Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


20
Jun08

Aquela dor...

por Pobre(o)Tanas

 


 


 Quando pensamos que estamos a ver uma luz ao fundo do tunel, esta não era mais que uma alucinação... Mera alucinação.


 


 Pensava que até ter o meu espaço conseguia um espacito temporário mas ontem descobri que não estão preparados para me acolher ou pelo menos ajudar-me nesse aspecto.


 


 Pelo menos andei iludida uns dias e feliz.


 


 No entanto também tenho o meu orgulho (do pouco que me resta) e se é por favor e sem vontade também não aceito.


 


 


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


 


 


 Ontem fiz algo que já não fazia há meses. Mas a dor era tão grande que não aguentei. Pelo menos a dor física sobrepos-se à psicológica e adormeci mais calma. Preferia que fosse inverno... Ao menos andava tapada...


 


 Tenho vergonha da minha fraqueza mas sou mesmo assim... Fraca.


 


 


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


 


 


 Pensei no ódio que guardo pelos meus pais e por tudo o que tenho passado. Se pudesse ter-me-ia atirado do 4º andar. Mas não tive coragem. Essa dissipou-se há uns tempos aquando uma tentativa.


 


 Olhei para as minhas "filhotas" e sei que precisam de mim. Podem gozar comigo mas para mim são a coisa mais importante que possuo. Não tenho mais nada. E sabe bem quando chego a casa e saber que estão lá à minha espera de rabito no ar e com expressões de "follow me" até à cozinha. Enroscaram-se em mim no sofá e deram-me turrinhas.


 


 Sinto-me mal por não saber que futuro nos reserva e o que lhes poderá acontecer... Se as poderei ter comigo sempre. Mas se as perco também não sei o que será de mim... Acho que pela 1ª vez sinto amor maternal apesar de ser por dois bichos.


 


 Sou uma idiota. Tenho 21 anos e não tenho perspectivas de vida. Não tenho nada a que me agarrar. Não tenho nada meu... Chego a casa e nem como. Deito-me e tento dormir para estar de pé no dia seguinte para vir trabalhar.


 


 Não recebo um telefonema, a não ser da minha irmã por vezes, não ligo o computador a não ser no trabalho porque para mim não passa de um mundo virtual. E eu preciso do chamado "calor humano"...


 


 ------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


 


 


 E este blog está-se a tornar na coisa mais pessimista possível... Acho que tem os dias contados...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


41 comentários

Sem imagem de perfil

De Pobre(o)Tanas a 20.06.2008 às 18:35

Ola ArcoIris:) Obrigada pelas tuas palavras... Tenho de erguer a cabeça e olhar em frente. Hoje e ontem chorei o que tinha a chorar, sozinha, acompanhada no trabalho já chorei quase tudo. Tive meses que não conseguia mas hoje foi o diluvio.

Tenho de parar e pensar antes que perca o pouco que tenho e os ombros amigos que me restam. Isto se entre ontem e hoje já não os perdi com palavras dolorosas proferidas...

A ver vamos...

Obrigada mais uma vez:) Beijinho!
Sem imagem de perfil

De Pobre(o)Tanas a 20.06.2008 às 18:46

Querido Nelson, quem me dera que fosse ficção... Nada neste meu blog é ficção... Ele é o meu diário quase...

Às vezes sinto-me egoista por pensar que tenho imensos problemas quando há tantas pessoas por ai bem (mas frizo o bem muitas vezes) pior que eu. Vejamos a minha amiga Filipa (Post: a vida e a filipa) e os seus problemas...

Sim, as minhas gatas são a minha terapia... O meu escape... Aquela base...

Não fique triste por mim, e o mesmo peço a todos os meus amigos que aqui vêem, tal como o senhor, que não fiquem tristes.

Tenho a certeza que tudo passará e que daqui a uns meses estarei a contar umas piadas valentes aqui no meu cantinho...

Obrigada pelas palavras e apoio!:)

Beijinhos!E também gosto de si, com esse respeito todo que nutro por todos os que me visitam e tão bem me desejam:)

Desejo tudo de bom a vós!
Sem imagem de perfil

De Isa a 20.06.2008 às 19:50

Calor Humano ñ posso dar-te por força das circunstâncias, mas s um virtual ajudar a afastar essa nuvem carregada...
Eu costumo dizer k ñ há nd cm um dia dps do outro!
Vai ficar bm, só pode!
Muita força! ;)
Sem imagem de perfil

