobre e tinha-os mandado para o caralho que é aquilo que aquele filho da puta mais deve gostar ao pequeno almoço enfiado no meio das nalgas!

Esta veia revolucionária deve estar ao rubro devido ao filme de ontem


(Imagem da web)


Não desgostei... Mas o primeiro é sempre o primeiro. Porém deu para andar a noite toda à porrada com a almofada e aos pontapés ao Jacinto que também ele por sua vez andou a malhar não sei quem. Ou seja, de manhã estávamos cheios de sono. Moral da história: já não temos idade (ou ainda não temos?) para ver filmes muito emocionantes à noite porque depois não dormimos nada...


Não é que não tenha vontade de escrever - até porque comprei umas merdas para tomar para a cabeça que a deixa mesmo nice - mas estou calinas e quero é encostar-me a qualquer coisa...


Vou aventar a minha alma para o sofá!


E com isto tudo vou com um mês sem fumar... Qualquer dia com estas cenas todas fumo meia dúzia de ganzas assim de rajada e ponho-me a dormir 3 dias seguindos.




Autoria e outros dados (tags, etc)

10
Mar11

Aniversários...

por Pobre(o)Tanas
Era o dia de aniversário dele. Ela, apesar de ser um dia especial, estava triste. Por mais que tentasse dar a volta por cima, lembrando-se de coisas boas e positivas porque não podia estragar o dia dele, não conseguia. Até que... Tudo desaba e ela chora sem razão aparente, sem querer, sem saber como controlar as lágrimas. Ele, aproxima-se dela, abraça-a não se importando com o ranho na sua camisola e afagando-lhe as costas diz:

- Eu sei porque estás assim...

- Sabes? - Pergunta ela entre duas fungadelas.

- Sim... Estás assim porque és uma invejosa! Mas fica sabendo que quem faz anos sou eu!!!




Amor é isto...





(Imagem da Web)



Autoria e outros dados (tags, etc)




Acabo de receber este selinho da Sarokas do "As Minhas1001 Ideias". Dedico-o a todos os Blogs que conheço, visito e aqueles que me visitam! Portanto é só pegar e levar para acabar bem estes 4 dias de descanso que me souberam a mel...

Apesar de ter estado chuva ontem e hoje e nos ter estragado a ida ao Alqueva com os cães e a marmita, até nem me posso queixar no que toca a arejar a cabeça. E por agora aguardo os 4 dias de Abril pensando que talvês possamos dar um saltinho até terras Algarvias para molhar o rabo em água salgada sem haver muita gente como na época balnear. Sim! Molhar o rabo em Abril! Eu sou do tempo em que, com os meus pais, começava a praia em Março e acabava em Outubro. Pelo menos andava de bem com a minha sinusite nesses tempos...

Tenho comido que nem uma alarve o que me deixa preocupada... Nada me sacia e dei comigo estes dias a fazer não 3 grandes refeições diárias mas umas 5 ou 6... Fora os lanchinhos... Tem sido complicado fechar a boca pois neste momento começo a ter o paladar mais apurado e as coisas sabem-me a céu! Já noto na barriga... E o pão??? Ui o pãoooooo! Com manteiga, com paté, com molho de qualquer coisa... Batatas fritas de todos os tipos... Chocolates, bolachas, mais chocolates com bolacha e bolachas com chocolate. Safo-me numa única coisita... Não sou apreciadora de bolos e pode ser que seja uma ajuda. Por agora talvêz fosse bom começar a considerar em ir para um ginásio ou natação para ganhar resistência.

