Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


30
Jun08

Irra!!!

por Pobre(o)Tanas

 

 

Hoje foi dia de: BIRRA!!!!!

 

Estou completamente birrenta, não me apetece fazer mais nada hoje no trabalho. São 6 e meia e só me apetecia ir para casa.

 

Ainda dizem que estão cansados e fartam-se de trabalhar aqui no escritório. Chegam às horas que querem, saem às horas que querem. "Traga-me isto, faça-me aquilo, olhe isto, olhe aquilo, não faça isso, faça aquilo". Se fazem melhor, façam eles!

 

A Dra hoje veio com o estojozinho das lentes de contacto. Quis, de manhã, que eu lhas pusesse. Alguma vez consigo por lentes de contacto a quem está constantemente a tremelicar do olho como se tivesse algum tique? É obvio que a lente salta quando lhe chego com ela à cornea!

 

 Fui salva pelo Dr que chegou a meio desta operação. Dei por ela abortada mal ele lhe disse: "Veja lá se começa a fazer isso em casa...". Sinceramente? Não tenho paciência...

 

 Querem lentes? Pratiquem em casa. Eu fi-lo! E não chateei ninguém. Neste momento até as ponho num carro em andamento por cima de lombas ou estrada de buracos...

 

 Se não podia ter praticado no fim de semana. "Ah e tal...Tive medo de fazer sozinha isto...". Oh senhores! Qual medo! Se tem medo compre um cão! Medo naquela idade. Por amor de Deus.

 

 Irritam-me pessoas, especialmente hoje, que pedem licença a uma perna para avançar com a outra.

 

 Peço desculpa, mas hoje estou impossível. Foi um dia de Pepino como há muito não tinha.

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 A ver se hoje me entretenho no comboio. Nem que seja a olhar para as palavras cruzadas da pessoa que está ao meu lado e quando estiver para sair na minha estação, bater-lhe no ombro e dizer com ar de lunática: "Eh eh já encontrei aquelas que lhe faltam...!"

 

******************************************************************************************************

 

 Dei comigo, este fim de semana, mais casmurra que uma velhota de fraldas. Estou velha, cansada e birrenta. Dizem que os meus 21 anos ainda têm muito para viver, sim eu sei, mas estou mesmo octagenáriamente mental!

 

 Sinto-me chata!

 

 Ando louca de há dois meses para cá, ou mês e meio, e sinto-me a mudar a cada dia que passa. Ando nervozinha, chatinha, parvinha e doidinha...

 

 Mais, sinto-me a rebentar pelas costuras... E a culpa é:

 

 

 DO SÓCRATES!!!

 

 

 

 

Sim meu filho, já só falta esse bocado para me passar por completo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Jun08

Mudanças e mais mudanças...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

 

 

 E pronto, hoje entrego a chave. Já retirei tudo menos o colchão, uma tela grande e uns projectores da sala que ainda não foram. O frigorifico pequeno e o microondas vão nessa ronda também e aí sim posso por a chave no correio.

 

 Estou completamente partida. Fartei-me de trabalhar ontem com "ele" que sem vacilar me ajudou no que pode. 5*! Aliás pus toda agente que conhecia ali, a trabalhar e a carregar móveis e caixas... Só pensei na tralha que juntei em 4 meses... Muito lixo!!! Andaram a ver a quem calhava o candeeiro de pé, quiseram mandar moeda ao ar, mas eu disse logo que conforme o que saísse o candeeiro era meu à mesma, ninguém ficava com ele.

 O que é certo é que com estas mudanças, todos ficámos a ganhar algo. Uns roupa, outros alguns tarecos... Dividimos por todos algumas coisas que eu também sabia não precisar e assim contentes ficámos.

 

 Nada se perde... Tudo se transf... Para tudo se arranja dono

 

 Estou estoirada.

 

 Por hoje acho que fico por aqui... 

 

 

 Só para dizer que este senhor fazia muita falta ontem:

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

 Este calor arrasa comigo... Suo como um pónei que cheira a perfume... Àgua é aos litros e se bebesse cerveja assim, hoje às 10 da manhã já estaria a dormir com a tosga.

 

 Felizmente os clientes com este calor não telefonam, devem estar peganhentos demais nos seus sofás a ver o  Programa das Tardes da Júlia , para me ligarem. Talvez mais logo pela fresca eles digitem o número aqui do estaminé.

