Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Agora sou esposa, mãe, completa! Mas continuo minha... Sempre!


15
Abr08

Apeteceu-me escrever...

por Pobre(o)Tanas

 


 


  Falei com o meu namorado (?) agora... Realmente não sei como estão as coisas...


 


  Ele disse que entendia a minha posição e que eu fi-lo abrir os olhos. Eu disse-lhe que não fazia aquilo porque não gostava dele mas que ambos precisávamos de um tempo para criar bases. Porque sem bases não há nada que sustente uma relação. Que ele precisava de se encontrar, que não podia viver em sociedade enquanto não vivesse o seu próprio íntimo... Há que contar só connosco. Que ele não podia estar sempre à espera dos pais porque estes também não têm uma relação boa. Que esperam que ele se torne independente para que cada um siga a sua vidinha.


 


  Eu compreendo a situação dele mas eu sinto que daqui para a frente ele precisa de caminhar e enfrentar as coisas sozinho. Contar só com ele. Amar-se primeiro a si que os outros. Erguer os seus alicerces...


 


  Sinto-me mal mas sei que se não estiver bem também não lhe posso dar estabilidade...


 


  Que faço eu??? Vida complicada...


 


  Pareço aquelas miudas que escrevem "O Gonçalinho hoje não me deu atenção...Que faço???"... -----» Ando a perder qualidades... 

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Sem imagem de perfil

De soflor a 15.04.2008 às 17:01

Olá, não tens de te sentir assim... uma ruptura nunca é fácil..e se optaste assim...força...em frente.
Beijinho
Sem imagem de perfil

De Imagem De Mim a 15.04.2008 às 20:19

Olá!

Às vezes é mais fácil continuar mesmo sabendo que as coisas não vão resultar mas não é a opção mais acertada.
Se sabes que não podes viver com essa característica dele e se não encontras nele forças para mudar. Então, fizeste a opção certa!

Beijinhos e força!
Sem imagem de perfil

De samueldabo a 16.04.2008 às 11:52

Pobre, amiga.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Pobre, amiga. <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Uf</A> !, não vinha aqui há dias. E tu, pelos vistos, recuperaste dos dias quietos. <BR>O mais difícil é sempre dizer, olhos nos olhos, a verdade que nos vai na alma. Tomar a rédea e seguir a rota que nos parece mais acertada. <BR>A única certeza é saber o que não queremos. <BR>Um beijo de amigo
Sem imagem de perfil

De Pobre(o)Tanas a 16.04.2008 às 12:19



Samuel, meu amigo de dias menos bons e de dias magnificos cheios de sol. Sim a certeza é apenas daquilo que não se quer... Como dizia o outro "Não sei para onde vou, só sei que não vou por aí...".

Voltei aos dias de posts mais alegres e deixei os do passado la no cantinho deles.

Como a família precisa de crescer, uma daquelas gatinhas virá comigo para casa. Precisamos todas de apoio.:)

E o meu amigo, como está? Correu tudo bem com o seu "pequeno" no trabalho?

Beijinhos desta fã das suas sábias palavras...:)
Sem imagem de perfil

De samueldabo a 16.04.2008 às 12:42

Querida amiga
As tuas palavras quentes de menina. Qual sábias?
Concordo. O poema que citaste, dum poeta esquecido, é um marco na construção da minha personalidade. Lembro-me de correr ao S.Jorge, para ouvi-lo, dito por João Vilaret, em encenação pós-morte. Jovem como tu, hoje.
Falou-me à noite. Correu bem. Pensa que ía ser admitido. Mas o programa que está a seguir ainda não contempla a reintegração. Era largar um pelo outro.
Decidiu continuar o programa. O stress da vida comercial. A fragilidade de alguns aspectos que precisa trabalhar. Penso que decidiu bem.
Um beijo amiga, de amigo sempre.

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2010
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2009
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2008
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D