Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


30
Jul08

Lost... Somewhere...

por Pobre(o)Tanas

E assim fui trocada por uma recordação que um merdas teve este tempo todo... Sinceramente acho que mais sorte que isto não devo ter...

 

Não gostava de mim o suficiente... Que apenas se sentia bem comigo, se sentia calmo... Se sirvo para acalmar as pessoas ponham-me nas urgências dos hospitais ou à porta do Socrates aquando uma manifestação...

 

 

 

Sinceramente, é que nem venha homem nenhum para cima de mim com conversa de chacha nos proximos anos... Acho que paga por todos...

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

29
Jul08

Shhhhhhh.... Escuta....

por Pobre(o)Tanas

Não me tem apetecido postar... Mas até estou bem... No entanto acho que por enquanto devo permanecer assim...

 

 

O meu amigo Ruben deixou-me uns videos num comentário... Gostei das músicas Rubinhas:) Mas esta semana tenho estado mais virada para a que de seguida vos deixo... Aliás, esta musica acompanha-me sempre... Mesmo que esteja bem... Faz-me reflectir e cair em mim... Não me espanta que já não a tenha mencionado aqui mais vezes...

 

Aqui vai:

 

 

 

 

 

 A todos os que me têm visitado nestes dias, um até ja com um beijinho muito grande:)

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

25
Jul08

Não me lixem!

por Pobre(o)Tanas

 

Nem sei como estou... Se bem, se mal... Se triste, se contente...

 

Acho que estou apenas anestesiada...

 

 

Mas como já ouvi algures: "Não sou a obrigação de ninguém...", sou sim um "prémio" após uma dura conquista.

 

Neste momento, se me quiseres, terás de lutar o dobro daquilo que já lutei e fiz por ti...

 

 

 

 

Farta de me curvar perante os outros como se não tivesse dignidade, não tivesse o meu orgulho...

 

Mereço coisas boas...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

19
Jul08

 

 Finalmente Sábado!!! Ando sem computador no trabalho e não tenho tido tempo de postar qualquer coisita...

 

 Também não há assim grandes novidades. Tenho ido à Amadora todos os dias depois do trabalho, estou lá com elas nos miminhos e depois venho para casa.

 

 Já nos mudámos todos para o escritório novo e se antes era uma seca agora estou no meio da parvalheira sem MB perto, sem lojas para ver, nada... Ontem não tinha chaves e nem pude ir almoçar.

 

 Na verdade não tenho comido nada de jeito. Ando à base de água e nicotina. Quando cair para o lado caio de vez. Sinto-me fraquita mas pode ser que nas férias isto vá ao sitio...

 

 Quero mesmo férias. Estar esparramada ao sol, na praia, a fumar o meu cigarrinho, com amigos, a anhar. Deitar-me tarde... Discotecas, muita noite... Espero estar já na casa permanente quando estiver de férias... Espero mesmo...

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 Quanto a ti, como não sei que pretendes mantenho-me na plateia... Eu nem sou de cá... Só vim ver a bola...

Autoria e outros dados (tags, etc)

16
Jul08

 

 

 Não fui carregada com balde nem esfregona como pensei ir. Ao invés levei numa mochila todo o tipo de detergentes de limpeza lá dentro, peguei num caixote daqueles com rodas que serve para arrumações e assim fui até à Amadora.

 

 Como não tinha lanternas que fiz eu? Vá de tocar à campaínha dos vizinhos do lado. Impecáveis! Surgiram com a lanterna e mais tarde com 2 garrafões de água para eu fazer as limpezas. Disseram logo que se precisasse de mais algua coisa para tocar à campaínha.

 

 Fiz as minhas limpezas todas, arrumei cadeiras, limpei tudinho! Lavei a wc que estava imunda, arrumei tachos e panelas na cozinha que já não eram precisos e agora estão as divisões mais amplas.

 

 Só nao consegui ir ao quarto... Pronto confesso que mal entrei em casa com a lanterna fui a correr directamente às janelas para as abrir. E deixei a porta de casa aberta para correr mais depressa lá para fora se houvesse qualquer coisa. Mas não havia nada... Que poderia haver? (Risos)

 

 No fim disto tudo, o senhor da EDP foi lá por a luz, pediu-me um autografo (uma assinatura nos papeis) não fosse eu um dia ser famosa... Um estrela como ele me chamou... Uma estrela de cabelos no ar e mais suja que um pau de galinheiro...