 

 É que nem o patron esteve cá mais que 10minutos. Vinha com roupa de golfe, apesar de não jogar nem ao burro em pé, coitado. Ele é dos que andam pela praia de panamá na cabeça... Mas isto é um segredo! Agradeço-lhe muito o dinheirinho que me dá. Fogo! É Deus no céu e ele na terra! Massajo-lhe os pezinhos se for preciso... Com um arado!

 

 

 Hoje não segui a regra do almoço no escritório. Fui à rua comer uma sopa (com este calor...). Estive na esplanada!!!

 

 Sopinha, semi-frio e um belo cigarrinho... Não pude pedir melhor para começar uma tarde em pleno quando ela se avistava bem negra.

 

 

 

 Aproveitei, já que o fim de semana é para as mudanças. Carregar móveis...

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 A Carol diz que as miúdas se portam na perfeição. Acho que só comigo é que fazem disparates. TENHO TANTAS SAUDADES DELAS!!!

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

 Este tempo faz-me lembrar esta música :)

Autoria e outros dados (tags, etc)

25
Jun08

 

 

 E pronto, tenho TUDO empacotado. Dia 30 entrego a chave e fecho a porta daquela casa de vez.

 

 Hoje vão lá os senhores da imobiliária para mostrá-la ao novo comprador.

 

 "Ele" deixou lá o telemóvel esquecido esta manhã, espero que não desapareça.

 

 Ontem, eu cheia de fome e de ressaca por um cigarro e trouxe-me comida e tabaquinho. Abri a porta e deparei-me com um sorriso do tamanho do mundo, acompanhado de um abraço apertado.

 

 Há anos que não me sentia assim... É algo que posso considerar, mais maduro até pela diferença de idades. Não muita mas que se nota na forma de ser de cada um.

 

 Pena que eu seja ainda uma miuda que não se faça entender muito bem e que o faça passar-se da cabeça de vez em quando com atitudes mais infantis... Espero mudar a tempo...

 

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 Bom mais certo que o nascer do sol, só mesmo eu hoje dormir outra vez aqui no escritório. Já ontem foi a mesma coisa à tarde. Só acordei num salto quando aqui o meu amigo velhadas meteu a chave na porta.

 Aquela sala de reuniões tem um chamamento qualquer depois de almoço... Puxa-me até à cadeira, faz-me encostar e fechar os olhos, abrir a boca e adormecer como se não houvesse amanhã.

 

Qualquer coisa como isto mas versão feminina e numa sala:

 

 

 

 

Peço desculpa ao senhor da foto mas tive de postar... Além do mais ele que se sinta feliz por o ter escolhido para ser a minha versão masculina quando o assunto é dormir de boca aberta. Nem todos conseguiam essa proeza...

 

Para que fique registado: o senhor é tão feio a dormir quanto eu

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

 Isto como a crise afecta todos, aqui no escritório principalmente, decidimos trazer o que houvesse em casa para irmos petiscando sem termos que ir à rua comprar algo ao café.

 

 Basicamente andamos todas nós nas lonas e mesmo em casa, principalmente eu que ando em mudanças, não temos quase nada. Mas ontem lá vasculhei bem o frigorifico e encontrei umas postas de salmão e pescada. Peguei nelas, subi a rua até à casa da minha irmã e fui cozê-las.

 

 Como fui convidada a jantar em casa de uns amigos da minha irmã, trouxe ainda mexilhões que sobraram ontem do jantar.

 

 Conclusão, além de a Dra ter trazido montes de coisas para os pequenos almoços e lanches, ainda temos umas postas de peixe valentes e mexilhões para o nosso almocito de hoje.

 

 Próximo passo, deixar de fumar. Não sei quando mas tem de ser. Para que fique registado em acta: Tenho o mesmo maço há 3 dias!

 

 Pronto confesso, não é que esteja a reduzir, estou mesmo a poupar dinheiro... E pronto confesso que ontem pedi 1 cigarro à minha irmã porque só tinha 3 cigarros para hoje e para amanhã.

 

 

 Bom o que é certo é que me deitei na cama, até disse que aquilo deveria ser mentira, e dormi directo até às 7 e meia da manhã. Hoje já não estou aos tombos, apenas tenho aquela sensação de cabeça cheia de ar... Mas isso já é normal em mim...