De Joanina a 20.06.2008 às 20:05

Se sei... A solidão as vezes quase que nos mata não e? Mas olha que também pode ser boa conselheira!... E depois vemos aquelas caudinhas no ar, e uns pares de olhitos amarelo-verdosos a piscarem cheiinhos de amor por nos, e ouvimos uns ronrons... E percebemos que afinal somos amadas e não estamos tão sós quanto pensávamos !! ;-)
Sabes que eu preocupo-me mesmo contigo, e penso em ti, e gosto de ti, e desejo do fundo do meu coracao que encontres o teu caminho, que tudo se resolva, que fiques bem e encontres a tua paz!
Queria estar mais perto para te poder ajudar de outra forma... Sei que as palavras as vezes fazem pouco. Confortam-nos mas não resolvem os nossos problemas.
Mas eu acredito em ti, e dentro das minhas fracas possibilidades estou aqui para te ajudar no que eu puder... Sabes que podias ser minha filha?... E eu ia sentir muito orgulho em ter uma filha como tu! Ate somos parecidas em algumas coisas! :-))))
Um abraco REAL e muito apertado da Joanina
Sem imagem de perfil

De soflor a 21.06.2008 às 02:04

Chorar por vezes faz bem..alivia...todas as pessoas têem o direito de se sentirem fracas...e tu tens esse direito mas tu não és fraca... simplesmente estás a passar uma fase menos boa.... percebo-te muito bem quando dizes que te levantas pela manhã para ir trabalhar por automatismo... sentes que não tens objectivos...só tu os podes dar a ti mesma... sentes as tuas gatas como " filhos "...compreendo muito bem... eu não tenho filhos mas tenho um cão que é como se fossee não me ralo se as pessoas compreendem ou não...as decisões serão sempre tuas mas na mina opinião não deverias te isolar deste mundo virtual ...porque ele pode não te dar o calor humano fisicamente falando... e se sei que falta ele faz...mas não deixa de ser uma maneira de desabafares e saberes que tens pessoas que podem ser completamente desconhecidas para ti mas não deixam de tentar te transmitir algo. Partilha as tuas lágrimas e os teus sorrisos.... Amanhã será um novo dia...Um abraço amigo e beijinhos....
Sem imagem de perfil

De o_meu_outro_eu a 21.06.2008 às 15:24

E tu és capaz disso!
Sem imagem de perfil

De Café com Natas a 22.06.2008 às 00:53

Ei... acorda!
21 anos não são para desperdiçar em mágoas guardadas...
Sei que dói, sei que custa, mas acho que já foste bastante castigada pela vida, não faças tu o mesmo a ti própria!!
21 anos... eu já vou nos 32 e a experiência já me fez amadurecer o suficiente para te poder dizer que nesta vida só não há solução para a morte, o resto arranjar-se-á, de uma maneira ou de outra.
Momentos de fraqueza todos nós sentimos, mas inúteis são as dores de dentes, essas é que são inúteis, não as pessoas.
Anda daí ao nosso s. João e já!
Beijinhos e agarra-te à vida

P.S. FRACA? O TÁNAS!!
Sem imagem de perfil

De lady.bug a 22.06.2008 às 18:41

I love Mari!
Upa miúda!

A gente é pessoas q te adora
Sem imagem de perfil

De finalmente feliz a 22.06.2008 às 23:15

entao menina !!!!que é lá isso?querida so tenho mais dez anos do que tu e o que te posso dizer é que o que nao nos mata torna-nos mais fortes.Bora lá reagir. como podes ver por estes comentarios todos calor humano a gente nao te pode dar, tal como alguem disse , por força das circunstancias, mas estamos aqui para ti.Tens emprego, tens as tuas meninas , tens-te a ti mesma´, tens saude, sabes escrever, sabes ler, nao és cega.....vè so a quantidade de coisas que tens....vá nao te deixes ir abaixo e como tb ja te foi dito procura ajuda.Nao somos imensos e temos de aprender que ás vezes precisamos de ajuda sim.
promete que vais reagir, lutar, seguir em frente.ok?
upa upa.

bjinhos e fica bem
Sem imagem de perfil

De anónimo sem importancia a 24.06.2008 às 01:11

tem calma. não podes render-te ás adversidades. tens sim é que vencê-las. és tão nova (vinte e um anitos). tens muito boa idade de organizares a tua vida de forma a conviveres com pessoas. tenta sair á noite, jantar fora e dar um pézinho de dança. existem varias maneiras de conhecer pessoas. eu convivo bem com a solidão, mas também tenho uma idade diferente. com vinte e tais e trinta e poucos tinha sempre programas de lazer até me aborrecer e sair da circulação (quando virei os trinta e cinco). eu acho que o importante é ter um objectivo pessoal e profissional, porque depois as coisas acontecem ou não, tudo depende de ti e da tua iniciativa. a passividade não é boa conselheira para chegar á felicidade, penso eu. e agora, a menina faça o favor de ser um pouquinho só mais feliz, ok?
beijinho

Comentar post




Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D