 

 Depois de tudo feito fui tocar a vizinha para lhe entregar os garrafoes... Já não saí de lá... Deu-me bolinho e um cafézinho que saborei como se estivesse a comer um manjar e mostrou-me os animais dela. 1 gata preta como a minha, 1 cadela e 2 cães...

 

 A D.ª Tina e o seu esposo, que entretanto me esqueci do nome dele, ficaram muito contentes por eu trazer também as minhas meninas para o prédio. Disseram logo que se eu precisasse de lavar ou estender a roupa ou mesmo dormir lá que faziam-no com muito bom gosto.

 

 Depois mostrei-lhe como tinha limpo e arrumado tudo. Disponibilizou-se logo a ajudar-me no que fosse preciso para eu ficar optimamente instalada.

 

 Fiquei fascinada com os meus vizinhos. Ainda conheci mais alguns mas com quem falei mais foi mesmo com a D.ª Tina.

 

 Achei as pessoas lá do sítio impecáveis. Até a Sr.ª do minimercado se disponibilizou a dar água e o que fosse preciso. Fiquei a amar...

 

 Logo vou buscar as raparigas pequenas. Já têm tudo limpinho para estarem bem...

 

 

 

 Gosto das pessoas da Amadora!

 

 

 

 

 Não sou uma estrela mas estou rodeada delas...

 

 

 

 

 

 

 

 O que eu precisava mesmo era de uma equipa destas lá em casa...LOOOOL

 

 Basicamente seriam a Zé, o Constantino, a D.ª Josefa e o Mário Rui...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

15
Jul08

Eu menos Tu = EU! (SEMPRE)...

por Pobre(o)Tanas

 

 Gosto de ti. Sim. Gosto mesmo de ti. A sério. E não gosto de tempo. Não gosto do tempo que passa e que não te traz para perto de mim. Para que eu te possa ver. Para que te possa mostrar tudo o que sinto.

 

 Dei aquilo que julgava que precisavas. Esse tempo que te fará decidir o que queres de mim. Ainda só passaram horas desde que decidi que to deveria dar. Não obtive resposta. Talvez o teu silêncio diga tudo e mostre que não precisas de mim perto como eu necessito de ti. Que não olhas para mim como eu olho para ti. Que não me sentes como te sinto.

 

 Não sei quem és. Nem sei quem julgarás ser. Não sei quem pensas que sou. E muito menos sei se olhas para mim como eu olho para aquilo que pressinto ser.

 

 Já dei tudo de mim. Já te dei tudo o que poderia dar de mim neste momento a alguém. Não tenho mais para dar.

 

 Tenho saudades tuas. Tenho sempre saudades tuas. Mesmo quando estavas comigo. Porque nunca estiveste lá concretamente. Chego a essa conclusão. Chego ao ponto de não retorno. Ao ponto do que fui e que sempre quiseste que não fosse. Sou outra vez aquela pessoa que não consegues ler o que lhe vai na alma. Voltei ao mesmo.

 

 Voltei porque não soubeste tocar-me o espírito. Se o tivesses tocado talvez ainda estaria aqui a lutar para continuar a ser aquilo que querias que eu fosse.

 

 Choro por ti e sei que não o deveria fazer. Porque nem sei o que representas, muito menos o que represento para ti. No fundo não represento nada, Não faço papeis. Sou o que sou...

 

 Sinceramente nem sei porque estou a escrever isto e a sofrer à toa... Sinceramente nem sei que te diga.

 

 Visto isto estar no patamar que nem sei qual é, vou deixar-me estar no meu canto até aparecer alguém que veja aquilo que sou de verdade e não me veja através de óculos 3D...

 

 Não faço continência perante um mundo ilusório...

 

 

  Pelo menos da forma como pensas que sou... Porque sou bem melhor que isso...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

15
Jul08

Em noite de trovoada...

por Pobre(o)Tanas

 

A Pobre(o)Tanas pega nas chaves e dirigi-se à Amadora acompanhada dos seus fiéis seguidores de mudanças de sempre: a irmã e o cunhado.

 

 Entram no prédio. Sobem as escadas que dão para o andar que vai dar à porta onde entrará a chave que tanto conseguiu a ter.

 

 A tranca da porta abre-se. Papeis de corte de luz e água caem. Susto! Pequeno gritinho de medo com um passo atrás. Risos.

 

 A casa está completamente às escuras.

 

 Acendem-se isqueiros e às apalpadelas tenta-se encontrar as janelas para entrar o que resta da luz do dia. O cheiro a mofo entranha-se pelas narinas.

 

- Precisa de umas grandes limpezas, sem dúvida.

 

- Não vejo nada...