 

 

 

 

 

 

 

  

 Não me contenho até à hora de almoço... Acho que vou só espreitar os mexilhões para ver se estão bem...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

24
Jun08

 

 

 Em dois dias dormi 4 horas, vá 5... O que quer dizer que ando, digamos, a arrastar-me pelos cantos...

 

 Dei comigo hoje durante a manhã a passar pelas brasas em cima do arquivo. Dormitava 1min, dava conta que já estava a sonhar, pimbas acordava num salto não fosse alguém ver. O que é certo é que nunca me senti assim. Eu que nunca consigo dormir sentada, esta manhã até direita na cadeira adormeci.

 

 Na hora de almoço fechei as cortinas da sala de reuniões, tirei as sandálias, ajeitei um molho de folhas para arquivar e vá de encostar a cabecita. Dormi 20min (babei as folhas todas). E dormiria mais não fosse a Drª acordar-me querendo chamar uma ambulância porque eu não abria os olhos. Estava mesmo a dormir profundamente.

 

 Para que me acordou ela, perguntam-me vocês.

 

 PARA ME DIZER QUE JÁ TINHA ENCOMENDADO UMAS LENTES DE CONTACTO!

 

 

 A minha vontade foi querer bater-lhe, partir-lhe os dentinhos todos assim com uma pedrinha, de seguida partir-lhe os dedinhos rechonchudos e por último mandá-la para o... coise!

 

 

 Assim sendo, saí porta fora, fui comer uma sopa e beber um café. Sim porque o Sócrates não me dá dinheiro para mais...

Autoria e outros dados (tags, etc)

23
Jun08

Que fazer...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

 Quando gostamos mesmo de alguém e essa pessoa não se decide?

 

 

  Que fazer quando sentimos cada vez mais a falta dela num mundo em que nada faz sentido?

 

 

 

 

 Sinto-me só sem ti. Não deveria dizer isto. Faz-me parecer fraca mas sinto tanto a tua falta. Sinto falta do teu sorriso, da tua mão agarrada à minha, dos teus beijos vindos do nada sem razão para tal.

 

 E agora que tanto precisava de ti, tu, afastaste-te com receios de mim... De ti... de Nós...

 

 

 

 

 Aqui sei que também tu não me lês, apesar que gostaria que lesses isto e soubesses que o que sinto é real, que enquanto tivesse nas minhas mãos, não irias sentir dor. Mas aqui não me lês e aqui posso dizer, finalmente, que és aquilo que eu queria para mim. Sem vergonha de o dizer, sem medo de o mostrar, sem receio de me sentir minima.

 

 Tenho chorado na tua ausência e pensar o porque de tudo estar assim, tão frio, tão amargo... Tenho chorado por não saber o que sentes e o que pretendes.

 

 Se estivesses comigo tudo seria mais facil, tudo não passaria de um pequeno vento forte que queria que eu recuasse. Mas estou no meio da tempestade. Sem ti. Apenas com uma incerteza. Incerteza dos teus sentimentos. Da tua verdade. De ti por completo.

 

 Sei que não me podes ler. E suspiro de alívio por isso... Porque se me lesses saberias os meus verdadeiros sentimentos por ti, terias medo da intensidade deles e... fugirias...

 

 

 

 

 

 

 

Diz que ficas comigo...

Autoria e outros dados (tags, etc)

23
Jun08

Sinto-me bem melhor...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 Esta noite dormi em casa da minha amiga Carol. Eram 22h fomos comer qualquer coisa e por a conversa em dia. Às 23 rumámos à minha casa para ir buscar as "miúdas" e lá fui com elas para que não sentissem tanta diferença na primeira noite. Arrumei os tarecos delas, a casinha de pano, os brinquedos e a comidinha e assim foram.

 

 Não dormi nada porque passaram a noite toda aos saltos em cima da cama. A Piggy teve reações bruscas com a Zappa não sei porque... Ela não gosta muito da casa da Carol, porque foi o primeiro sitio onde ficou e porque a gata da Carol, a Brida, lhe fazia a vidinha num inferno. Daí as reacções.

 

 E pronto lá ficaram...

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 Esta semana passo o resto dos caixotes para a casa da minha irmã. E ali ficarei uns tempos.

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 Enquanto passava na marginal esta manhã vi o pessoal a esticar-se na praia às 7 da matina. Ver a praia soube-me bem. Acalmei e preparei-me para um dia de trabalho de loucos.