Não nos mascarámos. Comprámos umas máscaras para o efeito mas só as usámos em casa na parvalheira e quando estávamos para as estrear na rua deu-nos a moleza e ficámos no sofá a ver filmes. O Carnaval também nunca foi o meu forte e só quando estou numa de me ir divertir e andar na parvoíce é que sou capaz de o celebrar como deve ser. Gosto de ver os outros. Gosto de ver algumas imagens do Carnaval brasileiro e pensar que sim esse é capaz de ser engraçado de se ver e viver - apesar de ter sido Portugal a levar o Carnaval para o Brasil e no fim o povo brasileiro o ter transformado no excelente espectáculo que é hoje - mas já não consigo ver o português de Portugal tentar imitar o português do Brasil. Para mim o corpo da mulher brasileira foi moldado para isso, o da mulher 'tuga não... Por mais formosas que sejamos não temos aquelas pernas torneadas ou se tivermos não temos aquele ritmo e maneira de estar para concretizar um espectáculo assim. E sim acho estas tentativas portuguesas de fazer um Carnaval à laia do Rio de Janeiro, foleiras, pimbas e azeiteiras... O nosso Carnaval deve ter carrinhos claro que sim e desfilar na rua mas devemos andar de Caraças metidas na cabeça tipo Cabeçudos, lançar papelinhos e tocar cornetas... Nada mais... Andar a desfilar somente com um soutien e uma tanga enfiada no cu enquanto crianças vão atrás vestidas de anjinhos e fadinhas, não faz sentido e toca o ordinário... Adiante...

Há... Sei lá eu... 15 anos?  Não... 10... Eu tinha 13 anos e um monte de ideias na cabeça apesar de ser feia como um raio com aqueles óculos e cabelo à Sansão, no entanto tinha já um grande carisma e imensa força de vontade para lutar pelos meus objectivos. Sendo que tinha imensos e um deles era ser gira, consegui concretizar tudo o que tinha em mente naqueles tempos e sem borbulhas (vieram agora em força quando acabo de chegar à idade adulta e de ser mãe). Tudo isto para dizer que na altura ouvia uma banda chamada 5ive... Sim também ouvia os Backstreet Boys mas toda agente conhecia esses e os 5ive eram muito giros também e com músicas que eu adorava. No entanto havia um elemento que me deixava maluquinha de todo e ao ponto de ser óptima aluna a Inglês só por traduzir as partes das músicas que ele cantava. Agora que já não ouço boysbands o meu Inglês foi esquecido... E esse moçoilo era... Era o Scott Robinson. Oh Deus meu como eu, Pobre(o)Tanas, de 13 anos ficava doida! Eu fazia desenhos dele, eu tinha posters que só não tirava os restantes elementos do grupo porque dava muito nas vistas, eu por mim casava com ele e fugia só com a roupinha do corpo e sem sabonetes para me lavar se ele morasse no prédio ao lado do meu e não noutro país, tivesse a minha idade e no mínimo dos mínimos soubesse que eu existia...

Hoje, e com intenções de colocar uma música antiga aqui no blog daquelas que eu ouvia há imenso tempo e me fazem recordar, pensei "Ora vou procurar os 5ive" e ri-me quando vi o Scott e o quanto ficava parvinha a ler a Super Pop e a Bravo... Não contente vá de pesquisar um pouco mais para ver como ele estaria nos dias que correm porque há coisas que são como o vinho do Porto e quanto mais velhas melhores contudo...

Cheguei à conclusão que crescer custa mas tem as suas coisas boas... O nosso mau gosto fica guardado lá bem no fundo do baú e o Scott, hoje, nem que viesse dado como o Ken Barba Mágica (morenos é que é...) numa caixinha com o Porsche, a mansão equipada e uma conta recheada...






No entanto a música sempre fica e isso é o que importa pois com ela vêm as recordações


(Until The Time Is Through)


(When The Lights Go Out)


(Keep On Movin')


(Let's Dance)




Podia estar aqui a noite toda a falar das músicas que coloquei e não coloquei, dos álbuns e anos em que sairam, de quem abandonou o grupo mais tarde, etc etc, mas não me apetece porque entretanto isso não interessa para nada...

E 4 dias de descanso foram lá foram aventados!

Autoria e outros dados (tags, etc)

02
Mar11

Leituras...

por Pobre(o)Tanas
Quem me conhece sabe que adoro ler. Perco horas na wc a ler tudo o que há e não há... Ela é revistas, livros, folhetos de promoções e até os frascos do champô quando nada há perto a que possa deitar a mão e a vista. Li Os Maias, o Código Da Vinci, a Enciclopédia dos nomes da Literatura Grega e Romana e mais uma milhena de livros, desde que sou pessoa que aprendeu a juntar letras e a formar palavras e frases, na casa de banho.