 

 A casa é alcatifada. Não há fogão. Os móveis são antigos.

 

 Entramos naquilo que julgamos ser a sala. Novamente tudo escuro.

 

- Dizem que ainda está aí o colchão. Deram autorização para o deitarmos fora.

 

 Outra divisão. O quarto...

 

 O isqueiro novamente acende-se. Pouco se vê. O colchão. Cobertores que ainda o enrolam. Vidros de mobilia partidos no chão. Divisão atolhada de moveis inúteis. Uma arca. A escuridão.

 

 - Penso que ele morreu aqui. Ou então não. De qualquer forma há que deitar aqueles cobertores e lençóis fora.

 

 - Ideal seria arrumar tudo o que não interessa nesta divisão. Ficava tipo sala de arrumos.

 

 - Precisa mesmo é de uma limpeza geral. Nada como o meu CIF aqui a trabalhar.

 

 Voltam para a sala onde a luz entra. Sofás roídos pelo tempo e podres da humidade e do mofo.

 

 Sentam-se e acendem um cigarro.

 

 Olham em redor.

 

 - Tens televisão. Mas deve ser a preto e branco.

 

 - De qualquer forma raramente vejo televisão. Trago o portátil...

 

 - Agora é so pedir luz. Logo vemos, na net, o preço para a reporem. E água também faz falta.

 

 - Hum, hum.

 

 - Bem sítio para as gatas já tens.

 

 - Felizmente.

 

 - Sabes - diz virando-se para o outro lado. - Ela diz que a Piggy está meia pelada. Pensamos ter sido da guerra com a Brida.

 

 - Pois está. Coitadinha. Esta semana penso limpar isto e trazê-las o mais depressa possível.

 

 - E o nosso "cabo" não vem ajudar?

 

 - Não sei. Não sei se virá dos Açores no fim de semana. Além disso não preciso da ajuda dele já que a única preocupação que tem são os móveis a carregar.

 

 - Como homem a minha única preocupação é mesmo essa...

 

 Risos

 

 - Bem vamos lá embora. No fim de semana trataremos das limpezas...

 

 As janelas são fechadas novamente. Um som fantasmagórico vem por detrás de nós.

 

 - UHHHHHHHHH...

 

 - Parvo! Deixa-te disso!

 

 - Eh eh!

 

 Saímos. E um suspiro sai de dentro de mim também...

 

 Que mais me espera?

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 Bom a casa está mesmo mas mesmo mesmo a precisar de limpeza. Não há condições para ser habitada. Nada como uma limpeza a fundo. De qualquer forma cavalo dado não se olha o dente e por isso mesmo estou agradecida pelo canto pelo menos para ter as miúdas e poder estar com elas.

 

 Basicamente nas proximas semanas será arrumar as coisas, uma vez que já pedi luz hoje de manhã. Poderei deixá-las lá e vou poder estar com elas todos os dias. Saio do trabalho e ao fim do dia estarei por lá. Quando estiver tudo limpinho ao meu jeito aí sim mudo-me. Por enquanto é limpar o máximo possível para as instalar com condições. Nem os bichos se iam sentir bem sem limpeza.

 

 Pedi o dia de amanhã e o patron não disse que não. Custou-me um dia de férias mas pronto valores mais altos se levantam.

 

 Já comprei esfregões de aço e ambientadores. Foi o mínimo... Amanhã andarei pelos comboios com um balde uma esfregona até à Amadora mal acorde. Pensando bem tenho lá uma bata que usava nas pinturas. Portanto devo levá-la também...

 

 Bonito será conseguir entrar na casa, abrir as janelas sem me borrar nas cuecas com o medinho...

 

 Oh a quem saí eu tão caguinchas...? Deveria ter medo dos vivos não dos mortos... Nem de fantasmas e coisas do género... Mas como vou com a esfregona e o balde sempre serve de espada e escudo... Talvez leve alhos dentro do bolso...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

14
Jul08

 

Novidade de última hora... Consegui uma casa!!!!

 

 

Oh Deus como estou feliz! Como é que em apenas umas horas saí de um estado depressivo para uma felicidade plena?

 

 Dois anjinhos cairam do céu e um com os seus contactos e outro com a sua dedicação ajudaram-me. A Dr.ª e a minha Irmã.

 

 Estou felicissima. Hoje terei as chaves na mão. Não sei ainda como aconteceu, foi tudo tão rápido mas sei que esta semana já vou buscar as miúdas para ficarem comigo.

 

 E terei o meu canto...

