Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


16
Abr08

 


 


  Para termos uma certa noção de como as coisas não estão devidamente no seu lugar aqui vai uma pequena observação que fiz ontem:


 


 


  Eu a ordenar os processos que trouxe para casa...


 


  A minha mãe na Internet a falar com os/as amigos/as...


 


  Eu vou desistir do HI5 porque já não tenho paciência nem idade para andar naquilo...


 


  A minha mãe construiu o dela há pouco tempo...


 


  Eu deito-me as 23h30...


 


  A minha mãe às 3h30...


 


  Eu tenho joelhos de velhota...


 


  A minha mãe tem uns que eu nunca irei ter na vida...


 


  Agora digam-me lá se não anda tudo trocado?


___________________________________________________________________________


 


 


  Hoje tenho uma montanha de coisas para fazer... Montanha sim. De papeis. Montanha como aquela onde a Tia da Heidi a deixou com o avô que era muito mau mas que depois se tornou bom porque o Joseph, o S. Bernardo, também achou por bem que as coisas mudassem, porque "Mudasti" é o grito de guerra deles quando lá nos Alpes faz frio e eles precisam de aquecer a garganta... O rum acabou (sim porque o velhote tem ar de xanfrado...a mim nunca me enganou) e eles precisam de uma temperatura amena... E de muita luz. O macaco nem sei como se dá bem ali uma vez que é uma espécie que nem se dá muito bem com neve, dado que as bananas são de climas tropicais... Mas eu juro que vi um documentário do National Geographic em que se viam macacos em jacuzzis na neve. Mas se o macaco é da Savana e de zonas florestais húmidas - perguntam-me voces - como é possível isso? E eu digo é possível e se não acreditam perguntem à ASAE. Eles bem viram os macacos na humidade da cozinha do restaurante chinês "Timbalalaovaismoleli" no Cais do Sodré. "Mas o Cais do Sodré é frio.". Qual quê!Não é nada frio!Andando mais um bocadinho até Santos e vão ver se O ambiente não aquece... São elas "escarrapachadas" neles de beiças coladas. Eles colados nelas e neles também. Oh Deus como a vida é bela quando se pode escolher... "Mas escolher o quê?"... Escolher o mundo em que não se vive..."Mas a Heidi não escolheu ir para a montanha...!", ao que eu respondo: Nem a Julie Andrews...


 


  Isto é só uma pequena prova de como as conversas são como as cerejas...


 



 


  Uma vez pus um amigo de longa data a ver a Musica no Coração às 3 da manhã...É óbvio que nunca mais nos vimos desde então...

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De samueldabo a 16.04.2008 às 12:11

Minha "pobre " amiga.
E tão rica.
Também vi o tal documentário dos macacos em água derretida na neve. "Andamos a ver muitas coisas em simultâneo". Sou aficcionado dos macacos. Tento sempre descobrir novas afinidades, na tentativa que faço de me corrigir.
Heidi. Avôzinho diz-me tu. Até os Japoneses amam.
Música do coração. É tão lindo. É um filme para amantes. Não desperta ódios, nem sequelas menores.
E por fim, a mãe, os joelhos, que foi de onde tudo descambou. A mãe preenche, ávidamente, os vazios desencontrados, e encontra motivos e causas para continuar a ser mãe. E tu, minha "pobre "amiga é tempo de amares os teus joelhos.
Um beijo de amigo
Sem imagem de perfil

De Pobre(o)Tanas a 16.04.2008 às 12:39



Não sei se comecei a desgostar deles por terem coincidido com aquela situação mas são a base de suporte ao meu peso... Em todos os sentidos. Suportam o bom e o mau. O peso das amarguras e da idade um dia mais tarde.

Musica no Coração, todos os Natais eu e a minha mãe o vemos e cada vez mais gostamos. Pena que nem todos sejam da mesma opinião. Mas assim já temos mais alguma coisa em comum:)

Quanto à Heidi vi muitas vezes também quando era pequena. Tinha pena dela quando ficava nas montanhas com o avô e a tia a tinha deixado lá porque ia trabalhar para Frankfurt. Eu pensava sempre que fugiria no lugar dela ou ia viver com a mãe do Pedro. Coisas de criança...

Beijinho amigo
Sem imagem de perfil

De samueldabo a 16.04.2008 às 12:55

Menina rebelde.
São dois filmes pujantes de conquista pessoal, e de harmonia musical: Música no Coração E My Fair Lady.
Não prometeste que irias passar a olhar os teus joelhos com amor.
Fico à espera da explosão:
Oh! Os meus joelhos, como são lindos! Que milagre, tão a meu gosto. Já posso vestir saias novamente.
Um beijinho de amigo

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D