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 É verdade! Houve mais um mini-encontro do nosso Tasco. O Master fez anitos.

 

 Produzi-me e fomos todos para o RS - Beach Klub e lá estivemos de pezucos na areia da praia. Sentámo-nos nos puffs e estivemos a conversar. Depois fomos para a pista ver o Master aka Frigorifico Dançante a mexer as pernas e a abanar o esqueleto.

 

 Tirámos fotos, rimos, divertimo-nos e eu respirei ar puro. Estava a precisar. Mais uma vez fechei os olhos e deixei a musica levar-me para longe... Cheguei a casa às 6 da manhã... 'Tou velha!

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 

 

 

 Quanto a ti, tenho saudades tuas. Esta semana tem sido dolorosa. Queria-te perto de mim e dizer o quanto significas para mim.

 

 Porque é que tem de ser assim?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

22
Jun08

Recomeço...

por Pobre(o)Tanas

 

 

 

 Há coisas que temos de mandar para trás das costas. Esta semana fi-lo. Mandei coisas fora, mandei coisas para o lixo. Esta semana mandei pessoas para um lugar longe de mim, mandei-as para tão longe que espero que nunca mais entrem na minha vida.

 

 Não deito pessoas para o "lixo"... Apenas deixo que se "reciclem" a si próprias.

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

 Este é o meu novo canto. Uma continuação do algibeiradepobre mas longe daquilo que foi e longe de quem possa saber de mim e que eu não quero.

 

 Espero que me entendam...

 

 Vida nova e o passado fica lá para trás. Tenho de limpar a "casa". Começá-la de novo e ergue-la com carinho como fiz com a antiga. Esta tem novas janelas. Daquelas amplas. E não pode ter tantas paredes escuras como a outra. Quero paredes pintadas de cores vivas.

 

 Deixo então a minha porta aberta a quem vier por bem.

 

 Sejam Benvindos!

 

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

20
Jun08

Aquela dor...

por Pobre(o)Tanas

 


 


 Quando pensamos que estamos a ver uma luz ao fundo do tunel, esta não era mais que uma alucinação... Mera alucinação.


 


 Pensava que até ter o meu espaço conseguia um espacito temporário mas ontem descobri que não estão preparados para me acolher ou pelo menos ajudar-me nesse aspecto.


 


 Pelo menos andei iludida uns dias e feliz.


 


 No entanto também tenho o meu orgulho (do pouco que me resta) e se é por favor e sem vontade também não aceito.


 


 


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


 


 


 Ontem fiz algo que já não fazia há meses. Mas a dor era tão grande que não aguentei. Pelo menos a dor física sobrepos-se à psicológica e adormeci mais calma. Preferia que fosse inverno... Ao menos andava tapada...


 


 Tenho vergonha da minha fraqueza mas sou mesmo assim... Fraca.


 


 


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


 


 


 Pensei no ódio que guardo pelos meus pais e por tudo o que tenho passado. Se pudesse ter-me-ia atirado do 4º andar. Mas não tive coragem. Essa dissipou-se há uns tempos aquando uma tentativa.


 


 Olhei para as minhas "filhotas" e sei que precisam de mim. Podem gozar comigo mas para mim são a coisa mais importante que possuo. Não tenho mais nada. E sabe bem quando chego a casa e saber que estão lá à minha espera de rabito no ar e com expressões de "follow me" até à cozinha. Enroscaram-se em mim no sofá e deram-me turrinhas.


 


 Sinto-me mal por não saber que futuro nos reserva e o que lhes poderá acontecer... Se as poderei ter comigo sempre. Mas se as perco também não sei o que será de mim... Acho que pela 1ª vez sinto amor maternal apesar de ser por dois bichos.


 


 Sou uma idiota. Tenho 21 anos e não tenho perspectivas de vida. Não tenho nada a que me agarrar. Não tenho nada meu... Chego a casa e nem como. Deito-me e tento dormir para estar de pé no dia seguinte para vir trabalhar.


 


 Não recebo um telefonema, a não ser da minha irmã por vezes, não ligo o computador a não ser no trabalho porque para mim não passa de um mundo virtual. E eu preciso do chamado "calor humano"...


 


 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


 


 


 E este blog está-se a tornar na coisa mais pessimista possível... Acho que tem os dias contados...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D