 

 

 Aqui fica um miminho também a todos os que me apoiaram aqui no meu canto e no deles. Sinto-me grata. Tenho uma felicidade tão grande que nem sei que escrever mais...

 

 

 BEM HAJAM TODOS! Acho que nem há palavras! Cada um deu um pouco de si por mim e um pouco do seu blog pelo meu... OBRIGADA!

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

14
Jul08

Fui vê-las...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

 

 

 

 

Estas são as "miúdas". Já tinha mostrado há uns tempos no meu antigo blog. Neste momento não tenho fotos do último mês mas estão quase do mesmo tamanho. A Zappa cresceu um pouco mais mas a Piggy já é adulta logo já cresceu quase tudo...

 

Ontem fui vê-las. A Piggy estava ciosa de mimos. Deu-me imensas turras e miminhos. Miou, miou... Saltava para o meu colo. Besuntava-me toda com o seu nariz molhado... As lágrimas... Consegui controlá-las... Não queria que ninguém me visse chorar...

 

 Estava com falta de pêlo na cabeça. Teve uma guerra com a Brida e ela arranhou a minha menina... Fez-me dó... O pêlo luzidio está baço e vê-se que estão esgotadas. Pelo menos a mais velha, porque a Zappa garota como é não liga a nada. Já a Piggy sente-se muito.

 

 Só me apetecia trazê-las comigo e dormir com elas fosse onde fosse... As 3... Quentinhas.

 

 Enfim... Foi uma visitinha de médico. Parecia aqueles pais que estão separados dos filhos e só os vêem de 15 em 15 dias ou ao fim de semana.

 

 Doeu...

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 Não sei novidades da casa. Estou a desesperar. Já pensei alugar uma de 350 euros só por 3 meses ou assim.... Não sei como mas lá me haveria de virar. Estou exausta...

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 Quero deixar aqui a minha gratidão ao blog da Joanina. Foi algo que me emocionou... OBRIGADA DO FUNDO!

 

 E agradecer também a todos os que me têm dado palavras de apoio... No fundo venho aqui buscar forças também... É o meu canto... E venho aqui sarar as feridas. Sentadinha numa pedrinha...

 

 BEM HAJAM!

Autoria e outros dados (tags, etc)

12
Jul08

 

 

 Como eu já estava a prever teria de haver algo que fosse quebrar uma ténue linha de felicidade que estava a ter temporariamente.

 

 Não vou estar com meias medidas, toda agente que me lê há uns meses, sabe da minha situação. Estou à espera de uma casa para ir viver, tenho um trabalho que me ajuda a erguer e duas "miúdas" felinas que são a minha alegria e que me fazem lutar pelo cantinho que vamos ter e viver as 3 juntas pacificamente.

 

 Pois bem, neste momento, o ponto da situação é o seguinte:

 

 A minha amiga que ficou com elas, e que já fez muito, está cansada de esperar. Eu compreendo a situação e agradeço tudo o que fez por mim. E eu não sei quem arranjar para ficar com elas mais uns tempos.

 

 Precisava de uma familia de acolhimento temporário, alguém, que ficasse com elas mais uns tempos até eu ter a minha situação resolvida. Não sei mais que fazer. Não as quero perder e vejo que cada passinho que dou, dou um passo gigante para trás ao fim de umas semanas.

 

 A minha irmã tem uma cadela em casa e não posso exigir mais, porque já me acolheu e sem pedir nada. Mas as minhas "miudas" preocupam-me.

 

 Se souberem de alguém que me possa ajudar ia agradecer do fundo do coração.

 

 Terá de ser aqui na região de Lisboa, uma vez que irei visitá-las e ajudar no que for preciso. Pago as despesas todas, obvio e tentarei dar todo o apoio possível para que não seja uma sobrecarga tão grande.

 

 Elas são um doce e não vivem uma sem a outra. Estão bem educadas (não fosse eu a mãe... tenho de aliviar um bocado a tensão com esta piada parva) e são asseadíssimas.

 

 Sei que é uma fase complicada porque todos vão de férias mas se houver uma ajuda nem que seja em divulgar o meu pedido eu agradeço.

 

 Ando louca com esta situação e não sei para onde me virar. Mas irei fazer tudo o que conseguir para ficar com elas. Porque não as posso perder. São tudo o que me resta. Só precisamos da nossa casinha para ficarmos as 3 felizes, mas por enquanto preciso de alguém que mas acolha temporariamente até eu ter a minha situação resolvida.

 

 No dia em que tiver luz verde para entrar na minha casinha, irei buscá-las sem pensar duas vezes.

 

 Preciso de paz. A sério. Já chega...

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D