No entanto de há 3 anos para cá que encontrei uma autora que já falei noutros tempos e a qual me deixa de pelinhos em pé de cada vez que vejo um novo livro dela nas prateleiras: Philippa Gregory.

Comprei o mais recente livro dela a semana passada e ao contrário das outras vezes em que os leio de uma ponta à outra avidamente, desta vez estou a empatá-lo um bocadinho para a coisa durar mais tempo e não andar aí a angustiar mais uns meses.

Deixo aqui, por ordem de leitura os livros existentes. Penso que a Dinastia Tudor está completa pelo menos cá em Portugal não há mais nenhum título, tendo saído posteriormente a trilogia da Guerra das Rosas (Casas de York vs Lancaster) que historicamente é anterior à Tudor...  melhor, será o ínicio da Tudor... Sendo Henrique VII (filho da heroína do livro A Rainha Vermelha, o "Pai" da dinastia Tudor como a conhecemos). E mais não conto...

Dinastia Tudor






Guerra das Rosas


Adoro os livros dela... E sim... Tenho-os a todos ali guardados!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Isto andou parado mas por motivos de força maior... Ou menor uma vez que tive preguiça de sair da página do Facebook onde me enfio em todos os jogos parvos que me apetece clicar e com os quais possa aliviar os espasmos oculares que me dão quando tenho as mãos desocupadas, a boca fechada e os pulmões a seco.

E já lá vão 16 dias ou 17... Acho que perdi a conta. E sem pensos há uma semana. No entanto nem há 5 minutos me apeteceu fumar por mais um merdelim entre progenitores que me pôs alteradíssima. Informei-os que se me voltassem a importunar que voltaria a fumar morrendo posteriormente de "câncaro" nos pulmões. Remédio santo. Adoro fazer chantagem.

Têm sido dias calmos tirando as minhas frequentes birras que no dia seguinte já não as recordo. Como se tivesse entrado em coma alcoólico e de nada me lembrasse. O Jacinto passa-se da cabeça comigo... E após a minha admiração por no próximo fim de semana ser prolongado e eu não me lembrar, o meu Jacinto sai-se com: "Ena... Vamos passar mais 2 dias a discutir...".

Confesso que tenho andado muito difícil de aturar mas já vi pessoas piores. Sim... Também sei que agoiro tudo o que me chateia ou não me calhe bem no dia mas há que ter paciência que isto passa...

Por falar em agoiros... O meu colega Hélder fez anos. Nada de extraordinário não fosse ele ter nascido a 29 de Fevereiro e não saber a que dia faz quando não se está num ano bissexto. Cruelmente como uma criancinha de 5 anos, apontei para ele, fiz um esgar e soltei um: "Ahah não tem um dia de aniversário!" (a história do 4 em 4 anos já é velha...) e aquela mente remontou aos primórdios da sua infância e tristemente soltou um: "Sim... Quando era pequeno diziam-me isso imensas vezes na escola e ficava muito magoado...". Confesso que me deixou... Hum... A modos que... Assim... Com a consciência... Totalmente tranquila ahahahahah! Desculpem mas uma pessoa que faz 27 anos e que no seu aniversário (ou suposto) leva a moto para o trabalho e a acelera durante 2/3 minutos para se fazer ver e ouvir quando nos restantes dias do ano leva o carro, não é normal. E tal como eu disse ao Dr. Where's Wally? em tom de brincadeira "Uma pessoa que não tem dia de aniversário certo é porque algo deve falhar..." e o Dr. concordou enquanto comia a sua fatia de bolo.

Não se queixem os restantes que também fazem anos a 29 de Fevereiro... Nada tenho contra vós... Só contra aquele porque deixei de fumar e não tenho pachorra para ele...

Como tenho este computador lento vou assim depressinha dar-lhe um jeito para ir ver as minhas plantações, as vacas, os cães, os ursos, a loja das botas, a pastelaria e aventar umas moedas no casino no Facebook!


(Imagem da Web)


Vendo bem... Por vezes acho que trocava a minha família por meia dúzia de XP's ou notas nos joguinhos da Zynga...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D